Buscar

Estética da Face - Cirurgia ortognática Medos e Mitos

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 5 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Estética da Face - Cirurgia Ortognática: Medos e Mitos 
1. Conceito e indicação: 
A cirurgia ortognática é o tratamento realizado para correção de 
desarmonias faciais, envolvendo tanto o esqueleto facial como os dentes. 
Nesses há uma discrepância no tamanho das bases ósseas maxilares 
(maxila e mandíbula), resultado de um crescimento desordenado dos ossos 
da face, de um posicionamento incorreto dos dentes ou de algum trauma, 
gerando alterações na mastigação, respiração e fala. O desequilíbrio na face 
gera problemas funcionais e insatisfação pessoal. Os pacientes podem 
apresentar alterações no sorriso, na oclusão (encaixe dos dentes), dores 
cervicais, perdas dentárias, ronco e apneia (interrupção da respiração em 
curtos períodos de tempo durante a noite). 
2. Origem das desarmonias dento-faciais: 
Essas deformidades dos ossos da face podem se originar de distúrbios de 
crescimento, síndromes e anomalias específicas, traumas na face, ou serem 
de origem genética, problemas musculares e hormonais, dentre outros 
fatores. Essas alterações podem estar localizadas num osso, como no 
prognatismo mandibular (mandíbula grande) ou no retrognatismo 
mandibular (mandíbula pequena), sendo que muitas vezes é um problema 
combinado, associando o maxilar superior à mandíbula. Por exemplo, 
quando a mandíbula for grande e o maxilar superior for pequeno, será 
necessário operar os dois ossos, com o posicionamento cirúrgico da 
mandíbula para trás e do maxilar superior para a frente. 
3. Benefícios da cirurgia ortognática: 
A correção das deformidades faciais através da cirurgia ortognática traz 
grandes benefícios aos pacientes operados, com sensível melhora na 
relação entre os dentes, músculos, ossos, respiração, fonação, posição da 
língua, articulação temporomandibular (ATM), mastigação, digestão e 
em muitos casos, no relacionamento social. A Cirurgia Ortognática 
moderna busca um equilíbrio das funções mastigatória, respiratória e da 
beleza estética. 
4. Preparo para a cirurgia: 
A cirurgia ortognática não difere em nada de uma cirurgia de grande porte, 
para tanto, o cirurgião buco-maxilo-facial deverá realizar uma anamnese 
criteriosa e levantamento da história médica completa do paciente, além de 
solicitar alguns exames complementares, entre eles hematológicos, 
cardiológicos, entre outros. Concomitantemente, o paciente deverá realizar 
uma documentação ortodôntica completa, incluindo radiografias, modelos 
de estudo e de trabalho, com fins de analisar as correções necessárias 
através de um tratamento ortodôntico-cirúrgico-ortodôntico. 
A cirurgia é realizada em ambiente hospitalar e sob anestesia geral, 
envolvendo normalmente dois cirurgiões, um instrumentador e uma equipe 
multidisciplinar. A cirurgia é realizada totalmente por dentro da boca, não 
deixando cicatriz na face. 
5. Sequência do tratamento: 
O preparo para o paciente candidato à cirurgia ortognática, inicia-se com a 
ortodontia preparando os dentes por período que varia de seis meses a um 
ano (primeira etapa), a partir daí planeja-se a cirurgia ortognática, fazendo 
uma moldagem de estudo e confeccionando modelos de gesso e montagem 
em articulador e cirurgias de modelo. Em seguida, opera-se o paciente e, 
logo que se recupere, a ortodontia realizará os últimos ajustes no 
posicionamento dentário e finalizar o tratamento. 
O diagnóstico e o planejamento cirúrgico são realizados minuciosamente 
antes da cirurgia nos modelos de estudo montados em articulador 
odontológico, radiografias e com o auxílio de computação gráfica. 
Veja fotos do articulador abaixo com os modelos antes a após o 
planejamento cirúrgico. 
 
6. A cirurgia 
Durante a cirurgia, realiza-se o devido reposicionamento dos ossos da face, 
que são imobilizados com placas e parafusos de titânio, permitindo ao 
paciente sair de boca aberta do procedimento. Em apenas algumas horas 
realizamos a correção do problema facial e da mastigação. A cirurgia é 
totalmente realizada por dentro da boca, sem a existência de cicatrizes na 
pele. Programa-se toda a cirurgia com antecedência, o paciente recebe um 
preparo nutricional, psicológico e físico e a cirurgia é agendada para a 
melhor época, tanto para o paciente como para o ortodontista e o cirurgião 
buco-maxilo-facial. 
 
7. Pós-cirúrgico 
Geralmente o paciente permanece hospitalizado cerca de um a dois dias, 
quando então continua sua recuperação em casa. Inicialmente, apresentará 
inchaço na face, dificuldades para falar e realizar atividades. A dor não é 
frequente, pois a região operada fica adormecida por alguns meses. A dieta 
deve ser líquida/pastosa por 30 dias. A fisioterapia é iniciada nas primeiras 
24 h após a cirurgia, para drenagem do edema facial e retorno mais rápido 
das funções mandibulares. O paciente retornará ao cirurgião muitas vezes 
nos primeiros três meses após a cirurgia, para o devido acompanhamento 
de sua recuperação. Após duas ou três semanas, geralmente o paciente está 
apto a retornar a muitas atividades. A recuperação é gradativa, necessitando 
da compreensão de todos para a mudança ocorrida e o sucesso do 
procedimento executado. 
 
O sucesso da cirurgia ortognática depende de alguns fatores como 
planejamento minucioso e correto, preparo e consciência do paciente e 
habilidade do cirurgião buco-maxilo-facial. 
 
Seguem abaixo links de vídeos com algumas modalidades de cirurgia 
ortognática 
 
 
RETROGNATISMO – Cirurgia para avançar a mandíbula 
http://www.youtube.com/watch?v=OTbY8DjTD1k 
PROGNATISMO MANDIBULAR – Cirurgia para recuar a mandíbula 
http://vimeo.com/23642948 
MENTOPLASTIA – Cirurgia para diminuir o mento (queixo) 
http://www.youtube.com/watch?v=elCLg5jdbIM 
CIRURGIA ORTOGNÁTICA BIMAXILAR – Cirurgia realizada na 
maxila e mandíbula concomitantemente. 
http://www.youtube.com/watch?v=P1eX7nhtyIY 
 
Por: Edgley Porto 
Email: edgleys.porto@hotmail.com 
Fan page: https://www.facebook.com/pages/Dr-Edgley-Porto-Cirurgia-e-
Traumatologia-Maxilofacial/342241135868911?ref=hl

Outros materiais

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes