A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Transtorno de Ansiedade

Pré-visualização | Página 1 de 1

Transtornos de Ansiedade: Diagnostico e Tratamento

DIAGNÓSTICO 
Transtorno de Pânico: manifestado pelo ataque de pânico 
(conjunto de manifestações de ansiedade com início 
súbito, rico em sintomas físicos e com duração limitada - 
em torno de 10 minutos). Sintomas típicos: tonteira, 
sudorese, tremor, sensação de perda de controle ou “ficar 
louco”, alterações no TGI. 
-> Inicia com os ataques e costuma progredir p/ um 
quadro de agorafobia - pcte passa a evitar certas situações 
ou locais, por medo de sofrer um ataque. Locais/situações 
típicas: túneis, engarrafamentos, avião, grandes espaços 
abertos, shoppings. Denominador comum: o problema 
que o paciente enfrenta caso tenha um ataque. 
TRANSTORNO DE ANSIEDADE SOCIAL (FOBIA SOCIAL): sintomas de 
ansiedade ocorrem em situações nas quais a pessoa é 
observada pelos outros. Situações típicas: escrever, assinar, 
comer. Em contato com outros, sofre de tremores, sudorese, 
enrubescimento, dificuldade de concentração (dar 
“branco”), palpitações, tonteira e sensação de desmaio. 
Os sintomas podem surgir durante as situações sociais 
temidas e duram até o contato com os outros terminar. 
-> Manifesta-se desde a infância, tornando-se mais 
evidente na vida adulta, à medida que o contato com o 
outro é obrigatório. 
-> As limitações desencadeadas pelo transtorno podem 
gerar complicações como o abuso e dependência de álcool 
ou depressão. 
TRANSTORNO OBSESSIVO-COMPULSIVO: Obsessões -> imagens, 
pensamentos, impulsos repetitivos/intrusivos, geralmente 
associados à ansiedade, que a pessoa não consegue 
controlar, mesmo reconhecendo seu caráter anormal. 
Compulsão: ato ou comportamento, recorrente e repetitivo, 
em que o pcte é forçado a realizar, sob pena de entrar em 
estado de acentuada ansiedade. 
-> Compulsão costuma se elaborar como ritual, 
relacionada à limpeza, verificação e contagem. Pcte toma 
10 banhos/dia, com esquema predeterminado. Lava as 
mãos toda vez que se encosta em certo tipo de objeto. 
Conta as cadeiras do cinema para se sentar, exatamente em 
determinada posição. 
-> As obsessões/compulsões surgem/ tornam-se evidentes 
na vida adulta. Tendem a piorar com a evolução da doença 
e ocupar parcela cada vez maior do tempo do pcte. 
TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA: manifestações oscilam ao 
longo do tempo. Estão presentes na maioria dos dias e por 
longos períodos, de muitos meses ou anos. Sintoma 
principal: expectativa apreensiva ou preocupação 
exagerada, mórbida. Tbm ocorre inquietude, cansaço, 
dificuldade de concentrar, irritabilidade, tensão muscular, 
insônia e sudorese. 
-> De início insidioso e precoce. 
TRATAMENTO 
PRINCÍPIOS GERAIS: 2 componentes principais -> 
emprego de medicamentos em médio e longo prazo e/ou 
psicoterapia cognitivo-comportamental. 
-> Devem ser informados ao paciente quanto aos efeitos 
colaterais, que já se iniciam depois do primeiro 
comprimido, mas que os efeitos terapêuticos demoram 
semanas. 
Transtorno de Panico: 
1. Antidepressivos Tricíclicos: Imipramina (150 a 250 
mg/dia, em dose única, à noite). Segunda escolha: 
Clomipramina. 
Recomenda-se que o tto seja iniciado com doses muito 
pequenas (10-20mg/dia) e aumentado de forma gradual 
até níveis terapêuticos habituais (100-150mg/dia) ao 
longo de 2 a 4 semanas, devido à exacerbação da 
ansiedade no início do tto. 
