A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
Aula 4 - Cerâmicas e Vidros

Pré-visualização | Página 2 de 4

isso ocorre através de processos de levigação, sedimentação, centrifugação, aeração etc.
Posteriormente, sugere-se a formação de pasta, que se inicia pela maceração contínua, com a
correção e termina com o amassamento. A maceração consiste em um processo de revolver a argila
para se obter partículas menores, podendo esse processo ser mecânico ou manual.
A correção é feita para dar à argila a constituição que se deseja. Isso pode ocorrer pela obtenção de
uma argila �na, recolhida através do processo de lavagem e �ltragem da pasta, ou mesmo para a
obtenção de uma argila mais grosseira, através da incorporação de areia.
O amassamento serve para preparar a argila para a moldagem. Esse processo consiste na moagem 
ou revolvimento da pasta, com objetivo de 
homogeneizar a mistura.
galeria/aula4/img/img52.png
Moldagem
Consiste na operação de dar a forma desejada à pasta de cerâmica. Esse processo pode ocorrer de
quatro maneiras:
• Moldagem a seco ou semiseco: neste processo, o volume de água é baixo, cerca de 6 a 10% do
volume total da pasta. 
• Moldagem com pasta consistente: neste processo, o volume de água também é considerado baixo,
cerca de 20 a 35% do volume total da pasta. 
• Moldagem com pasta plástica: neste processo, o volume de água é considerado mediano, sendo que
de 25 a 40% do volume total da pasta é água. Em virtude do volume de água, este processo apresenta
boa plasticidade. 
• Moldagem com pasta �uida: neste processo, o volume de água é considerado alto (30 a 50%), o que
confere mais �uidez e plasticidade a mesma.
05/04/2021 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.asp?191C757E76=4844233D244DBBF19DC3C070027D5F6755F597C551DDA5EC2427A66F8B072… 7/16
galeria/aula4/img/img53.png
Secagem
É tão importante quanto o cozimento, pois, após a moldagem, ainda permanece de 5 a 35% de água.
Levar as peças ao cozimento pode ocasionar as mesmas, tensões que provocam o fendilhamento das
peças.
O processo de secagem pode ocorrer de 1 a 6 semanas, dependendo do teor de umidade da argila, da
época do ano ou das condições de secagem.
galeria/aula4/img/img54.png
Cozimento
Esta talvez seja a etapa mais importante do processo de fabricação de peças cerâmicas, pois nela
ocorrem reações químicas que determinam a resistência e a qualidade das peças. O cozimento
ocorre em formas, geralmente obtidas de forma rudimentar, utilizando produtos refratários para
constituição.
USO NA ENGENHARIA
Os produtos mais comumente utilizados na Engenharia são:
TIJOLOS
Fonte da Imagem: EvgeniiAnd / Shutterstock
São classi�cados basicamente em dois tipos: comuns e especiais.
Veja, a seguir, as características de cada tipo.
Comuns
São os de uso corrente e podem ser classi�cados em A, B e C, conforme sua resistência à
compressão.
Os tijolos não devem apresentar defeitos, tais como trincas, quebras, superfícies irregulares,
deformações e falta de uniformidade na cor. Os tijolos são materiais que geralmente
apresentam baixo custo de produção.
Após moldada, a pasta pode variar de acordo com as características necessárias para a
conformação dos tijolos. Em seguida, eles passam pelo processo de secagem e após, pelo
cozimento, que pode ocorrer em fornos de 900 a 1.000ºC.
05/04/2021 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.asp?191C757E76=4844233D244DBBF19DC3C070027D5F6755F597C551DDA5EC2427A66F8B072… 8/16
Os tijolos podem ter aspecto maciço, sendo que sua superfície pode ter aparência estética
agradável, quando tiver �nalidade de acabamento, ou rústica, quando for aplicado para
fechamento de paredes de alvenaria.
Especiais
Podem ser fabricados em formatos e especi�cações acordados entre cliente e fornecedor.
BLOCOS CERÂMICOS
Fonte da Imagem: Radovan1 / Shutterstock
Também chamados de tijolo baiano, é fabricado em um processo controlado de matérias-primas, o que exige que elas
sejam melhor que as utilizadas no processo do tijolo comum. Hoje, encontra-se, no mercado, uma variedade muito
