A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
304 pág.
(Curta / Salve / Siga) Citologia - Teoria e exercícios

Pré-visualização | Página 4 de 50

Os carboidratos são classificados de acordo com o tamanho, em monossacarídeos, oligossacarí-
deos e polissacarídeos.
Citologia
PV
-1
4-
11
20
Biologia
A. Monossacarídeos
Os monossacarídeos são carboidratos simples que não precisam sofrer digestão quando são in-
geridos, possuem fórmula geral CnH2nOn, em que o valor de n varia entre 3 e 7. O nome dos mo-
nossacarídeos é dado pelo valor de n.
n Nome do monossacarídeo
3 Trioses
4 Tetroses
5 Pentoses
6 Hexoses
7 Heptoses
Os mais abundantes são as hexoses, com fórmula geral C6H12O6, como a glicose, a frutose e a ga-
lactose. Esses carboidratos são utilizados como fonte de energia na respiração celular.
©
20
 L
ju
pc
o 
Sm
ok
ov
sk
i /
 S
hu
tt
er
st
oc
k
©
21
 V
ik
to
r1
 / 
Sh
ut
te
rs
to
ck
©
22 Tarasyuk Igor / Shutterstock
A glicose está presente no mel. A frutose está presente 
nas frutas.
A galactose está 
presente no leite.
As pentoses, como desoxirribose e ribose, possuem papel estrutural, pois são componentes das 
moléculas dos ácidos nucleicos, DNA e RNA, respectivamente.
Desoxirribose
Ribose
O monossacarídeo desoxirribose faz parte da composição do DNA e o 
monossacarídeo ribose faz parte da composição do RNA.
PV
-1
4-
11
Citologia
21
Biologia
B. Oligossacarídeos
São	carboidratos	formados	pela	união	de	2	até	10	unidades	de	monossacarídeos.	Os	mais	conhe-
cidos são os dissacarídeos, formados pela união de dois monossacarídeos.
Dissacarídeo Unidades formadoras Fonte Papel biológico
Sacarose Gicose	+	frutose Cana e beterraba Energético
Maltose Glicose	+	glicose Cereais Energético
Lactose Glicose	+	galactose Leite Energético
Os dissacarídeos presentes nos alimentos não são aproveitados diretamente pelo organismo. 
Essas moléculas precisam ser digeridas (hidrolisadas) pela ação de enzimas específicas em suas 
unidades formadoras (monossacarídeos) para serem absorvidas nas microvilosidades intestinais 
e, então, chegarem até as células, via corrente sanguí nea.
C H O H O C H O C H O
s
hidrólise
síntese12 22 11 2 6 12 6 6 12 6
+ +� ⇀����↽ �����
( aacarose água frutose) ( ) ( ) ( )glicose
©
23 Parazit / Dream
stim
e.com
©
24 Antonia / Dream
stim
e.com
A sacarose é extraída da cana para produção 
de açúcar, presente em vários alimentos.
A lactose está presente no leite.
A maltose está presente nos cereais.
©
25
 L
iz 
Va
n 
St
ee
nb
ur
gh
 / 
Sh
ut
te
rs
to
ck
/ A
da
m
 
Gi
lc
hr
ist
 / 
Sh
ut
te
rs
to
ck
/ K
ai
 W
on
g 
/ S
hu
tt
er
st
oc
k/
 
Th
om
as
 M
 P
er
ki
ns
 / 
Sh
ut
te
rs
to
ck
/ d
ef
pi
ct
ur
e 
/ 
Sh
ut
te
rs
to
ck
C. Polissacarídeos
São	moléculas	orgânicas	formadas	pela	união	de	mais	de	10	moléculas	de	monossacarídeos.
Ao contrário dos monossacarídeos e dos dissacarídeos, os polissacarídeos são, geralmente, inso-
lúveis em água.
Citologia
PV
-1
4-
11
22
Biologia
Polissacarídeos Unidades formadoras Fonte Papel biológico
Amido Glicose Raízes (mandioca) e caule (batatinha)
Reserva energética 
vegetal
Glicogênio Glicose Músculo e fígado Reserva energética animal
Celulose Glicose Células vegetais Estrutural
Quitina Glicose Exoesqueleto de artrópodes Parede celular de fungos Estrutural
O amido é o polissacarídeo de reserva energética dos vegetais, sendo armazenado nas células do 
parênquima amilífero de caules (batatinha) e raízes (mandioca).
O glicogênio é o polissacarídeo de reserva energética animal, sendo armazenado no fígado e nos 
músculos.
Os polissacarídeos necessitam sofrer digestão para liberarem as glicoses para serem utilizadas 
como fonte de energia celular.
A celulose é o carboidrato mais abundante do planeta, rica em glicose, no entanto os animais 
não possuem a enzima celulase e, portanto, não conseguem digeri-lo. Mesmo assim, a ingestão 
de alimentos ricos em celulose é importante para o bom funcionamento do intestino. Animais, 
como os ruminantes, possuem em seu sistema digestório micro-organismos como bactérias, que 
digerem a celulose. Os cupins podem aproveitar a celulose da madeira por terem protozoários 
produtores de celulase em seu intestino.
A quitina é um polissacarídeo rígido e resistente que contém átomos de nitrogênio na molécula. 
Constitui o esqueleto externo dos artrópodes, como os insetos, crustáceos e aracnídeos, e entra 
na composição da parede celular de fungos.
©
26
 a
) G
le
bu
s /
 D
re
am
st
im
e.
co
m
; b
) 
Reika
 
