A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
29 pág.
Aula 01 Lab clínico (1)

Pré-visualização | Página 1 de 3

Aula 01: Acomodações e condições ambientais do laboratório 
Profa. Luciana Fialho
Biomédica
1
Situação-problema: A maioria dos pesquisadores e analistas clínicos iniciam a carreira em um laboratório e o primeiro contato é excitante, pois o profissional em formação se vê pronto para fazer coisas incríveis e também realizar novas descobertas, contudo, a segurança deve vir sempre em primeiro lugar. É necessário proteger a si mesmo, seus colegas e o ambiente de organismos e agentes infecciosos com que se trabalha em laboratório. Os níveis de biossegurança são uma maneira de classificar as precauções que devem ser tomadas para a prática de uma ciência mais segura. 
"Em qual nível de biossegurança um laboratório que manipula
amostra com SARS-CoV-2 deve estar classificado?"
O que devemos encontrar em um ambiente de laboratório?
O laboratório de saúde pública tem como função básica promover atividades voltadas para o controle epidemiológico e sanitário de uma população. 
Suas principais ações estão fundamentadas em critérios epidemiológicos, tanto no campo da análise clínica quanto na resolução de problemas prioritários de saúde pública.
No cumprimento de suas funções, o laboratório de saúde pública atende à demanda analítica de produtos afetos à vigilância sanitária. 
Além disso realiza diagnósticos clínicos e epidemiológicos a partir de amostras oriundas de pacientes suspeitos de doenças de interesse sanitário.
O que devemos encontrar em um ambiente de laboratório?
As atividades desenvolvidas no laboratório de saúde pública expõem os trabalhadores
a uma variedade de riscos associados aos materiais empregados e aos métodos utilizados. 
 Visando minimizar ou eliminar os riscos, é essencial o estabelecimento de um programa de biossegurança para o laboratório. 
Uma estrutura física, administrativa e técnica compatível com as atividades a serem desenvolvidas.
O que devemos encontrar em um ambiente de laboratório?
Qual a primeira coisa que se precisa saber para montar um laboratório?
As atividades que serão realizadas ali.
5
Os principais aspectos do planejamento de um laboratório são: 
O laboratório de saúde pública deve ser projetado para atender às condições de biossegurança, de acordo com a classe de risco dos organismos e agentes manipulados
nas suas atividades.
O que devemos encontrar em um ambiente de laboratório?
segurança do pessoal
proteção da amostra
 precisão dos resultados
 eficiência no fluxo de trabalho
- a proteção do meio ambiente e dos riscos provenientes das atividades realizadas no seu interior.
Cada laboratório pode ter uma combinação de riscos própria e uma avaliação
deve ser procedida para que as medidas de biossegurança necessárias sejam claramente identificadas. 
Critérios de avaliação de risco do
 Centers for Disease Control and 
Prevention (CDC):
-patogenicidade, 
-as vias de transmissão,
a estabilidade,
 a concentração,
 e a disponibilidade de profilaxia 
e tratamento. 
Cada laboratório deve ter sua análise de risco própria
A partir da classe de risco dos agentes a serem manipulados e dos procedimentos a serem desenvolvidos, são recomendados níveis de biossegurança de um a quatro (NB1-4), com critérios específicos.
Nível de biossegurança (NB–1)
Adequado ao trabalho que envolva agentes bem caracterizados e conhecidos por não provocarem doenças em seres humanos e que impliquem em mínimo risco ao ser humano e ao meio ambiente.
Nível de biossegurança (NB–2)
Adequado ao trabalho que envolva agentes que possam causar doença em seres humanos mas que não consistem em grande risco para quem aplica as recomendações de biossegurança. As exposições laboratoriais podem causar infecção mas a existência de medidas eficazes de tratamento limitam o risco.
Níveis de Biossegurança de um Laboratório
Nível de biossegurança (NB–3)
Adequado ao trabalho que envolva agentes que possam causar doenças graves em seres humanos e que possam representar grande risco para quem os manipula. Podem
