A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Contabilidade e Gestão Tributária II - AULA 4

Pré-visualização | Página 1 de 2

Disciplina: Contabilidade e Gestão Tributária II
Aula 4: LUCRO REAL: Despesas dedutíveis e não
dedutíveis e antecipações mensais em base estimada
Apresentação
O vocábulo despesa, do latim dispensa, signi�ca ato ou efeito de despender. Em Contabilidade, despesa é conceituada como
todo gasto que a empresa realiza para obtenção de uma receita. As despesas representam uma diminuição do ativo e um
aumento do passivo, provocando diminuição no valor do patrimônio líquido. As despesas podem ser classi�cadas em
operacionais e não operacionais e, especi�camente no âmbito da Contabilidade Tributária, em Dedutíveis e Não Dedutíveis.
As despesas operacionais são todos os gastos necessários à atividade principal da empresa, que não são computados nos
custos.
Por sua vez, as despesas não operacionais são aquelas decorrentes de transações que não estão inseridas nas atividades
principais, ou seja, as que não têm relação com as operações da empresa. Nesta aula, apresentaremos as Despesas
Dedutíveis e Não Dedutíveis, bem como as antecipações mensais em base estimada.
Objetivos
Reconhecer o arcabouço conceitual das Despesas Dedutíveis e Não Dedutíveis;
Identi�car as Despesas Dedutíveis e as Não Dedutíveis e antecipações mensais em base estimada;
Veri�car os procedimentos necessários para a apuração e cálculo das Despesas Dedutíveis e das Não Dedutíveis e
antecipações mensais em base estimada.
Introdução
 Fonte: Por ITTIGallery / Shutterstock)
Na apuração do Lucro Operacional da empresa, todos os custos e as despesas devem ser deduzidos da Receita Líquida de
vendas ou serviços.
Entretanto, a legislação do IR determina que os custos e as despesas excluídos, que não estiverem em conformidade com os
parâmetros estabelecidos na lei, devem ser adicionados ao Lucro Contábil e registrados no LALUR para apuração do Lucro Real.
Desta forma, diferentemente do Lucro Contábil, que é determinado com base nas receitas e despesas registradas na escrituração
contábil, o Lucro Fiscal será determinado tomando por base, apenas, as receitas tributadas e as despesas aceitas pelo Fisco.
Sintetizando...
ANTES DE IR E CSLL
(+) ADIÇÕES (despesas registradas na escrituração contábil que não são aceitas pela legislação do IR e receitas tributadas
que não foram contabilizadas em Receita)
(-) EXCLUSÕES (receitas registradas na escrituração contábil que não são aceitas pela legislação do IR e despesas tributadas
que não foram contabilizadas em Despesas)
(=) LUCRO ANTES DA COMPENSAÇÃO DE PREJUÍZOS FISCAIS
(-) COMPENSAÇÃO DE PREJUÍZOS FISCAIS
(=) LUCRO TRIBUTÁVEL
 Atenção! Para visualização completa da tabela utilize a rolagem horizontal
Sintetizando...
LUCRO ANTES DE IR E CSLL 10.000
(+) ADIÇÕES
Brindes
Juros de capital próprio recebido de controlada
2.500
2.000
(-) EXCLUSÕES
Receita de Dividendos recebidos de investimentos avaliados pelo Custo Gastos registrados no Diferido
(1.500)
(2.500)
(=) LUCRO ANTES DA COMPENSAÇÃO DE
PREJUÍZOS FISCAIS
10.500
(-) COMPENSAÇÃO DE PREJUÍZOS
FISCAIS
6.000
(=) LUCRO TRIBUTÁVEL 4.500
IR devido (15% x 4.500) 675
 Atenção! Para visualização completa da tabela utilize a rolagem horizontal
Assim, de acordo com a legislação tributária que normatiza o Imposto de Renda, em especial, na apuração do Lucro Real, as
despesas são classi�cadas em Dedutíveis e Não Dedutíveis.
Despesas Dedutíveis
Despesa dedutível é toda despesa que é passível de dedução, isto é, que pode ser abatida da base de cálculo do IRPJ.

À luz do art. 311 do RIR/18, Despesa Dedutível pode ser conceituada como despesa operacional necessária à atividade da
empresa e à manutenção da respectiva fonte produtora de receitas.