©
27
 C
O
RE
L 
ST
O
CK
 P
HO
TO
S
O amido é um polissacarídeo de reserva energética dos vegetais. 
A celulose forma a parede celular vegetal.
PV
-1
4-
11
Citologia
23
Biologia
©
28
 S
er
gi
y 
Ku
zm
in
 / 
Sh
ut
te
rs
to
ck
©
29 Johnbell / Dream
stim
e.com
O glicogênio é o polissacarídeo de reserva energética dos animais (A). O exoesqueleto 
dos artrópodes, como o do escorpião, é constituído de quitina (B).
Muitos outros carboidratos estão presentes nos seres vivos exercendo funções importantes, 
como a integridade e o bom funcionamento celular. Por exemplo, nos tecidos animais, a compac-
tação entre as células é facilitada pela presença do polissacarídeo ácido hialurônico ("cimento" 
intercelular).
A heparina também é um importante polissacarídeo que atua na circulação como anticoagulante, 
principalmente em regiões de grande irrigação, como pulmões e fígado.
3. Lipídios
Os lipídios são moléculas orgânicas que apresentam em sua composição ácidos graxos e um tipo 
de álcool.
De um modo geral, são substâncias pouco solúveis em água e solúveis em compostos orgânicos apolares, 
como éter, benzeno, clorofórmio e álcool.
Os lipídios podem ser classificados em glicerídios, fosfolipídios, esteroides e cerídios.
A. Glicerídios
São formados pela união de ácidos graxos e um álcool, o glicerol. Em gorduras e óleos, encontra-
mos três moléculas de ácidos graxos ligadas a uma molécula de glicerol, formando o triglicéride 
ou triglicerídio.
A molécula de triglicerídio é o principal componente das gorduras animais. É a forma que as cé-
lulas utilizam para armazenar energia, quando recebem mais nutrientes energéticos do que estão 
consumindo. Carboidratos e proteínas podem ser transformados em gordura quando ingeridos 
em excesso e, desse modo, ocorre o aumento da massa corporal do organismo. De uma maneira 
geral, os lipídios fornecem mais calorias para o organismo do que os carboidratos e as proteínas.
As gorduras são os lipídios de reserva energética dos animais e ficam armazenadas no tecido 
adiposo localizado abaixo da pele. 
 ©30 
Ei
sin
g 
/ P
ho
to
di
sc
 / 
Ge
tt
y 
Im
ag
es
 
©
31
 M
ar
ga
ry
ta
 / 
Dr
ea
m
st
im
e.
co
m
 
©
32 Tarasyuk Igor / Shutterstock
É comum encontrarmos gordura em alimentos como carnes, bacon e leite.
A B
Citologia
PV
-1
4-
11
24
Biologia
 ©33 
N
ag
el
 P
ho
to
gr
ap
hy
 / 
Sh
ut
te
rs
to
ck
 ©34
 G
en
to
om
ul
tim
ed
ia
 / 
Dr
ea
m
st
im
e.
co
m
 
©
35 Dew
ayne Flow
ers / Shutterstock
As gorduras também funcionam como isolantes térmicos. A espessa camada 
de gordura que mamíferos e aves têm sob a pele dificulta a perda de calor 
e é uma importante adaptação para a vida em regiões de clima frio.
Os óleos são lipídios de reserva energética dos vegetais e estão concentrados principalmente nas 
sementes dos vegetais, como soja, girassol, amendoim, milho, oliveira, entre outros. Esses óleos 
são comumente utilizados em nossa alimentação.
©
36
 R
iv
er
lim
 / 
Dr
ea
m
st
im
e.
co
m
©
37
 G
ra
vi
ca
pa
 / 
Dr
ea
m
st
im
e.
co
m
©
38 Photosfrom
africa / Dream
stim
e.com
©
39 Alexm
ax / Dream
stim
e.com
Os óleos são encontrados nas sementes de soja, girassol, amendoim e milho.
A partir dos óleos vegetais, são produzidas as gorduras vegetais, conhecidas como margarinas, 
conseguidas por meio de reações de hidrogenação com aquecimento.
PV
-1
4-
11
Citologia
25
Biologia
©
40
 M
ul
tia
rt
 / 
Sh
ut
te
rs
to
ck
A margarina é produzida por reações de 
hidrogenação a partir do óleo vegetal, ocorrendo 
mudança do seu estado