A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
01 - Mito e surgimento da filosofia

Pré-visualização | Página 1 de 1

SURGIMENTO DA 
FILOSOFIA
Profa. Ma. Camila 
Silva
TIPOS DE CONHECIMENTO
A partir das relações que
o ser humano estabelece
com o meio, surgem
diferentes tipos de
conhecimento que o
ajudam a compreender
(ou tentar entender) os
vários fenômenos que o
rodeiam e são
observados.
1 - Conhecimento científico
Engloba todas as informações e
fatos que foram
comprovados com base em
análises e testes científicos. Para
isso, no entanto, o objeto
analisado deve passar por uma
série de experimentações e
análises que atestam ou refutam
determinada teoria. O
conhecimento científico está
relacionado com a lógica e o
pensamento crítico e analítico.
2 - Conhecimento teológico
(religioso)
Este tipo de conhecimento
está baseado na fé religiosa,
acreditando que esta é a verdade
absoluta e apresenta todas as
explicações para os mistérios que
rondam a mente humana. Não
há a necessidade de verificação
científica para que determinada
"verdade" seja aceita sob a ótica
do conhecimento religioso.
3 - Conhecimento empírico
É o chamado "conhecimento vulgar" ou o senso comum.
Esse tipo de conhecimento surge a partir da interação e
observação do ser humano com ambiente que o rodeia. Ao
contrário do conhecimento científico, não há uma
preocupação em refletir criticamente sobre o objeto de
observação, limitando-se apenas a dedução de uma ação.
Justamente por ser adquirido unicamente por observação
e com base em deduções simples, o conhecimento
empírico é muitas vezes suscetível a erros.
4 - Conhecimento filosófico
Representa um meio-termo entre o conhecimento científico e o
empírico, pois nasce a partir da relação do ser humano com o
seu cotidiano, mas baseado nas reflexões e especulações que
este faz sobre todas as questões imateriais e subjetivas.
Esse tipo de conhecimento foi construído devido a capacidade
do ser humano de refletir. Mesmo sendo de natureza racional, o
conhecimento filosófico dispensa a comprovação científica, uma
vez que o objeto de análise deste não consiste em coisas
materiais.
É graças ao conhecimento filosófico que são construídas ideias,
conceitos e ideologias que buscam explicar, de modo racional,
diversas questões sobre o mundo e a vida humana.
Mito e Surgimento da Filosofia
Mitologia grega é o estudo dos conjuntos de
narrativas relacionadas com os mitos dos
gregos antigos e dos seus significados. Para
muitos estudiosos modernos, entender os
mitos gregos é o mesmo que lançar luz sobre
a compreensão da sociedade grega antiga e
seu comportamento, bem como suas práticas
ritualísticas
A Filosofia, como conhecemos, teve origem na Grécia
Antiga como resultado de uma intensa mudança de
pensamento. Desde o seu surgimento, em Mileto no século
VI a.C., e do aparecimento da palavra “filosofia”, que
Cícero e Diógenes atribuem a Pitágoras, muitos filósofos
tentaram responder à pergunta sobre o que é a Filosofia.
Além desse trabalho de investigação constante acerca da
natureza da Filosofia, há também uma diversidade de
temas e de preocupações que os filósofos tentam
responder.
PRÉ-SOCRÁTICOS
Os filósofos pré-socráticos foram os primeiros sábios
gregos a formular uma explicação racional para o mundo
sem recorrer ao sobrenatural. Alguns aspectos comuns
entre eles podem ser apontados: em primeiro lugar, eram
estudiosos da natureza (physis). Por buscarem entender a
organização racional do universo, a partir de princípios e
leis que o regem, dizemos que eram voltados para a
cosmologia, ou seja, a busca por entender a razão que
rege o universo. Em segundo lugar, tentavam encontrar
uma relação de causalidade entre os fenômenos da
natureza. Por fim, todos buscavam um princípio ou
elemento primordial a partir do qual explicariam os
fenômenos naturais.
Pré - Socráticos Arché
Tales Água
Anaximandro Apeiron (Ilimitado)
Anaxímenes Ar
Heráclito Fogo (movimento)
Parmênides Ser (Essência, Uno, Eterno)
Demócrito Átomo
Pitágoras Número
Empédocles Água, Ar, Fogo, Terra
Conceitos Importantes
Metafísica: se caracteriza pela busca da realidade
máxima de todas as coisas: da natureza real e final da
matéria (ontologia), da mente (psicologia filosófica) e da
interrelação de ‘mente’ e matéria nos processos de
percepção e conhecimento (epistemologia). A metafísica,
dessa maneira, implica uma tentativa de ultrapassar a
natureza das coisas para além do que nos aparece numa
primeira impressão. Usualmente, o metafísico é aquele que
vislumbra captar a essência da realidade ou da natureza,
busca entender a gênese de nossos conhecimentos ou a
formação de nossas ideias.
Epistemologia: Teoria do conhecimento. Estudo dos
postulados e métodos do conhecimento científico, ou das
teorias práticas em geral, consideradas em sua validade
cognitiva ou escritas em suas trajetórias evolutivas, seus
paradigmas estruturais ou suas relações com a sociedade
e a história.
Essência: O seu verdadeiro, conhecível na media em que
o espírito supera o caráter enganoso e ilusório do mundo
sensível. Natureza própria de cada indivíduo concreto, em
oposição às alterações circunstanciais que possam
acometê-lo. Atributo sem o qual um determinado ente
não pode existir nem ser pensado.