representar risco se disseminados na comunidade mas geralmente existem medidas de
tratamento e prevenção.
Nível de biossegurança (NB–4)
Adequado ao trabalho que envolva agentes que representem ameaça para o ser humano, representando risco a quem os manipula, tendo grande poder de transmissibilidade. Normalmente não existem medidas preventivas e de tratamento para esses agentes.
Níveis de Biossegurança de um Laboratório
Momento de ação:
Acessar a apostila "Diretrizes para projetos físicos de laboratórios de saúde pública" – capítulo 1 e 4, disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_lab_saude.pdf e identificar:
1- as principais acomodações e condições ambientais da estrutura do laboratório, associando com o uso das boas práticas de conduta laboratorial e as boas práticas de técnicas laboratoriais.
Conceito: métodos de segurança utilizados na manipulação de agentes de risco no laboratório. 
Objetivo: redução ou eliminação da exposição da equipe do laboratório, de outras pessoas e do meio ambiente aos agentes de risco. 
Elementos básicos: boas práticas laboratoriais, os equipamentos de segurança e as edificações e instalações adequadas.
Tipos de contenção:
- Contenção primária são utilizadas as boas práticas laboratoriais e equipamentos de
segurança como equipamentos de proteção individual e cabines de segurança biológica.
- Contenção secundária são utilizadas edificações e instalações laboratoriais adequadas.
A avaliação de risco dos trabalhos a serem desenvolvidos no laboratório determinará a
combinação adequada desses elementos.
Contenção em Laboratório
- Para se elaborar a programação física do laboratório é necessário descrever as suas atribuições e as suas atividades. 
- A partir dessas atividades, poderão ser encontrados em tabelas, os respectivos ambientes com suas características físicas.
Planejamento da estrutura física de um Laboratório
- Para que a programação física fique completa, a equipe de planejamento do laboratório deverá proceder com avaliações de risco, determinando o nível de biossegurança de cada atividade. 
Todos os critérios são descritos a partir da definição do nível de biossegurança de cada atividade. 
Estrutura física para um Laboratório de Virologia
Quais tipos de água podemos encontrar em um laboratório?
Com o avanço tecnológico, especialização crescente de laboratórios e a necessidade de realizar medições e experimentos químicos e biológicos cada vez mais exigentes, surgiu a necessidade de utilização de uma água extremamente pura.
 Norma ISO 3696 3 graus 
  Água Grau 1 (mais alta pureza):
 livre de coloides iônicos e de contaminantes orgânicos, apropriada para as técnicas analíticas mais sensíveis, como cromatografia líquida, espectrometria, biologia molecular.
- Usar mais de um passo de membranas de osmose reversa ou de deionização por troca iônica seguida de uma filtração em membranas de 0,2 µm para remover particulados ou sílica do equipamento de destilação.
Graus de pureza da água
  Como preparar:
Coloide é um sistema ou mistura de substâncias
15
- Água Grau 2:
Níveis reduzidos de contaminantes orgânicos, inorgânicos e coloides, tornando-se indicada para métodos analíticos como a espectrofotometria de absorção atômica.
Como preparar:
A deionização ou a osmose reversa e a destilação podem produzir esse tipo de água de laboratório. 
Água Grau 3:
Tem uso em grande parte das aplicações laboratoriais na química e no preparo de reagentes e soluções. 
Como preparar:
Sua produção pode ser por destilação simples, osmose reversa ou deionização por troca iônica.
Graus de pureza da água
Vários são os processos de purificação que estão disponíveis para utilização no laboratório. Esta purificação consiste na eliminação de todas as substâncias dissolvidas e suspensas na água. 
Destilação - Processo de vaporização e condensação de um líquido para purificar ou concentrar uma substância ou para separar uma substância volátil de outras substâncias

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.