A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
108 pág.
apostila RACIOCÍNIO LÓGICO

Pré-visualização | Página 1 de 22

Técnico do Seguro Social
Raciocínio Lógico
Prof. Edgar Abreu
www.acasadoconcurseiro.com.br
Raciocínio Lógico
Professor Edgar Abreu
www.acasadoconcurseiro.com.br
COMO FOI O ÚLTIMO EDITAL
RACIOCÍNIO LÓGICO: 1 Conceitos básicos de raciocínio lógico: proposições; valores lógicos das 
proposições; sentenças abertas; número de linhas da tabela verdade; conectivos; proposições 
simples; proposições compostas. 2 Tautologia. 3 Operação com conjuntos. 4 Cálculos com 
porcentagens.
QUANTIDADE DE QUESTÕES PROVA: 20 básicas e 40 específicas.
QUANTIDADE DE QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO: 3
www.acasadoconcurseiro.com.br
SUMÁRIO
Como Foi a Última Prova . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
MATEMÁTICA FINANCEIRA. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
1.2 TAXA UNITÁRIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
1.3 FATOR DE CAPITALIZAÇÃO. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
1.4 FATOR DE DESCAPITALIZAÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
1.5 ACRÉSCIMO E DESCONTO SUCESSIVO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
O Que é Lógica Matemática? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
PROPOSIÇÃO E SENTENÇA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
NEGAÇÃO SIMPLES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
CONECTIVOS LÓGICOS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21
Conjunção - "E" . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22
Disjunção - "Ou". . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23
Condicional - "Se...Então" . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25
Bicondicional - "...Se Somente Se..." . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
NEGAÇÃO DE UMA PROPOSIÇÃO COMPOSTA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30
Negação de uma Disjunçao. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30
Negação de uma Conjunção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31
Negação de uma Condicional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32
Negação de uma Bicondicional. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33
EQUIVALÊNCIA DE PROPOSIÇÕES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35
Equivalência de uma Condicional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36
Contrapositiva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39
TAUTOLOGIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41
CONTRADIÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42
DIAGRAMA LÓGICO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42
Algum . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44
Nenhum . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44
Todo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45
NEGAÇÃO DE TODO, ALGUM E NENHUM. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49
www.acasadoconcurseiro.com.br
PROBLEMAS COM ASSOCIAÇÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 50
PROBLEMAS DE "TESTES DE HIPÓTESES" . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52
QUESTÕES ENVOLVENDO SEQUÊNCIAS DE NÚMEROS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56
QUESTÕES ENVOLVENDO SEQUÊNCIAS DE LETRAS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60
QUESTÕES DE RESTO DE UMA DIVISÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63
QUESTÕES FCC - Disponíveis com Comentário em Vídeo na Casa das Questões . . . . . . . . . . . . . . 65
QUESTÕES FCC 2015. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 101
www.acasadoconcurseiro.com.br 9
Raciocínio Lógico
COMO FOI O A ÚLTIMA PROVA?
15. Abaixo estão listadas cinco proposições a respeito de Maria, Luís, Paula e Raul, sendo que, entre 
parênteses, está indicado se a proposição é verdadeira (V), ou falsa (F).
 • Maria tem 20 anos de idade (F).
 • Luís é marido de Maria (V)
 • Paula é irmã caçula de Maria (F).
 • Raul é filho natural de Luís (V).
 • Luís já foi casado duas vezes (V).
Das informações do enunciado, é correto afirmar que
a) Paula é tia de Raul.
b) Luís é mais novo do que Maria.
c) Paula tem mais do que 20 anos.
d) Raul é mais novo do que Luís.
e) Luís é mais velho do que Maria.
16. Em dezembro, uma loja de carros aumentou o preço do veículo A em 10% e o do veículo B 
em 15%, o que fez com que ambos fossem colocados a venda pelo mesmo preço nesse mês. 
Em janeiro houve redução de 20% sobre o preço de A e de 10% sobre o preço de B, ambos de 
dezembro, o que fez com que o preço de B, em janeiro, superasse o de A em
a) 11,5%.
b) 12%.
c) 12,5%.
d) 13%.
e) 13,5%
17. Em uma turma de 100 alunos, 63 sabem escrever apenas com a mão direita, 5 não sabem 
escrever, 25% dos restantes sabem escrever tanto com a mão direita quanto com a esquerda, 
e os demais alunos sabem escrever apenas com a mão esquerda. Dessa turma, a porcentagem 
de alunos que sabe escrever com apenas uma das duas mãos é de
a) 86%.
b) 87%.
c) 88%.
d) 89%.
e) 90%. 
 
www.acasadoconcurseiro.com.br10
MATEMÁTICA FINANCEIRA
Obs: Os assuntos “Taxa Proporcional” e “Taxa Equivalente”, embora não constem no último 
edital para o INSS, serão abaixo explicados pois servem como base para o entendimento de 
Juros Simples e Composto.
1.2 TAXA UNITÁRIA
DEFINIÇÃO: Quando pegamos uma taxa de juros e dividimos o seu valor por 100, encontramos 
a taxa unitária.
A taxa unitária é importante para nos auxiliar a desenvolver todos os cálculos em matemática 
financeira.
Pense na expressão 20% (vinte por cento), ou seja, esta taxa pode ser representada por uma 
fração, cujo o numerador é igual a 20 e o denominador é igual a 100.
COMO FAZER 1.2.1 AGORA É A SUA VEZ:
15%
20%
4,5%
254%
0%
22,3%
60%
6%
10% = 10
100
= 0,10
20% = 20
100
= 0,20
5% = 5
100
= 0,05
38% = 38
100
= 0,38
1,5% = 1,5
100
= 0,015
230% = 230
100
= 2,3
 
1.3 FATOR DE CAPITALIZAÇÃO
Vamos imaginar que certo produto sofreu um aumento de 20% sobre o seu valor inicial. Qual o 
novo valor deste produto?