A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
132 pág.
Aula-01-v2leidedrogasPC

Pré-visualização | Página 1 de 40

Aula 01
Legislação Penal e Processual Penal
Extravagante p/ PC-RN (Agente e
Escrivão) Pós-Edital
Autores:
Paulo Guimarães, Thais de
Assunção (Equipe Marcos Girão)
Aula 01
7 de Dezembro de 2020
PASSEJACURSOS2021
 
 
 
 
 1 
1 
Sumário 
Considerações Iniciais ......................................................................................................................................... 2 
Lei n. 11.343/2006 (Drogas) ............................................................................................................................. 2 
1. Disposições preliminares ............................................................................................................................. 2 
2. Do Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas ........................................................................... 4 
3. Das atividades de prevenção do uso indevido, atenção e reinserção social de usuários e dependentes de 
drogas ............................................................................................................................................................. 7 
4. Dos crimes e das penas ............................................................................................................................. 12 
5. Da repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas ................................................ 14 
5.1. Aspectos penais ................................................................................................................................. 14 
5.2. Aspectos processuais .......................................................................................................................... 33 
Jurisprudência Aplicável ................................................................................................................................... 45 
Questões Comentadas ...................................................................................................................................... 53 
Lista de Questões ............................................................................................................................................ 103 
Gabarito ......................................................................................................................................................... 126 
Resumo ............................................................................................................................................................ 127 
 
 
Paulo Guimarães, Thais de Assunção (Equipe Marcos Girão)
Aula 01
Legislação Penal e Processual Penal Extravagante p/ PC-RN (Agente e Escrivão) Pós-Edital
www.estrategiaconcursos.com.br
501094
PASSEJACURSOS2021
 
2 
 
CONSIDERAÇÕES INICIAIS 
Olá, caro amigo! 
Hoje daremos continuidade ao nosso curso estudando a Lei n. 11.343/2006, conhecida como Lei de Drogas. 
É uma lei bastante importante para sua prova, e por isso dei uma especial atenção à jurisprudência e busquei 
as últimas questões aplicadas sobre o assunto. Pode ficar tranquilo, pois você estará se preparando com o 
que há de melhor no mercado, ok!?  
Força! Bons estudos! 
 
LEI N. 11.343/2006 (DROGAS) 
1. Disposições preliminares 
A Lei de Drogas, além de instituir o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas (Sisnad), tipificou 
alguns crimes específicos, mormente relacionados ao tráfico de drogas. Veremos nesta aula os principais 
aspectos desta lei, dando especial atenção aos dispositivos que já foram cobrados em concursos anteriores. 
Art. 1o Esta Lei institui o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas- Sisnad; prescreve medidas para 
prevenção do uso indevido, atenção e reinserção social de usuários e dependentes de drogas; estabelece 
normas para repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas e define crimes. 
Parágrafo único. Para fins desta Lei, consideram-se como drogas as substâncias ou os produtos capazes de 
causar dependência, assim especificados em lei ou relacionados em listas atualizadas periodicamente pelo 
Poder Executivo da União. 
Neste primeiro dispositivo, quero chamar sua atenção para a definição do que sejam as drogas, mencionadas 
diversas vezes ao longo de todo o texto legal. Para fins desta lei, drogas são quaisquer substâncias ou 
produtos capazes de causar dependência, mas não é só isso. 
É necessário ainda que as substâncias estejam relacionadas em lei específica ou em ato do Poder Executivo. 
Hoje essa regulamentação é feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 
A lista das substâncias é trazida pela Portaria MS/SVS n. 344/1998. A portaria é bastante extensa e detalhada, 
e está disponível no seguinte endereço: 
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/svs/1998/prt0344_12_05_1998_rep.html. 
Podemos dizer, portanto, que a Lei de Drogas contém tipos penais em branco. Esses tipos são aqueles cujo 
conteúdo precisa ser estabelecido por outra norma. A norma penal em branco, portanto, estabelece a 
Paulo Guimarães, Thais de Assunção (Equipe Marcos Girão)
Aula 01
Legislação Penal e Processual Penal Extravagante p/ PC-RN (Agente e Escrivão) Pós-Edital
www.estrategiaconcursos.com.br
501094
PASSEJACURSOS2021
 
3 
 
sanção, mas precisa de outra norma que complemente a conduta prevista. Como essa outra norma é uma 
portaria, podemos dizer que este dispositivo é uma norma penal em branco heterogênea. 
Esta é uma boa questão de prova, hein? 
 
 
 
A Lei de Drogas traz tipos penais em branco, pois a definição das substâncias ilícitas é dada 
por lei específica ou por ato do Poder Executivo. Atualmente a lista é trazida pela Portaria 
MS/SVS n. 344/1998 da Anvisa. 
Art. 2o Ficam proibidas, em todo o território nacional, as drogas, bem como o plantio, a cultura, a colheita 
e a exploração de vegetais e substratos dos quais possam ser extraídas ou produzidas drogas, ressalvada 
a hipótese de autorização legal ou regulamentar, bem como o que estabelece a Convenção de Viena, das 
Nações Unidas, sobre Substâncias Psicotrópicas, de 1971, a respeito de plantas de uso estritamente 
ritualístico-religioso. 
A regra geral é de que o uso de drogas é proibido, bem como o plantio, a cultura, a colheita e a exploração 
de plantas que sirvam para a produção de drogas. 
Há, entretanto, exceções a essa regra. É o caso de quando há autorização em lei ou em regulamento, ou 
quando plantas com propriedades psicotrópicas são utilizadas em rituais religiosos. 
Quero chamar sua atenção para a menção feita à Convenção de Viena. O legislador teve a intenção de deixar 
claro que a norma internacional continua em vigor, mas isto não quer dizer que é permitida a utilização de 
toda e qualquer planta em rituais religiosos. Para compreendermos melhor esta exceção, vejamos o art. 32, 
item 4, da Convenção de Viena. 
“O Estado em cujo território cresçam plantas silvestres que contenham substancias 
psicotrópicas dentre as incluídas na lista I e que são tradicionalmente utilizadas por 
pequenos grupos nitidamente caracterizados em rituais mágicos ou religiosos poderão (...) 
formular reservas em relação a tais plantas, (...) exceto quanto as disposições relativas ao 
comércio internacional”. 
Um exemplo foi o caso da organização religiosa conhecida como Santo Daime. Recentemente uma decisão 
do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad) permitiu que este grupo religioso utilizasse em seus 
rituais o chá preparado com a planta conhecida como ayahuasca, que tem propriedades psicotrópicas. 
Paulo Guimarães, Thais de Assunção (Equipe Marcos Girão)
Aula 01
Legislação Penal e Processual Penal Extravagante p/ PC-RN (Agente e Escrivão) Pós-Edital
www.estrategiaconcursos.com.br
501094
PASSEJACURSOS2021
 
4 
 
2. Do Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas 
O Sisnad é definido pela própria lei como o conjunto ordenado de princípios, regras, critérios e recursos 
materiais e humanos que envolvem as políticas,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.