A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
23 pág.
RELATÓRIO DE EXTENSÃO PRONTO

Pré-visualização | Página 2 de 6

da mesma idade ou faixa etária, até em nossos dias atuais até mesmo para um bom desenvolvimento do intelecto na infância, torna um adulto mais capacitado e ativo para acompanhar as tecnologias e desenvolvimento natural da sociedade que vai se avançando e se aprimorando cada dia mais. Segundo Chateau (1954,p.14)
“A infância é, portanto, a aprendizagem necessária à idade adulta. Estudar na infância somente o crescimento, o desenvolvimento das funções, sem considerar o brinquedo, seria negligenciar esse impulso irresistível pelo qual a criança modela sua própria estátua.”
Esse projeto de pesquisa tem como base referencial de livros, artigos como “O lúdico em tempos de pandemia”, “A ludicidade na Educação Infantil”, sites do Google acadêmicos e vídeos de youtube sobre a infância e atividades lúdicas. Minha pesquisa tem como base teórica de autores como: Platão (347 a.c ), Huizinga (2010), Fonseca (1996), Vygotsky (2011), Wallon (2007), Piaget (1977), Chateau (1954,p.14), Friedman (1996) e Volpato (1999).
2.2 CAMPO EXTERNO REMOTO – ANÁLISE IMAGÉTICA 
Minha análise foi sobre o documentário: 	 “Tempo de brincar”, que professores na área da educação Infantil relatam a importância do brincar nos tempos atuais de hoje em dia e justificam a importância e benefícios de uma boa relação com a natureza.
É observado um cenário natural especificamente em um campo externo da escola, o documentário inicia com imagens de crianças brincando com atividades lúdicas e recreativas nesse espaço livre e natural da escola e em seguida começa um breve relato e depoimento de professores que aparecem no interior da escola, com base nos depoimentos dos educadores pode entender e compreender o quanto é fundamental uma infância brincante, e é essencial ter uma boa relação com a natureza, pois O “distanciamento da criança com a natureza traz consequências futuras como problemas de saúde e prejuízos ao desenvolvimento, como: obesidade, hiperatividade, déficit de atenção, desequilíbrio emocional, falta de equilíbrio, agilidade, e habilidade física, miopia e, ainda o desconhecimento e a indiferença ao universo natural de que é parte” (Barros, 2006)
Quando a criança tem uma boa relação com a natureza nela se desenvolve uma energia criativa tem mais iniciativa para tomada de decisões nas brincadeiras, autoconfiança, a humildade, o senso de pertencimento, a capacidade de escolha, de resolver problemas, assim como a criança aprende sobre seu próprio corpo, que esse faz parte da natureza e precisa se relacionar-se constantemente.
Para tudo isso acontecer os professores, educadores de toda a instituição e os pais devem juntos promover a aprendizagem com as atividades lúdicas livres em espaços aberto para o contato com a natureza, o cuidado, a preservação ambiental, aprender para ter o conhecimento da biodiversidade e da sustentabilidade da vida na terra.
Toda a sociedade que manter as nossas crianças brincando em um ambiente natural, com contato direto com a natureza, contribui para a saúde física, psicológica e emocional delas, e contribuindo para o desenvolvimento integral da criança. Portanto, 
antes de ser apresentada aos problemas ambientais, a criança precisa experimentar a natureza em sua plenitude e beleza, tornar-se íntima dela, vincular-se afetivamente. [...] precisa passar pela experiência direta, livre e ancorada no brincar, e que somente quando nos sentimos íntimos da natureza iremos adotar atitudes que contribuam para uma sociedade sustentável. (BARROS, 2016, p.50).
.
Uma criança que brinca, e tem relação direta com a natureza, se torna um adulto propenso a conhecer a natureza e seus benefícios, conviver e aprender a preservar o próprio lugar de moradia, a preservar a biodiversidade e mantém a sustentabilidade segura no nosso planeta. 
Portanto esse documentário relata uma característica importante no contexto social e moral por questões que nos beneficia futuramente, que se encontra a necessidade desse contexto em muitas escola e que se relaciona com a pedagogia que quero exercer futuramente.