grande de materiais, em relação à textura da superfície, quantidade e tipos de furos, espessura das paredes e em suas
dimensões.
TELHAS CERÂMICAS
Fonte da Imagem: EvgeniiAnd / Shutterstock
São também chamadas de telhas comuns, isso porque hoje são fabricadas com diversos tipos de materiais, como
concreto, polímeros, vidro, �bras, dentre outros. Nesta aula, tratamos apenas das telhas cerâmicas.
Seu processo de fabricação é muito parecido com o do tijolo comum, ou seja, é feita a moldagem, que, nesse caso,
pode ocorrer por pressão ou extrusão, seguida da secagem e do cozimento.
05/04/2021 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.asp?191C757E76=4844233D244DBBF19DC3C070027D5F6755F597C551DDA5EC2427A66F8B072… 9/16
As telhas cerâmicas podem ser agrupadas em dois tipos:
As de encaixe apresentam, em suas bordas, saliências e reentrâncias permitindo o acoplamento entre elas. Os
modelos são: romana, francesa e termoplan.
As telhas cerâmicas de capa e canal apresentam formato meia cana, geralmente fabricadas por processos de
prensagem. Caracterizam-se por apresentar canais que se apoiam sobre ripas e peças convexas (capas) que se
apoiam nos canais. Os modelos mais comuns são: colonial, paulista e aplan.
TIJOLEIRAS E LADRILHOS
Fonte da Imagem:  -Taurus- / Shutterstock
São tijolos de pequena espessura; tijoleiras têm, em média, 2cm de espessura e ladrilhos de 5 a 7cm. São,
normalmente, empregados em pavimentações e revestimentos.
Costuma-se dar o nome de tijoleira quando se trata de uma cerâmica comum e ladrilho quando se trata de cerâmica
prensada.
MATERIAIS DE GRÉS CERÂMICO
Fonte da Imagem: Vagnergamba / Shutterstock
Apresentam-se de três formas:
Alta vitri�cação: azulejos, pastilhas e louça sanitária;
Manilha de grés: manilhas, conexões e tubos;
Ladrilhos de grés: também conhecidos como lito-cerâmica.
Os materiais de grés cerâmico são classi�cados basicamente de duas formas:
05/04/2021 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.asp?191C757E76=4844233D244DBBF19DC3C070027D5F6755F597C551DDA5EC2427A66F8B07… 10/16
Classe PEI, que se refere à abrasão super�cial;
Classes de absorção de água/ módulo de ruptura.
O índice PEI classi�ca a peça cerâmica em relação ao desgaste por abrasão, em função da apresentação de defeitos
após a aplicação de um esforço de abrasão, realizado em certo número de ciclos desta aplicação.
MATERIAIS DE LOUÇA BRANCA
Fonte da Imagem: SOMMAI / Shutterstock
São feitos com pó de louça, proveniente de argila branca. Os produtos de louça apresentam alta dureza, granulometria
�na e uniforme, com a superfície normalmente vidrada.
Existem quatro tipos básicos de louça:
Calcária (louça de mesa e artística);
Feldispática (azulejos e cerâmicas sanitárias);
Mista;
De talco.
Destaca-se para o uso desses materiais a fabricação de:
Azulejos — são placas de louça que apresentam pouca espessura, vidrados em uma das faces, na qual normalmente
são aplicados corantes ou estampas. O processo de fabricação dos azulejos permite com que eles sejam produzidos
em diversos tamanhos.
Pastilhas de louça — são fabricadas pelos mesmos processos do azulejo. Normalmente apresentam-se em peças de
2,5 x 2,5cm, e para facilitar a comercialização, são coladas em folhas de papéis ou telas sintéticas, que agilizam o
processo de colocação.
VIDROS
As principais matérias primas utilizadas na fabricação do vidro são:
galeria/aula4/img/img13.png
Areia
Constituída, em sua grande parte, de sílica SiO , pode ser extraída das praias de mar ou de rios, ou em
jazidas, além disso pode ser obtida a partir da moagem de rocha de quartzo.
galeria/aula4/img/img14.png
Calcário
É uma rocha constituída de carbonato de cálcio (CaCO ), extraída na forma de pedreiras, a rocha é
britada e moída, resultando no óxido de cálcio (CaO).
galeria/aula4/img/img15.png
Dolomita
2
2
05/04/2021 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.asp?191C757E76=4844233D244DBBF19DC3C070027D5F6755F597C551DDA5EC2427A66F8B07… 11/16
É uma rocha constituída de um carbonato duplo de cálcio e magnésio (CaMgCO

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.