A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
MET PRAT DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1

Pré-visualização | Página 1 de 2

Disciplina: CEL0547 - MET. PRAT. DE ALFABETIZAÇÃO E 
LETRAMENTO 
Período: 2021.1 EAD 
(G) / AV 
Aluno: JEAN DE MELO SILVA Matrícula: 201702239519 
Data: 02/05/2021 00:40:42 Turma: 9001 
 
 
 ATENÇÃO 
1. Veja abaixo, todas as suas respostas gravadas no nosso banco de dados. 
2. Caso você queira voltar à prova clique no botão "Retornar à Avaliação". 
 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201702335271) 
Jorge é um menino de 10 anos de idade e já trabalha nos sinais de trânsito vendendo doces. 
Ele estudou por 4 anos e teve aprovação em todas as séries, sendo considerado 
alfabetizado. Sabemos que a alfabetização é um processo e que pode se apresentar sob 
diferentes tipos de alfabetismo. Assinale a alternativa que apresente as características 
do alfabetismo rudimentar. 
 
 
Conseguem ler e escrever textos simples e lidar com números familiares e com o sistema 
monetário. 
 
Não consegue resolver tarefas simples que envolvam palavras e pequenas frases, mas 
são capazes de conhecer e operar com números familiares. 
 
Lê e escreve de forma rápida podendo fazer inferências, elaborar argumentos e tecer 
conclusões. 
 
Podem ler e escrever desde que a informação esteja em letra bastão e com poucas 
palavras, pois se orientam mais pelas figuras que pelas palavras. 
 
Capaz de fazer cálculos com algumas variáveis abstratas além de fazer a transformação 
de um sistema de medida para o outro. 
 
 
 
 2a Questão (Ref.: 201702308014) 
Métodos sintéticos, analíticos e mistos. Muitas realidades que podem confundir o educador 
no momento de alfabetizar. Sobre o método analítico de alfabetização NÃO se pode afirmar 
que: 
 
 
considera que as unidades significativas da língua - sons e letras - é que devem ser o 
ponto de partida. 
 
o processo de análise da língua se dá do todo para as partes. 
 
procura fazer a construção do significado de cada leitura a partir de um a interação entre 
leitor e autor do texto. 
 
enfatiza à compreensão da leitura desde a sua fase inicial. 
 
se baseia no conceito de que palavras e sentenças são o ponto de partida. 
 
 
 
 3a Questão (Ref.: 201703124267) 
javascript:alert('C%C3%B3digo da quest%C3%A3o: 71801/n/nStatus da quest%C3%A3o: Liberada para Uso.');
javascript:alert('C%C3%B3digo da quest%C3%A3o: 44544/n/nStatus da quest%C3%A3o: Liberada para Uso.');
javascript:alert('C%C3%B3digo da quest%C3%A3o: 860797/n/nStatus da quest%C3%A3o: Liberada para Uso.');
Emília Ferreiro apresenta propostas sobre o processo de alfabetização a partir dos 
fundamentos da psicogênese da língua escrita (BIZZOTTO, Maria Ines; AROEIRA, Maria Luisa 
e PORTO, Amélia. Alfabetização linguística: Da teoria à prática. Belo Horizonte, 2010). 
Marque a alternativas que apresenta DUAS propostas que estão de acordo com tais 
fundamentos. 
 
 
I) A alfabetização é um processo centrado no professor e o estudante é passivo no 
processo cabendo a ele reproduzir os conhecimentos transmitidos pelo professor. II) A 
alfabetização é vista como um processo em que a criança constrói hipóteses sobre o 
sistema de escrita alfabética. 
 
I) À medida que a criança pensa sobre a escrita ela reformula ou substitui suas hipóteses 
no sentido de estabelecer uma vinculação entre escrita e a fala; II) A alfabetização inicia-
se com um período de prontidão em que a criança adquire habilidades motoras antes de 
iniciar o processo de alfabetização propriamente dito. 
 
I) A criança passa por diferentes níveis de evolução conceitual na construção do seu 
processo de leitura e escrita; II) A evolução da escrita passa por algumas etapas e 
evidenciam algumas hipóteses/níveis: Pré-silábico, silábico, silábico-alfabético e 
alfabético. 
 
I) Quanto maior a interação da criança com os modelos convencionais de escrita maior 
será a influência desses modelos no processo de reflexão que a criança faz sobre a 
escrita; II) A aprendizagem da escrita se por um processo mecânico com ênfase na 
transcrição de sons em letras. 
 