Os educadores, a escola e, a família devem junto propiciar uma metodologia que propicie atividades lúdicas ambientais, em que na qual a criança possa observar sentir, investigar, problematizar, e vivenciar momentos prazerosos nos ambientes naturais.
Nesse documentário me provocou a curiosidade de chegar a imaginar um espaço escolar não mais num ambiente estruturado e sim num ambiente prazeroso como de uma chácara com mais espaço verde em que as crianças possam conviver diariamente com a natureza e circularem livremente sem frescuras, nesse espaço.
Por fim, esse documentário relata e descreve a falta desse momento lúdico e natural em muitas escolas do mundo na educação infantil, devemos nos reinventar, inovar e praticar momentos mais prazerosos e livres no campo com a natureza para assim formarmos adultos pensantes, consciente e preocupado com a sustentabilidade do nosso planeta Terra.
. 
. FICHA DO DOCUMENTÁRIO/FILME
	Ano (produção do filme/documentário ou inauguração do espaço cultural):
2017
	País de origem:
 Brasil 
	Palavras-chave:
 Educacao, NATUREZA E BRINCAR. 
	Idade recomendada filme/documentário ou público e tipo de interação possível com o acervo do espaço cultural:
 Todas.
	Gênero filme/documentário:
 Documentário
	Cor filme/documentário:
 Colorido.
	Direção filme/documentário:
 INSTITUTO ALANCA 
	Idioma filme/documentário:
 Português.
	Nome/título do filme ou documentário ou espaço cultural:
 “Tempo de Brincar”
	Elenco principal filme/documentário: Narrativo por professores e educadores.
	Identificação – imagem e categoria do espaço visitado. Professores e educadores, crianças no ambito escolar
	Composição do acervo do espaço visitado (salas, temas, principais obras):
Xxxxxxxxxx
	Importância local/regional/nacional/mundial do espaço visitado: Mundial.
	Duração do filme/documentário ou da visita ao espaço cultural: 52 MIN
	Informações de Produção1 ou histórico do espaço visitado:
Documentário gratuito disponivel no link: https://www.youtube.com/watch?v=NqK147AfJnA 
	Restrições: Nenhuma
2.3 MATERIAL: CRIAÇÃO E REFLEXÃO
 Baseando se no lúdico, elaborei um jogo de futebol, confeccionado numa placa de papelão com o objetivo de desenvolver a coordenação motora das crianças/estudantes entre 3 anos e 5 anos de idade, para isso a criança/estudante deverá acertar com a tampinha pet o alvo do gol localizado no centro do campo ilustrado (figura abaixo ) esse material foi utilizado com recicláveis encontrada em casa mesmo, assim os pais ou responsável que for realizar a atividade lúdica com a criança poderá achar em qualquer lugar e construir, ou melhor confeccionar seu próprio jogo ou brinquedo. 
JOGO DE FUTEBOL DE TAMPINHA PETS
Material:
· caixa de papelão;
· papel camurça verde;
· folha de sulfite branca;
· tinta branca;
· bastão de cola quente;
· Bastão de cola branca;
· 2 pedaços de elástico (30 cm) cada;
· 2 tampinhas de garrafa pet
· 2 jogadores
Objetivo do jogo é acertar o centro do gol, a maior pontuação que acertar até 10, ganha.
2.4 PRÁXIS E RELATÓRIO DE EVIDÊNCIAS 
Neste subitem, você elaborará um texto de fundamentação teórica sobre o tema do seu projeto de extensão e apresentará seu respectivo relatório de evidências. Você deve iniciar com dois até cinco parágrafos contemplando os itens dispostos a seguir:
2.4.1 Práxis 
A presente pesquisa fundamenta-se em autores como Huizinga (2010), Fonseca (1996), Vygotsky (2011), Wallon (2007), Piaget (1977), Chateau (1954,p.14), Friedman (1996) e Volpato (1999).
A análise destes dados será de forma qualitativa e utilizando-se da observação dos autores pesquisados.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.