Também poderão ser deduzidas para apuração do Lucro Real, conforme dispõe o art. 6º </cursos/gon338/docs/a04_t04_01.pdf>
, § 2º, § 3º e § 4º, do Decreto-Lei 1.598/77, custos, despesas, encargos, perdas, provisões, participações, e quaisquer outros
valores deduzidos na apuração do lucro líquido; resultados, rendimentos, receitas e quaisquer outros valores não incluídos na
apuração do lucro líquido.

Por �m, poderão ser deduzidas para apuração do Lucro Real, conforme estabelece o art. 13 </cursos/gon338
/docs/a04_t04_02.pdf > da Lei 9.249/95, as despesas com doações ou patrocínios para projetos culturais; para às instituições de
ensino e pesquisa, bem como para as entidades civis sem �ns lucrativos.
Assim, de acordo com a legislação tributária que normatiza o Imposto de Renda, em especial, na apuração do Lucro Real, as
despesas são classi�cadas em Dedutíveis e Não Dedutíveis.
As despesas não podem ser computadas nos custos;
As despesas devem ser necessárias à atividade da empresa;
As despesas devem estar devidamente comprovadas e escrituradas mediante documentação válida;
As despesas devem ser debitadas no período-base, isto é, obedecer ao regime de competência; e, por �m,
As despesas não podem constituir inversões de capital.
Atenção! Aqui existe uma videoaula, acesso pelo conteúdo online
Exemplo
Exemplos dessas despesas. </cursos/gon338/docs/a04_t04_03.pdf>
Despesas Não Dedutíveis
 Fonte: Por watchara panyajun / Shutterstock)
Despesa não dedutível pode ser de�nida como toda despesa que é não é passível de dedução, isto é, que não pode ser abatida.
De acordo com a legislação tributária todas as despesas que não são necessárias para a manutenção da atividade principal da
empresa são consideradas não dedutíveis.
Taxativamente, conforme estabelece o art. 13, I, da Lei 9.249/95, para efeito de apuração do Lucro Real são vedadas algumas
deduções, ou seja, não podem ser deduzidas para apuração do Lucro Real.
Desta forma, além das despesas mencionadas no referido artigo, todas as despesas que não se enquadrarem como necessárias
para a manutenção da atividade principal da empresa não serão admitidas no cálculo do Imposto de Renda.
Exemplo
Exemplos dessas despesas. </cursos/gon338/docs/a04_t05_04.pdf>
Antecipações mensais em base estimada
Conforme analisado na aula 3, a empresa que �zer a opção do recolhimento do Imposto sobre a Renda com base no Lucro Real
deve apurar o Imposto de Renda trimestral ou anualmente.
Quando a empresa faz a opção pela apuração anual o
Imposto é apurado em 31/12 de cada ano-calendário.
Entretanto, a legislação obriga que sejam feitas
antecipações mensais do IRPJ, por estimativa, que serão
compensadas com o IRPJ devido, calculado na Declaração
de Ajuste.
 Fonte: Por Pretty Vectors / Shutterstock
A estimativa feita para apuração anual poderá ser calculada com base nas receitas brutas e demais receitas ou com base no
levantamento de balanço ou balancete de veri�cação para suspender ou reduzir o pagamento do imposto.
Atenção! Aqui existe uma videoaula, acesso pelo conteúdo online
Atenção
Conforme estabelece o art. 17, da IN SRF n° 93/1997, a opção pelo regime anual do imposto, assim como no trimestral, será
efetuada no primeiro pagamento do imposto no ano-calendário e será irretratável.
Cálculo da estimativa mensal
Para o cálculo do Imposto sobre a Renda por estimativa deve-se adotar os seguintes procedimentos:
Aplicar percentuais especí�cos sobre a receita obtida pela empresa.
Aplicar a alíquota básica do IR (15%).
Aplicar o adicional (10%), se a receita exceder ao limite.
Deduzir os incentivos �scais.

Conforme estabelece o art. 220 do RIR/18, os percentuais a serem aplicados sobre a receita bruta, para �ns de determinação da
base de cálculo estimada são os discriminados no regulamento <//www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb
/content/id/51525535/do1-2018-11-23-decreto-n-9-580-de-22-de-novembro-de-2018-51525026> .
Demonstrando:
Durante o mês X, a Companhia ABC obteve uma receita bruta de Vendas de Mercadorias e Prestação de Serviços no valor,
respectivamente, de R$430.000 e R$170.000.
Receita Alíquota Base de cálculo
Venda de Mercadorias 430.000 8% 34.400
Prestação de Serviços 170.000 32% 54.400
Base de Cálculo para IR 88.800
 Atenção! Para visualização completa