A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Agressão e Defesa em Medicina Veterinária I

Pré-visualização | Página 1 de 2

Ag�e�são � D�fe�� I
Introdução a Imunologia
Imunologia - Estudo da imunidade, o
sistema de defesas do organismo.
Proteção contra agentes externos.
- História da imunologia:
> Antes de Cristo:
China: Estimulação de imunidade contra
varíola.
Macerado das lesões. Empírico.
Variolação – mortalidade de 1%
Casos clínicos – mortalidade de 20%
Século XVII: Peste Bovina
Técnica semelhante com o uso de
barbante
1993 – programa mundial de
erradicação da peste bovina.
Século XVII: Edward Jenner. Pai da
Imunologia. Varíola: Humana e Animais.
Jenner (1796): Pox vírus - Varíola.
Postulado da Vacinação (Jenner):
Remoção do pox
vírus da vaca e imunizando em massa a
população.
Primeira doença erradicada.
Outras doenças foram controladas pela
vacinação.
- Introdução:
Imunologia: Ciência que estuda sistema
imune.
Sistema imune: Conjunto de células e
órgãos
responsáveis pela proteção do
organismo contra
agentes estranhos. Utilizam diferentes
mecanismos de
defesa, visando estabelecer a
homeostasia do
organismo.
Fisiologia do sistema imune: Consiste
em resposta
coordenada dessas células e moléculas
diante dos
ativadores (agentes infecciosos, células
tumorais,
alérgenos), gerando respostas
específicas e seletivas,
inclusive com memória.
Reconhecimento e eliminação de
moléculas alteradas e
células injuriadas ou mortas do
organismo.
Reconhecimento e eliminação de
agentes infecciosos (Vírus, Bactérias,
Fungos, Protozoários, Helmintos).
Diferenças entre patogênicos e não
patogênicos.
Definição de patogenicidade, virulência
e imunogenicidade.
@VeterinariaAndress�
1
Ag�e�são � D�fe�� I
Reconhecimento e eliminação de
células tumorais. Reconhecimento e
eliminação de células, tecidos ou
órgãos de origem genética diferente
(Enxertos ou Transplantes).
- Composição:
Barreiras físicas;
Imunidade inata;
Imunidade adquirida.
- Importancia:
Imunodiagnóstico: Microbiologia e
Doenças Infecciosas e Parasitárias.
Sorologia, sorodiagnóstico e
caracterização antigênica
de agentes patogênicos e
alergo-diagnóstico cutâneo.
Imunoprofilaxia: Vacinas. Controle de
doenças infecciosas e parasitárias.
- Falhas do sistema Imune:
As respostas imunes podem ser
ineficientes ou lesivas, na dependência
da natureza do antígeno e das formas
de sua estimulação. Imunodeficiência.
Hiperatividade da reação imune:
Hipersensibilidades.
Respostas autorreativas:
Autoimunidade.
Órgãos Linfóides
Função: Produção, maturação e ativação
de células imunológicas.
- Classificação:
Primários: Geradores e maturadores.
Secundários: Efetores.
Associados às mucosas: Efetores.
>Medula óssea vermelha:
Mastócito, macrófago, células
dendríticas e linfócitos.
>Timo:
Mediastino superior
Maturação de linfócitos T.
Migração aos órgãos linfóides
secundários.
>Bursa de Fabricius: presente somente
nas aves
É um divertículo oval e sacular
localizado na cloaca
dorsal. A superfície interna da bursa é
pregueada, cheias de folículos que
podem ser delineados em córtex e
medula, ambos com linfócitos
Os linfócitos da bursa são maiores que
os do timo.
Em experimento onde a bursa foi
retirada de galinhas: elas foram
incapazes de estabelecer resposta
imunológica contra bactérias.
@VeterinariaAndress�
2
Ag�e�são � D�fe�� I
Presença de grandes linfócitos que,
quando ativados, diferenciam-se em
plasmócitos, responsáveis pela
produção dos diferentes isotipos de
imunoglobulinas.
>Linfonodos ou Gânglios Linfáticos
Função: facilitar interação entre células
apresentadoras de antígenos e
linfócitos.
Linfócitos T (LyT)
Linfócitos B virgem maduros
Linfócitos B efetoras, de memória e
plasmócitos.
>Baço:
Polpa vermelha: Sinusóides contendo
sangue. Rica em APCs, linfócitos e
plasmócitos
Polpa Branca: Local da resposta imune
adaptativa.
>MALT: Sistema imune associado à
mucosa.
Antígenos ingeridos e inalados.
>GALT: Sistema imune associado
ao trato gastrointestinal.
>BALT: Sistema imune associado ao
trato respiratório.
Células do Sistema Imune
Fagócitos: Monócito, Neutrófilo,
Macrófago, Célula dendrítica.
Linfócito.
