A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Sistema Digestório

Pré-visualização | Página 1 de 2

SISTEMA DIGESTÓRIOSISTEMA DIGESTÓRIOSistema digestório
Nosso sistema digestório trabalha com grande
eficiência para digerir e absorver tanta comida
quanto for possível.
Pode ser dividido anatomicamente e
funcionalmente em:
Sistema Digestório: quebra (digestão) do alimento
em partículas menores e simples o suficiente para
serem absorvidas.
Digestão: processo pelo qual o alimento é
quebrado em partículas menores e adequadas para
absorção.
Absorção: processo pelo qual o final da digestão
move-se através das paredes do trato digestório
para o interior do sangue, a fim de ser distribuído
pelo corpo.
Trato gastrointestinal: é um tubo com
aproximadamente 9 m, indo da boca ao ânus
-Cavidade oral, faringe, esôfago, estômago,
intestino delgado, intestino grosso.
Órgãos digestórios anexos: dentes, língua,
glândulas salivares, fígado, vesícula biliar e
pâncreas.
O QUE É ?
Ordem que o alimento
passa:
-Boca e cavidade da boca
-Faringe
-Esôfago
-Estômago
-Intestino delgado
-Intestino Grosso
-Reto
-Ânus
Digestão: Quebra de macromoléculas em
partículas menores, facilitando assim a melhor
absorção de nutrientes.
Defecação: Eliminação para o meio ambiente do
material alimentar não utilizado pelo organismo.
FUNÇÕES BÁSICAS:
Ingestão: Transporte do alimento a boca.
Secreção: Realizado pelas glândulas do TGI (trato
gastrointestinal), fígado e glândulas salivares.
Mistura e Propulsão: Depende da contração da
musculatura lisa da parede do sistema TGI,
permitindo assim também o deslocamento do
alimento através do trato gastrointestinal.
CAMADAS: 
Apesar das funções específicas nos diferentes
órgãos, a parede do trato digestório tem uma
estrutura similar por todo seu comprimento, com
quatro camadas: mucosa, submucosa, muscular e
serosa (de dentro para fora nesta sequência):
Mucosa: interna, composta por membrana
mucosa, com células especializadas na secreção
de muco, enzimas digestivas e hormônios.
Submucosa: mais espessa, formada por tecido
conjuntivo frouxo, contém vasos sanguíneos,
nervos, glândulas e vasos linfáticos. Une a camada
mucosa a muscular.
Muscular: terceira camada apresentando 2
camadas de tecido liso: uma camada circular
interna e uma camada longitudinal externa. Tem
presença de fibras nervosas do SN entre as duas
camadas; e é responsável pelos vários tipos d0e
movimentos do trato digestório. 
 - Movimentos de Mistura: as contrações e
relaxamento repetidos dos músculos do estômago
digerem e misturam o bolo alimentar com o suco
gástrico. 
 - Peristaltismo: alternação rítmica de contração e
relaxamento dos músculos, impulsionando o
alimento através do trato digestório de um
segmento a outro. É estimulado pela presença de
alimento. 
 Serosa: mais externa, secreta fluido seroso no
interior da cavidade abdominal (não no interior do
trato digestório), promovendo a lubrificação dos
órgãos abdominais, evitando atrito. 
 Peritônio Parietal e Visceral (Membranas
Peritoneais): reveste os órgãos e tem grandes
pregas que entram e saem deles, são extensões da
membrana serosa, formam estruturas planas e
pregueadas.
O trato digestório começa na boca, também
chamada de cavidade bucal. 
 Dente: Trituram os alimentos; 
 Língua: Facilita a mastigação e deglutição, auxilia
no processo de mistura com a saliva, impulsiona o
alimento, permite sentir gostos; 
 Palato duro e mole: formam o teto da cavidade
bucal; 
 Tonsilas (amígdala): sistema imune.
BOCA: 
Glândulas salivares: 3 pares que eliminam seus
produtos na cavidade bucal: 
 Glândulas parótidas: secretam amilase salivar e
água. 
- AMILASE SALIVAR: digestão de grande parte de
amido. 
 Glândula sublingual e submaxilar/submandibular:
secretam muco, água e íons.
Saliva tem a função de umedecer e amolecer o
alimento, facilitando a deglutição.