2. ISRS: Sertralina (50-200 mg/dia) e Paroxetina (40mg/
dia). 
3. ISRSN (serotonina e noradrenalina): Venlafaxina tem 
eficácia demonstrada no transtorno de pânico. 
4. Benzodiazepínicos de alta potência: Alprazolam (3 a 6 
mg/dia, em 4 doses, manhã, almoço, jantar e ao deitar). 
Clonazepam (1,5 a 4mg/dia, em três doses por dia) 
Transtorno de Ansiedade Social (Fobia Social):
1. IMAO: Fenelzina (60-90 mg/dia). Sua combinação com 
a terapia cognitivo-comportamental foi mais eficaz do 
que os 2 tto isolados. 
Não está disponível no Brasil. O IMAO usado no Brasil é a 
Tranilcipromina (40-60m/dia). 
2. Inibidor da Monoaminooxidase Reversível (RIMA): 
Moclobemida (6000-900mg/dia) 
3. ISRS: Paroxetina (40mg/dia) 
4. IRSN: Venlafaxina. 
5.Benzodiazepínicos: Clonazepam (3mg/dia) e 
Bromazepam (30mg/dia). 
Transtorno Obsessivo-Compulsivo: 
1. ISRS: É a única classe com eficácia comprovada em 
pesquisas clínicas no TOC. 
Clomipramina (226mg/dia), Sertralina (200mg/dia), 
Fluvoxamina (249mg/dia) e Fluoxetina (60mg/dia). 
Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG): 
Venlafaxina (75, 150 ou 225mg/dia -> os 3 níveis de doses 
foram eficazes e superiores ao placebo). 
Sertralina e Benzodiazepínicos também são eficazes. 
A escolha do medicamento: 
Deve recair sobre um composto com eficácia determinada 
em ensaios clínicos, considerando os efeitos indesejáveis. 
 ISRS: Associados aos efeitos colaterais -> 
sonolência, insônia, ganho de peso, disfunção sexual, boca 
seca, constipação, piora dos sintomas no início do tto, 
efeitos extrapiramidais, bruxismo, movimentos 
involuntários, náuseas, diarreia e sudorese. 
Eles inibem as enzimas do P450 do fígado e podem 
aumentar o nível plasmático de vários compostos, inclusive 
ADTs, com possíveis interações medicamentosas perigosas. 
 ADTs: associados a efeitos colinérgicos (boca seca, 
constipação, efeitos anticolinérgicos centrais - dificuldade 
de concentração, perturbação da memória - tonteira, 
taquicardia, palpitações, constipação, visão turva, retenção 
urinária), instabilidade motora, ganho de peso, disfunção 
sexual, efeitos cardiovasculares (hipotensão ortostática, 
prolongamento do intervalo QTc), efeitos extrapiramidais 
(acatisia, rigidez, tremores). Superdosagem: induzem 
intoxicação, podendo ser letal. 
 Benzodiazepínicos: alprazolam/clonazepam; 
associados com sedação, distuúrbios cognitivos 
(dificuldade de concentração, amnésia), disfunção sexual, 
disfunção sexual, disfunção psicomotora, toxicidade 
comportamental ( i r r i tabi l idade, agressiv idade, 
desinibição). Seu uso contínuo induz dependência 
fisiológica e quando da suspensão abrupta, pode ter 
síndrome de abstinência, com tremores, ansiedade 
acentuada, sudorese, câimbras, inquietude, insônia, 
cefaleia e convulsões. 
CUSTO: ADTs (imipramina) e os benzodiazepínicos são mais 
acessíveis na forma genérica. 
Tempo de Tratamento: Estudos demonstram que os 
efeitos terapêuticos se mantêm durante 6 meses a um ano, 
no tto do transtorno de pânico. 
ISRS: estudos mostram que mantêm efeitos em pctes com 
TOC durante 2 anos de tto. Tendo recidiva no TOC maior do 
que 50% após 2 anos de seguimento. 
Conclusão prática: o tto de manutenção dos transtornos 
de ansiedade durante 6 meses está indicado para a maioria 
dos casos. 
Em mtos casos o tto é mantido por anos, por motivos como 
a resolução parcial da sintomatologia ou pioras nítidas 
quando a dose do medicamento começa a ser diminuída.