Mastócito.
Basófilo.
Eosinófilo
Célula tronco hematopoiética (Stem
cell).
Autorrenovação e diferenciação para
linhagem linfóide ou mielóide.
Linhagem linfóide: Linfócito B, T e NK
(natural killer).
Linhagem mielóide: eritrócito, plaqueta,
neutrófilo,
eosinófilo, basófilo, monócito
(macrófago, células
dendríticas), e mastócitos.
- Neutrófilos
Polimorfonucleares. Núcleo com 2 a 5
lobos.
Vida média de 8 horas.
Citoplasma acidófilo com granulações
róseas.
Atuação contra antígenos bacterianos.
Grande capacidade fagocítica.
Importância em infecções bacterianas.
Propriedades: Motilidade, Quimiotaxia,
Fagocitose, Ação bactericida, Digestão
de microrganismos.
@VeterinariaAndress�
3
Ag�e�são � D�fe�� I
- Basófilos:
Polimorfonuclear. Pouco encontrado em
sangue periférico.
Citoplasma com grandes grânulos
densos.
Propriedades: Participação na reação de
hipersensibilidade tipo I (reação
alérgica).
Grânulos de histamina.
Receptores para porção Fc do IgE:
Degranulação.
- Eosinófilo:
Modulam reações de
hipersensibilidades e parasitoses.
- Mastócito:
Produzidos na medula óssea, migram
para tecidos, onde se diferenciam
dependendo das características do
microambiente.
Pele e mucosas.
Grânulos ricos em histamina e heparina.
Degranulação com liberação de
citocinas.
Apresentam receptor Fc de IgE e IgG.
Funções: Alergias e parasitoses
(helmintos) alteram a permeabilidade
vascular.
- Monócito:
Mononuclear. Núcleo irregular e
reniforme.
Maior célula sanguínea.
Citoplasma azulado com grânulos.
Presença de vacúolos.
Migração tecidual se diferenciam em
macrófagos, e fazem parte do Sistema
Mononuclear Fagocitário (SMF).
Função: Fagocitose e célula
apresentadora de antígeno (APC).
- Macrófago:
Podem permanecer nos tecidos por
anos.
Maior capacidade fagocitária.
Originados a partir dos monócitos que
migram para os tecidos.
Nomenclaturas X Tecido:
SNC: células da microglia,
Fígado: células de Kupffer,
Pulmão: macrófagos alveolares,
Osso: osteoclastos.
Funções: Fagocitose de microrganismos
e células mortas. Célula apresentadora
de antígeno (APC). Liberação de
mediadores químicos. Reparo de tecidos
injuriados pela liberação de citocinas.
Estímulo à angiogênese e síntese de
matriz extracelular.
- Células dendríticas:
Projeções membranosas.
Localizadas em tecidos linfóides,
epitélio das mucosas e parênquima de
órgãos.
@VeterinariaAndress�
4
Ag�e�são � D�fe�� I
Funções: Fagocitose, APC: Migração
para linfonodos, apresentando antígeno
aos LyT
- Linfócitos:
Citoplasma escasso, com basofilia
discreta de
Coloração azul e cromatina nuclear
condensada.
>Linfócito T:
Produzidas da medula óssea e
maturação em timo.
Representam cerca de 75% dos
linfócitos.
Atuam na imunidade celular e
regulação da
proliferação de LyB por liberação de
mediadores químicos.
Linhagem T apresenta CD3 de
membrana (CD- cluster of
differentiation).
Tipos de linfócitos T: Linfócitos T
auxiliares (“helper”): CD4 de membrana
e
ativação celular através do
reconhecimento de antígeno
apresentado via MHC II.
Th1: Ativação de macrófago.
Obrigatória a presença de antígeno
intracelular.
Th 2: Ativação da célula B para
produção de anticorpos. Presença de
antígeno extracelular.
Th17: Patógenos extracelulares e
doenças autoimunes.
Linfócitos T supressores e citotóxicos:
CD8 de Membrana. Ativação celular
através do reconhecimento de antígeno
apresentado via MHC I. Imprescindíveis
na defesa do hospedeiro contra agentes
patogênicos que se localizam no citosol
– vírus. Atuam na célula alvo.
>Células “natural killer”: CD56 e CD16
de membrana. Representam 10% dos
linfócitos do sangue periférico.
Resposta inata a infecções virais. Atuam
na rejeição de transplantes e ataque de
células tumorais. Podem lisar células
sem necessidade de apresentação
prévia via MHCI. Induzem apoptose.
>Linfócito B (LB2 folicular): Produzidas
na medula óssea. 15% dos linfócitos.
APCs. Atuam na imunidade humoral
diferenciando-se em plasmócitos e
sintetizando anticorpos.
Apresentam IgM e IgD de superfície e
receptores de C3 do sistema
complemento. Caracterizados