Digestão de alimentos;
Armazenamento de grandes quantidades de
alimento até que possam ser processados pelo
duodeno;
Secreção de enzimas digestórias e ácido
hidroclorídrico; 
Mistura bolo alimentar com o suco gástrico;
Secreção de hormônios gástricos e fator
intrínseco;
Destruição de bactérias;
Esvaziamento lento do alimento do estômago para
o intestino delgado, em velocidade adequada para
digestão e absorção pelo intestino delgado. 
A língua impulsiona o alimento da cavidade bucal
para o interior da faringe;
Somente a orofaringe e a laringofaringe estão
envolvidas na deglutição;
Durante a deglutição o alimento é direcionado da
faringe para o esôfago, sendo impedido de entrar
nas vias aéreas pelo fechamento temporário das
mesmas ocasionado pela epiglote.
Tubo de aproximadamente 25 cm, que conduz o
alimento da faringe até o estômago.
O ato da deglutição impulsiona o bolo alimentar
para o interior do esôfago, estimulando a atividade
peristáltica, fazendo com que o alimento mova-se
para o estômago.
Glândulas mucosas do esôfago secretam muco com
o intuito de lubrificar o bolo alimentar, facilitando
sua passagem.
FARINGE: 
ESÔFAGO:
Esfíncter Faringoésofágico
(superior) e gastroesofágico
(inferior), seu relaxamento
mantém o esôfago aberto para a
passagem do alimento em direção
ao estômago.
ESTÔMAGO - FUNÇÕES: 
Só paramos de comer quando o estômago atingir
sua capacidade máxima;
O estômago tem a capacidade de se distender
progressivamente, e acomodar quantidades cada
vez maiores de alimentos;
A saciedade está relacionada com o “enchimento”
do estômago. 
Outro tipo de contração intensa, denominada
contrações de fome, ocorre quase sempre quando
o estômago permanece vazio por várias horas. 
CURIOSIDADES: 
Duodeno: Primeiro segmento do intestino delgado,
com cerca de 25 cm. 
- Recebe o quimo proveniente do estômago, e a
secreção de vários órgãos anexos do sistema
digestório (fígado, vesícula biliar e pâncreas). 
 - Essas secreções somadas às da cavidade bucal,
estômago e do próprio duodeno são responsáveis
pela digestão do alimento.
Jejuno: segundo segmentos, tem
aproximadamente 2,4m de comprimento, pouca
digestão e mais absorção ocorre nessa região.
Íleo: terceiro segmento, com cerca de 3,6m de
comprimento. Seu término ocorre na válvula
ileocecal, responsável por prevenir o refluxo do
conteúdo do ceco (intestino grosso) para o íleo. 
 - Possui numerosas células do sistema imune
(Placas de Peyer) que diminuem o conteúdo
bacteriano no sistema digestório.
O intestino grosso tem aproximadamente 1,5
metros de comprimento, estendendo-se da válvula
ileocecal até o ânus; de maior diâmetro.
O ceco, colo, o reto e o canal anal são as partes do
intestino grosso.
As 4 funções do intestino grosso são: 
 Absorção de água e certos eletrólitos; 
 Síntese de determinadas vitaminas pelas
bactérias intestinais (vitamina K, e algumas do
complexo B); 
Armazenagem temporária de resíduos (fezes); 
 Eliminação dos resíduos do corpo (defecação).
INTESTINO DELGADO: 
O intestino delgado é assim chamado por ter um
diâmetro menor que o grosso;
É mais longo que o grosso, cerca de 6 metros de
comprimento;
FUNÇÃO: digestão química e absorção de
alimentos, e é constituído por três partes:
duodeno, jejuno e íleo.
Quando o alimento está na boca, é chamado alimento.
Quando vai para o estômago se chama "bolo alimentar",
e quando vai para o intestino se chama "quimo" e depois
"bolo fecal".
INTESTINO GROSSO: 
ÓRGÃOS ANEXOS:
FÍGADO
Está localizado no quadrante superior direito do
abdome, protegido pelas costelas inferiores.
Está em contato direto com o diafragma, e
apresenta dois lobos (o direito com
aproximadamente 6 vezes as dimensões do
esquerdo) e 8 segmentos. Cada segmento possui
suprimento sanguíneo e canais biliares
independentes.
FUNÇÕES: