A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Principio de funcionamento de motores de 4 tempos

Pré-visualização | Página 1 de 2

Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros km 420, via de acesso a Garça km 1, CEP 17400-000 
www.grupofaef.edu.br / neacof@faef.br / (14) 3407-8000 / 0800-7248070 
 
Sociedade Cultural e Educacional de Garça 
Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral – FAEF 
Agronomia 
“Semeando saberes, garantindo o Futuro” 
 
PRINCIPIO DE FUNCIONAMENTO DE MOTORES DE 4 TEMPOS 
CORDEIRO, Leonel Rodrigues 
SILVA, Cheuslley Gustavo Crezi 
 
RESUMO 
 
Os motores foram criados para serem utilizados em diversas maquinas, para que as mesmas 
desempenhassem diversos tipos de trabalho, seu funcionamento é um pouco complexo, mais 
muito importante saber como os mesmos transformar a energia térmica em mecânica, pois 
assim qualquer tipo de problema que enfrentar, que esteja relacionado ao mesmo, poderá ser 
resolvido. Existem quatro etapas que o motor precisa desempenhar, para realizar tal ação, 
dessa forma o trabalho será feito de forma correta e sem problemas. 
 
Palavras chave: Mecânica, Pistão, Termodinâmica. 
 
ABSTRACT 
 
The motors are designed to be used in various machines, so that they perform different types 
of work, their operation is a bit complex, more important to know how to turn thermal energy 
into mechanical, so any kind of problem you face, which is related to it, can be resolved. 
There are four steps that the engine needs to perform to perform this action, so the work will 
be done correctly and smoothly. 
 
Keywords: Mechanics, Piston, Thermodynamics. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros km 420, via de acesso a Garça km 1, CEP 17400-000 
www.grupofaef.edu.br / neacof@faef.br / (14) 3407-8000 / 0800-7248070 
 
Sociedade Cultural e Educacional de Garça 
Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral – FAEF 
Agronomia 
“Semeando saberes, garantindo o Futuro” 
 
1. INTRODUÇÃO 
 
O uso de maquinas nos tempos atuais está cada vez mais crescendo para serem 
utilizadas em diversos tipos de trabalhos, tais tecnologias são muito importantes para facilitar 
ações que demandam muito tempo ou esforço. 
Cada máquina apresenta um princípio de funcionamento diferente assim como seus 
motores, sendo a parte mais importante delas, pois é ele que as faz funcionarem. 
Os motores são muito importantes, principalmente dentro da indústria automobilística, 
mesmo na era dos dos motores elétricos. Eles são utilizados em toda a indústria da 
mobilidade, com barcos, aviões, trens, veículos de passeio e de carga, e até mesmo com 
brinquedos. 
Dessa maneira, o presente trabalho tem como objetivo demonstrar como são esses 
motores, no caso os de combustão interna, e descrever como funcionam, além do princípio de 
seu funcionamento. 
 
2. DESENVOLVIMENTO 
2.1. Revisão de Literatura 
2.1.1. Motores 
 
Os motores podem ser definidos como todo tipo de conjunto mecânico capaz de 
transformar uma determinada energia em energia mecânica (VARELLA, 2015). 
Os motores são classificados segundo a energia que transformam, sendo eles eólicos 
onde hélices são impulsionadas por fluxo de ar, hidráulicos que direcionados através de uma 
turbina hidráulica, impulsionando um eixo produzindo movimento de rotação, elétricos que 
utilizam propriedades magnéticas da corrente elétrica para acionamento de um eixo. Térmicos 
em que usa as propriedades térmicas das substâncias que aumenta o volume e a pressão para 
produzir movimento linear transformado em movimento de rotação através do conjunto biela-
manivela, e por fim os térmicos de combustão externa que em geral utiliza vapor d’água 
proveniente da elevação de pressão no processo de ebulição (VARELLA, 2015). 
 
 
 
 
 
 
Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros km 420, via de acesso a Garça km 1, CEP 17400-000 
www.grupofaef.edu.br / neacof@faef.br / (14) 3407-8000 / 0800-7248070 
 
Sociedade Cultural e Educacional de Garça 
Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral – FAEF 
Agronomia 
“Semeando saberes, garantindo o Futuro” 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2.1.3. Funcionamento 
 
Pra que os motores convertam energia em trabalho mecânico eles precisam 
transformar energia térmica (calorífica), no caso qualquer tipo de combustível, em trabalho 
mecânico (energia mecânica), dessa forma, está envolvido no processo o combustível, calor e 
o ar (LAURA, 2013). 
Durante esse processo são 4 etapas para a maquina funcionar, admissão, compressão, 
combustão e escape. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Fonte: SANTOS, 2015. 
Figura 1 – Exemplo de um motor. Motor FPT de 232 HP de potência bruta usado no New 
Holland D180C 
 
 
 
 
Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros km 420, via de acesso a Garça km 1, CEP 17400-000 
www.grupofaef.edu.br / neacof@faef.br / (14) 3407-8000 / 0800-7248070 
 
Sociedade Cultural e Educacional de Garça 
Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral – FAEF 
Agronomia 
“Semeando saberes, garantindo o Futuro” 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2.1.3.1. Admissão 
 
O pistão desce, estando a válvula de admissão aberta e a de escape fechada. Ao descer, 
o pistão cria uma depressão no cilindro. O ar é então forçado pela pressão atmosférica a entrar 
no cilindro, passando pelo filtro de ar e pela tubulação de admissão. A quantidade de ar 
admitida é sempre a mesma, qualquer que seja a potência que estiver sendo utilizada ou a 
posição do acelerador (LAURA, 2013). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Fonte: LAURA, 2013. 
Figura 2 – Processo de transformação de energia térmica em mecânica. 
 
 
 
 
Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros km 420, via de acesso a Garça km 1, CEP 17400-000 
www.grupofaef.edu.br / neacof@faef.br / (14) 3407-8000 / 0800-7248070 
 
Sociedade Cultural e Educacional de Garça 
Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral – FAEF 
Agronomia 
“Semeando saberes, garantindo o Futuro” 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2.1.3.2. Compressão 
 
O pistão sobe, as válvulas de admissão e de escape estão fechadas. O ar admitido na 
fase de admissão é comprimido até ocupar o volume da câmara de combustão. Devido à 
compressão, o ar se aquece. No final da compressão, o bico injetor injeta, finamente 
pulverizado, o óleo diesel no interior da câmara de combustão. O óleo diesel, em contato com 
o ar aquecido, se inflama, iniciando assim a combustão (LAURA, 2013). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Fonte: EDUCAÇÃO AUTOMOTIVA, 2017. 
Figura 3 – Admissão, a primeira etapa da transformação de energia no motor. 
Figura 4 – Compressão, a segunda etapa da transformação de energia no motor. 
 
 
 
 
Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros km 420, via de acesso a Garça km 1, CEP 17400-000 
www.grupofaef.edu.br / neacof@faef.br / (14) 3407-8000 / 0800-7248070 
 
Sociedade Cultural e Educacional de Garça 
Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral – FAEF 
Agronomia 
“Semeando saberes, garantindo o Futuro” 
 
2.1.3.3. Explosão ou Combustão 
 
O pistão desce, acionado pela força de expansão dos gases queimados. As válvulas de 
admissão e de escape estão fechadas. A força de expansão dos gases queimados é transmitida 
pelo pistão à biela e desta ao virabrequim, provocando assim o movimento de rotação do 
motor. A expansão é o único tempo que produz energia, sendo que os outros três tempos 
consomem uma parte dessa energia. A energia produzida é acumulada pelas massas do 
virabrequim e do volante (LAURA, 2013). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2.1.3.4. Escape 
 
 
O pistão sobe, estando a válvula de escape aberta e a de admissão fechada. Os gases 
queimados são expulsos através da passagem dada pela válvula e escape (LAURA, 2013). 
 
 
 
 
 
 
Fonte: EDUCAÇÃO AUTOMOTIVA, 2017. 
Fonte: EDUCAÇÃO AUTOMOTIVA, 2017. 
Figura 5 – Combustão, a terceira etapa da transformação de energia no motor. 
 
 
 
 
Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros km 420, via de acesso a Garça km 1, CEP 17400-000 
www.grupofaef.edu.br /