A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
122 pág.
Livro Violência doméstica- Intervenção em grupo com mulheres vítimas

Pré-visualização | Página 1 de 24

Coleção Violência de Género
COMISSÃO PARA A CIDADANIA E A IGUALDADE DE GÉNERO
Presidência do Conselho de Ministros
Porto, 2011
O conteúdo deste livro pode ser reproduzido em parte ou no seu todo se for mencionada a fonte. 
Não exprime necessariamente a opinião da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género.
TíTULO:
Violência doméstica: Intervenção em grupo com mulheres vítimas
Manual para profissionais
AUTORAS:
Marlene Matos (Universidade do Minho)
Andreia Machado (Universidade do Minho)
EqUIPA TÉCNICA E DE INVESTIGAÇÃO:
Susana Mota (Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género)
Sofia Moita (Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género)
Carla Machado (Universidade do Minho)
Anita Santos (Instituto Superior da Maia)
EDITORA:
Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género
ANO:
2011
DEPOSITO LEGAL
340685/12
ISBN
978-972-597-332-5
IMPRESSÃO E ACABAMENTO
Produgráfica - Porto
GRAfISMO:
Produgráfica - Porto
TIRAGEM:
1.000 exemplares
PEDIDOS:
Este Manual pode ser solicitado directamente na CIG: 
Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género
Sede – Av. da República, 32 – 1º
1050-193 Lisboa Portugal
Tel. 21 798 30 00
Fax 21 798 30 98
Email: cig@cig.gov.pt 
DELEGAÇÃO REGIONAL
R. Ferreira Borges, 69 – 2º C
4050-253 Porto Portugal
Tel. 22 207 43 70
Fax 22 207 43 98
Email: cignorte@cig.gov.pt
NOTAS SOBRE AS AUTORAS
Marlene Matos
Mestre e doutorada em Psicologia, pela Universidade do Minho (UM), onde é Professora Auxiliar 
na Escola de Psicologia. É coordenadora da Unidade de Psicologia da Justiça da mesma Univer-
sidade, onde se realizam peritagens forenses no domínio penal e cível, bem como intervenção 
com vítimas e agressores (individual e de grupo). Tem desenvolvido investigação na área da 
Vitimologia e da Psicologia Forense. Coordena, actualmente, o projecto GAM (Grupos de Ajuda 
Mútua) e um outro sobre Stalking (Mail: mmatos@psi.uminho.pt).
Andreia Machado
Mestre em Psicologia pela Universidade do Minho. Actualmente, é bolseira de investigação do 
projecto GAM e exerce funções de perita forense e psicoterapeuta na Unidade de Psicologia da 
Justiça da mesma universidade (Mail: andreiamachado@psi.uminho.pt).
AGRADECIMENTOS
A elaboração do Manual para profissionais “Violência doméstica: Intervenção em grupo com 
mulheres vítimas” só foi possível devido à acção e apoio da Comissão para a Cidadania e Igual-
dade de Género, a quem agradecemos toda a cooperação e dinamismo no combate à violência 
doméstica. Agradecemos, em especial, ao Dr. Manuel Albano o estímulo para este novo desa-
fio, à Dra. Susana Mota a sua experiência e entusiasmo ao longo deste projecto e à Dra. Sofia 
Moita a sua activa colaboração.
À Prof. Doutora Carla Machado, obrigada pela inspiração e partilha da sua expertise no domínio 
da Vitimologia. À Prof. Doutora Anita Santos agradecemos os contributos empíricos.
Ao Centro de Investigação em Psicologia (CIPsi) e à Escola de Psicologia da Universidade do 
Minho, obrigada pelas excelentes condições de estímulo à investigação-acção.
Agradecemos ainda a todos os parceiros e instituições que apoiaram os GAM.
Este Manual é dedicado a todas as mulheres vítimas de violência doméstica, em especial àque-
las que participaram nos GAM, as quais inspiraram este projecto e se constituíram como suas 
co-autoras. A elas, um muito obrigada pela sua partilha, estímulo e encorajamento.
“Mulheres amarguradas, sofridas
Revoltadas, indignadas, perdidas
Sem rumo, nem leme,
Náufragas de um amor
Que perderam ou nunca tiveram,
Aos GAM foram parar.
Desde logo perceberam
Que tinham medo de amar.
Todas diferentes, todas iguais em sofrimento
Mas com vontade de partilhar.
Falaram, riram, choraram, enfim…
A alma libertaram.
E no final confessaram que
Com saudades ficaram
Daquelas sessões.
Ficou muito por dizer, muito por aprender.
Mas todas sabem que vale a pena VIVER.
Ana, Adriana, Anita, Alda, Elisabete,
Olga, Rita, Cláudia.
Oito nomes, oito flores.
Que são NOVAS MULHERES agora…”
Novas Mulheres, II GAM, Dezembro 2010
íNDICE
ApresentAção do MAnuAl .......................................................... 9
recoMendAções .......................................................................... 11
coMo utilizAr este MAnuAl? ..................................................... 13
CAPíTULO I.
ViolênciA doMésticA e interVenção eM grupo: 
enquAdrAMento e contexto .................................................... 15
CAPíTULO II.
o/A fAcilitAdor/A: pApel, quAlidAdes e cArActerísticAs ......... 25
CAPíTULO III
o grupo: forMAto, estruturA, plAneAMento 
e recrutAMento de pArticipAntes ............................................ 45
CAPíTULO IV
As sessões: objectiVos, técnicAs e MAteriAis de Apoio ........... 63
reflexão finAl ............................................................................ 97
bibliogrAfiA .............................................................................. 99
Anexos ..................................................................................... 105
9
 
