A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
a07_t14

Pré-visualização | Página 1 de 2

1 
Melhoria contínua de uma empresa portuária 
 
Determinada empresa de apoio portuário do Estado do Rio de Janeiro decidiu 
melhorar sua performance operacional após verificar a grande necessidade de 
trabalho com a confiabilidade das embarcações. 
 
Para propor essa melhoria e acompanhar os resultados obtidos com os períodos 
anteriores, a área de qualidade traçou, junto à diretoria técnica de operações da 
empresa, dois objetivos estratégicos: 
 
 Mapear os principais processos da área de manutenção; 
 Alcançar a meta do indicador de desempenho. 
 
Sendo assim, foram realizadas reuniões com os gestores do setor – momento em 
que houve a coleta de informações para realizar o levantamento de processos. 
 
Isso tornou possível a execução do planejamento e a implementação das mudanças 
necessárias à organização. 
 
O mapeamento de processos auxiliou a empresa na busca pela melhoria contínua 
das atividades cotidianas executadas. 
 
Esse processo inicial seguiu três etapas: 
 
 A definição dos fornecedores e de seus insumos; 
 A definição do negócio, da missão e da visão do setor de manutenção; 
 A definição do produto, do índice de controle e do cliente. 
 
Como conclusão, chegou-se ao gerenciamento de rotina da empresa – apresentado 
mais adiante. 
 
Em seguida, iniciou-se o desenho do macroprocesso da área mapeada, o que 
implicou: 
 
 Detectar, rapidamente, as atividades críticas para o processo; 
 Conhecer a sequência das atividades (fluxo); 
 Entender, de forma clara e precisa, o processo. 
 
Por fim, montou-se o fluxograma de processos da organização, subdividido 
conforme mostra o quadro posterior ao gerenciamento de rotina. 
 
O objetivo do mapeamento de processos era manter a organização competitiva, 
focando em seus processos e criando uma visão global de seus negócios. 
 
 
 
 
 
 
 
2 
Gerenciamento de rotina da empresa 
 
FORNECEDORES INSUMOS NEGÓCIO PRODUTOS IC’s CLIENTES 
SGI 
Diretrizes, certificações e 
relatórios de auditoria 
interna e externa. 
Consultoria em gestão e 
suporte nos sistemas 
Xtrategus – TQC e 
SISLEG. 
Manutenção 
preventiva e 
corretiva de 
rebocadores 
azimutais e 
convencionais. 
Tratamento de 
não 
conformidades. 
RNC abertas/tratadas 
no prazo. 
SGI 
RH 
Contratação e demissão 
de pessoal, e 
treinamentos. 
Controle de horas 
de off-hire. 
Indicador de 
desempenho 
SGI; Diretoria 
financeira, 
comercial e 
operações. 
TI 
Sistemas informatizados 
(ORIUM, PROJET, MXM) 
e suporte nas falhas. 
Prestação de 
contas de 
produtos/serviços 
realizados nas 
manutenções. 
APG Controladoria 
Suprimentos 
Fornecimento e 
armazenamento de 
materiais e sobressalentes. 
MISSÃO 
Supervisão e 
execução de 
manutenção 
corretiva, 
preventiva e 
preditiva. 
Aderência à execução 
das preventivas 
programadas; análise e 
organização dos 
relatórios enviados 
pelas filiais. 
Filiais, Diretoria 
técnica/operacional, 
comercial. 
SOTREQ 
Venda de peças de 
motores Caterpillar e MAK, 
serviços (mão de obra). 
Fornecer apoio de 
manutenção, 
visando manter a 
operacionalidade 
máxima da frota. 
 
MARES 
Venda de peças de 
motores (todas as marcas). 
MTU 
Venda de peças de 
motores Detroit e serviços 
(mão de obra). 
VISÃO 
SOPETRA 
Venda de peças de 
motores Detroit. 
Garantir, através 
de estratégias de 
manutenção 
preventiva a 
ações corretivas, 
100% da frota da 
TUGBRASIL 
operando. 
PLANALTO 
Venda de peças de 
motores/serviços de 
manutenção mecânica. 
WARTSILA 
Fabricante de motores e 
representante da Stork 
para venda de peças de 
motores. 
 
