Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
25 pág.
A Epidemiologia do Glioma em Adultos - Uma revisão do "Estado da Ciência" - Fatores de Risco Epidemiológicos (The Epidemiology of Glioma in Adults - A "State of Science" Review - Epidemiologic Risk Fa

Pré-visualização | Página 1 de 1

THE EPIDEMIOLOGY 
OF GLIOMA IN ADULTS
Fatores de risco epidemiológicos
RAUL BICALHO
FATORES
DE RISCO
ALERGIAS
Asma, alergias e doenças atópicas
RADIAÇÃO IONIZANTE
Radiação terapêutica/diagnóstica, 
exposição ocupacional...
RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE
Telefones celulares
RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE
Campos magnéticos de frequência 
extremamente baixa
EXPOSIÇÕES QUÍMICAS
Profissões de risco
FUTURO DOS GLIOMAS
Conclusão e futuro da 
epidemiologia dos gliomas
01
02
03
04
05
06
ALERGIAS
01
Asmas, alergias e doenças 
atópicas
Asma
Rinite alérgica
Eczema
Alergias 
alimentares
- 40%
O risco de glioma
↑ Tipos de alergias
↓ RISCO
ALERGIAS
● Pode não ser consistente entre os diferentes tipos histológicos
● Análise da relação do uso de anti-histamínicos (resultados inconsistentes)
● Pacientes com glioma têm baixo níveis de IgE (biomarcador de alergia)
● Avaliação de SNPs da produção de IgE ou alergia (IL13, IL4 e IL4Ra)
○ Resultados conflituosos
○ rs20541 [IL13] pode ser indicador genético de risco
○ rs1801275 [IL4Ra]
IMUNOGLOBULINA E
ALERGIAS
● 1 Estudo de validação (60 SNPs associados com risco de glioma)
○ Nenhum SNP foi associado com genes relacionados à alergia
● 1 estudo caso-controle
○ Asma e risco de glioma pelo rs498872 → ↑ nº AR = ↑ Proteção
○ Alergias → Proteção menor por rs4977756 e maior por rs6010620
SNPs de risco de glioma
ALERGIASrs498872 (PHLDB1) / rs4977756 (CDKN2B) / rs6010620 (RTEL1)
● Comparação de 911 genes da função imune no DNA germinativo
○ CD25 → Baixa expressão em alérgicos → Supressão imunológica 
(Desenvolvimento e progressão do glioblastoma)
● Expressão de 919 genes de alergia e inflamação e associação com CD133
○ 69% dos genes negativamente correlacionados com o CD133
GENES DE ALERGIA E INFLAMAÇÃO
ALERGIASCD133: Indicador de agressividade tumoral
↑ Agressivo o tumor ↓ Expressão dos genes 
de alergia/ inflamação
RADIAÇÃO IONIZANTE
02
Radiação terapêutica e diagnóstica, 
exposição ocupacional e ambiental
Altas doses de 
radiação ionizante
Todos os tumores 
cerebrais
RADIAÇÃO IONIZANTE
Estudos de bombas atômica
Dados de testes nucleares
Radiação terapêutica para câncer e condições benignas
Estudos ocupacionais e ambientais
● Gliomas específicos
● Associação dose-resposta linear
● Níveis de dose estão na faixa de preocupação (1 TC = 2 a 15 mSv)
● Efeitos cumulativos
● Risco para câncer no geral e alguns para glioma específicos (não linear)
● Dados inconclusivos
EXPOSIÇÃO DIAGNÓSTICA À RADIAÇÃO (TC)
RADIAÇÃO IONIZANTEmSv = milésimos de Sievert (unidade de dose efetiva e equivalente de radiação, que leva em conta efeitos biológicos em tecidos vivos) 
● A associação é considerada estabelecida na epidemiologia, mas não é 
geralmente aceita na ciência da radiação
Divergências nas literaturas
RADIAÇÃO IONIZANTE
RESISTÊNCIA
Crença que o cérebro 
tem ↓ atividade mitótica 
e resistência à radiação
VIESES
Potencial para vieses nos 
ECC disponíveis
LIMITAÇÕES
Nº limitado de coortes 
com uma gama de doses 
de exposição
ESPECIFICIDADE
Falta de quantitativo de 
risco específico para os 
subtipos histológicos
RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE
03
Telefones celulares
● Antes → Campos de radiofrequência possíveis carcinógenos (IARC 2011)
● 3 estudos de tendência temporal de incidência (ausência de associação)
● 2 estudos coorte (risco de glioma foi o mesmo ou até um pouco menor 
para os usuários de telefone, em relação ao grupo de comparação)
● 1 estudo caso-controle (risco elevado) → Falha de metodologia
ESTUDOS RECENTES
TELEFONES CELULARESIARC = Agência Internacional de Pesquisa do Câncer
● Evidências publicadas desde 2011 não sustentam uma associação entre o 
uso de telefones celulares e o risco de glioma em adultos
● Período de latência para os efeitos do celular é desconhecido
● Informação sobre usuários intensivos à longo prazo é limitada
● Monitoramento contínuo
FALTA DE EVIDÊNCIAS CONCRETAS
TELEFONES CELULARES
RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE
04
Campos magnéticos de frequência 
extremamente baixa
● Antes → Estudos limitados
● Estudos coorte (nenhuma associação entre ELF ocupacional/Duração de 
exposição/Exposição cumulativa com risco de câncer cerebral)
● Estudo caso-controle (nenhuma associação de forma geral)
○ Associação de ELF ≥ 3 mg e glioblastoma no sexo masculino
ESTUDOS RECENTES
ELF = Extremely low frequency ELFs
● ELF provavelmente atua na promoção/progressão do câncer
● Nenhuma associação pela exposição ocupacional cumulativa
○ Associações positivas descritas em exposição recente (1-4a)
● ELF como cocarninogênio em outras exposições (poucos estudos)
RESULTADOS INCONCLUSIVOS
ELF = Extremely low frequency ELFs
EXPOSIÇÕES QUÍMICAS 
OCUPACIONAIS
05
Profissões de risco
● Engenheiros, arquitetos, pesquisadores e professores
● Mulheres com emprego em indústrias agrícolas e de vestuário/têxteis, 
equipamentos elétricos e eletrônicos, lojas de departamento e outras 
indústrias de varejo
● Vendedoras, escriturárias, garçonetes ou agricultoras
● ↓ Risco em trabalhadores florestais, pescadores e marinheiros 
Profissões de risco
EXPOSIÇÕES QUÍMICAS
● Lista de 21 exposições de interesse (Ex.: pesticidas, chumbo, bifenilos 
policlorados e compostos N-nitroso)
● ↑ Risco - Exposição à carne crua e à radiação não ionizante
● Risco elevado de glioma para açougueiros e cortadores de carne
● Pesticidas e solventes
TIPOS DE EXPOSIÇÕES
EXPOSIÇÕES QUÍMICAS
FUTURO DOS GLIOMAS
06
Conclusão e futuro da 
epidemiologia dos gliomas
● Fatores genéticos hereditários, doenças alérgicas/atópicas e exposições 
à radiação ionizante
● Outras exposições (resultados inconsistentes)
● Tecnologias ômicas auxiliando na compreensão da heterogeneidade
● Biomarcadores importantes para o prognóstico e resposta ao tratamento
PROGRESSOS
FUTURO DOS GLIOMAS
● Alergia e condições atópicas ↓ risco de glioma (papéis específicos dos 
genes da função imune pedem uma investigação + profunda)
● Outras exposições continuam a ser examinadas (telefone celular e ELFs)
● Análise contínua de estudos multicêntricos para maior compreensão das 
interações dos genes e do ambiente no desenvolvimento do glioma
CONCLUSÃO
FUTURO DOS GLIOMAS
CREDITS: This presentation template was 
created by Slidesgo, including icons by Flaticon, 
and infographics & images by Freepik. 
OBRIGADO!
Alguma pergunta?