APRESENTAÇÃO DO MANUAL
Este Manual foi produzido pela Escola de Psicologia (EPsi) da Universidade do Minho, no âmbito 
do Projecto Grupos de Ajuda Mútua (GAM), uma iniciativa da Comissão para a Cidadania e Igual-
dade de Género (CIG), implementada em colaboração com a EPsi entre 2009 e 2011.
O Projecto GAM teve como objectivo geral o desenvolvimento e a implementação de uma moda-
lidade de intervenção inovadora ao nível das respostas de apoio institucional: a intervenção em 
grupo com vítimas de violência doméstica. De forma específica, o projecto visou os seguintes 
objectivos: i) conceber, implementar, acompanhar e avaliar a intervenção terapêutica com 
grupos de mulheres vítimas de violência na intimidade; ii) investir na qualificação de técnicos/
as para a dinamização desta modalidade de intervenção e, finalmente, iii) desenvolver estudos 
sobre a eficácia e o processo de mudança com esta população-alvo.
Uma das metas envolveu portanto a formação e o treino de profissionais que trabalham diaria-
mente com vítimas de violência doméstica, ao nível da intervenção em grupo. Refira-se que esta 
modalidade poderá constituir-se um complemento a uma intervenção individual ou sistémica, 
não devendo necessariamente ser a única a proporcionar-se à mulher que procura apoio. Asso-
ciado ao projecto GAM estão também em curso um conjunto de estudos empíricos que procu-
ram analisar a mudança através da: a) avaliação da eficácia da intervenção em grupo a nível 
da redução da sintomatologia e do aumento de competências pessoais e sociais; b) avaliação 
do processo de promoção de mudanças e reconstrução da vida pós-violência.
A população-alvo dos GAM é a mulher que se encontra em situação de violência conjugal ou 
que saiu recentemente de uma relação abusiva. Ajudar a mulher a identificar o problema, 
reconhecendo-se como vítima de crime e aprofundando o seu conhecimento sobre as dinâmicas 
violentas; reduzir o isolamento social; oferecer encorajamento e suporte; aprender com outras 
participantes e partilhar estratégias de resolução de problemas; diminuir o impacto da violên-
cia nas diferentes áreas de vida; e adquirir novas competências pessoais, relacionais e sociais 
de forma a reconstruir a sua vida são as principais metas desta modalidade de intervenção.
10
O projecto GAM teve um âmbito regional (região Norte), esperando-se futuramente, através 
do contributo deste Manual, a disseminação desta modalidade interventiva a nível nacional.
Este Manual reflecte pois o trabalho desenvolvido ao longo de dois anos com vítimas de violência 
doméstica, através da implementação de intervenções em grupo. Resulta ainda de uma siste-
matização de pesquisas, de conhecimentos teóricos e práticos, da partilha de experiências com 
outros/as técnicos/as, académicos/as e investigadores/as que actuam no domínio da violência 
doméstica e, ainda, de um extenso trabalho psicoterapêutico com vítimas