I) A convivência as crianças com a língua escrita faz com que elas elaborem estratégias 
de compreensão e apropriação do sistema de escrita; II) Aprender a ler e a escrever 
significa apenas memorizar o nome das letras e seus respectivos sons. 
 
 
 
 4a Questão (Ref.: 201702335246) 
As fases de desenvolvimento da escrita pesquisadas por Emília Ferreiro foram 
respectivamente: 
 
 
Pré-silábila, silábica, silábico alfabética e alfabética. 
 
Pré-silábica, pré-alfabética, alfabética e pós-silábica. 
 
Silábica, pré-alfabética,alfabética e pós-alfabética. 
 
Pré-silábica, silábica, alfabética e pós-alfabética. 
 
Silábica, silábico-alfabética, pré-alfabética e alfabética. 
 
 
 
 5a Questão (Ref.: 201703413627) 
(ENADE ¿ Pedagogia ¿ 2011, com adaptações) 
javascript:alert('C%C3%B3digo da quest%C3%A3o: 71776/n/nStatus da quest%C3%A3o: Liberada para Uso.');
javascript:alert('C%C3%B3digo da quest%C3%A3o: 1150157/n/nStatus da quest%C3%A3o: Liberada para Uso.');
 
Muitas vezes, os próprios educadores, por incrível que pareça, também vítimas de uma formação 
alienante, não sabem o porquê daquilo que dão, não sabem o significado daquilo que ensinam e 
quando interrogados dão respostas evasivas: -é pré-requisito para as séries seguintes, - cai no 
vestibular, - hoje você não entende, mas daqui a dez anos vai entender. Muitos alunos acabam 
acreditando que aquilo que se aprende na escola não é para entender mesmo, que só entenderão 
quando forem adultos, ou seja, acabam se conformando com o ensino desprovido de sentido. 
(VASCONCELLOS, C. S. Construção do conhecimento em sala de aula. 13ª ed. São Paulo: 
Libertad, 2002, p. 27-8.) 
 
Correlacionando a tirinha de Mafalda e o texto de Vasconcellos, avalie as afirmações a 
seguir. 
 
I. O processo de conhecimento deve ser refletido e encaminhado a partir da perspectiva de uma 
prática social. 
II. Saber qual conhecimento deve ser ensinado nas escolas continua sendo uma questão nuclear 
para o processo pedagógico. 
III. O processo de conhecimento deve possibilitar compreender, usufruir e transformar a 
realidade. 
IV. A escola deve ensinar os conteúdos previstos na matriz curricular, mesmo que sejam 
desprovidos de significado e sentido para professores e alunos. 
 
É correto apenas o que se afirma em: 
 
 
I, II e III. 
 
I, II e IV 
 
I e III. 
 
II e IV. 
 
I e IV. 
 
 
 
 6a Questão (Ref.: 201703446443) 
javascript:alert('C%C3%B3digo da quest%C3%A3o: 1182973/n/nStatus da quest%C3%A3o: Liberada para Uso.');
Alfabetização e Letramento são processos diferentes, cada um com suas 
especificidades, mas complementares e indispensáveis. Com base nesta assertiva, 
assinale a opção CORRETA referente à ação pedagógica adequada para enfrentar o 
desafio que se coloca para os anos iniciais do ensino fundamental. 
 
 Contemplar, de maneira articulada e simultânea, Alfabetização e Letramento. 
 Assegurar primeiramente a apropriação do sistema alfabético-ortográfico e depois o 
uso da leitura e da escrita. 
 Trabalhar primeiro o Letramento e depois a Alfabetização. 
 Valorizar a inserção nas práticas sociais de leitura e escrita, desprezando a 
sistematização do código. 
 Escolher entre alfabetizar e letrar. 
 
 
 
 7a Questão (Ref.: 201702309851) 
Vygotsky considera a linguagem como um instrumento de interação. Assim, quando suas 
ideias são trazidas para a alfabetização, tem-se que: 
 
 
Ainda que a criança, ao chegar à escola traga sua história e sua cultura, isso não deve ser 
considerado durante processo de alfabetização. 
 
A criança deve colocar o conhecimento adquirido na escola a serviço de práticas 
socialmente contextualizadas. 
 
Leitura e escrita são práticas tradicionais que devem utilizar sempre a gramática 
normativa e a sintaxe mais erudita da fala. 
 
O trabalho com diversos tipos de gêneros não é uma proposta pedagógica a ser 
considerada. 
 
A oralidade da criança não deve ser trazida para a sala de aula e muito menos ser 
organizada sob a forma de discurso escrito