ALL-MAR Peças para motores. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3 
Fluxograma de processos 
 
PADRÃO DE SISTEMA GERENCIAL 
DIREÇÃO ATIVIDADE OU TÍTULO 
 
MACROFLUXO DO SISTEMA DE MANUTENÇÃO NA GMAN 
 
NÚMERO: 
REVISÃO: 01 
PÁGINA: 1/2 
UNIDADE: GERÊNCIA DE MANUTENÇÃO DE REBOCADORES PORTUÁRIOS (GMAN) 
FASES OPERAÇÃO TÉCNICA TERCEIROS SUPRIMENTOS QUANDO? ONDE? COMO? POR QUÊ? 
1 
 
De acordo com 
a periodicidade 
do formulário 
diário de 
máquinas. 
Na 
embarcação. 
De acordo com 
procedimento de 
manutenção (PT-
TEC-00022) 
Para atendimento 
do procedimento 
de manutenção 
(PT-TEC-00022) 
e manter 
confiabilidade dos 
equipamentos. 
2 
 
Quando ocorrer 
uma quebra ou 
falha no 
equipamento. 
Nas 
embarcações. 
Preferencialmente 
por e-mail ou por 
fax. 
 
3 
 Técnica: 
sempre que 
houver 
comunicado da 
operação 
 
Operação: após 
solicitação da 
área técnica. 
Técnica: área 
técnica. 
 
Suprimento: 
junto aos 
fornecedores. 
Técnica: 
buscando mais 
informações do 
setor solicitante. 
 
Suprimento: 
conforme fluxo de 
suprimentos. 
Técnica: para 
avaliação real do 
cenário. 
 
Suprimento: para 
fornecer material 
necessário para a 
manutenção do 
equipamento. 
4 
 
Suprimento: 
conforme fluxo 
de suprimentos. 
Suprimento: 
conforme 
fluxo de 
suprimentos. 
Suprimento: 
conforme fluxo de 
suprimentos. 
Suprimento: 
conforme fluxo de 
suprimentos. 
5 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6 
 Técnica: 
quando ocorrer 
acidentes 
cobertos pelo 
seguro. 
 
 
 
Quando houver 
um evento de 
maior 
magnitude, será 
enviado um 
engenheiro da 
TUGBRASIL. 
Quando não for 
de maior 
magnitude, será 
apenas 
contratada mão 
de obra. 
Nas 
embarcações. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Local da 
ocorrência de 
quebra ou 
falha do 
equipamento. 
Técnica: através 
do subprocesso 
da área de 
supervisão de 
controle. 
 
 
 
Efetuando a 
contratação da 
equipe de apoio 
para execução do 
reparo e 
solicitando 
aprovação da 
presidência para 
viagem do 
engenheiro da 
TUGBRASIL, 
quando 
necessário. 
 
 
 
 
 
 
 
 
A empresa 
contratada para 
executar a 
manutenção no 
equipamento 
danificado. A 
presença do 
engenheiro da 
TUGBRASIL para 
acompanhar e 
supervisionar o 
reparo de maior 
complexidade. 
7 
 
Após solicitação 
e autorização 
da área técnica. 
Na 
embarcação 
em que 
ocorreu a 
queixa ou 
falha do 
equipamento. 
Cumprindo as 
solicitações feitas 
pela área técnica 
e de acordo com 
a necessidade do 
equipamento. 
Para que a 
embarcação volte 
a estar operante. 
8 
 
 
9 
 
Após a 
execução da 
manutenção do 
equipamento. 
Nas 
dependências 
da 
contratada. 
Através de um 
relatório técnico 
com a assinatura 
do mestre ou 
chefe de máquina 
da embarcação, 
que será enviado 
por e-mail para o 
setor técnico da 
TUGBRASIL. 
Para garantir a 
execução dos 
serviços 
contratados. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
EXECUTAR 
MANUTENÇÃO 
PREVENTIVA 
VERIFICADO 
DANO NO 
EQUIPAMENTO 
INFORMAR 
QUEBRA/FALHA DO 
EQUIPAMENTO 
EQUIPAMENTO 
OPERANTE? 
FIM 
N 
S 
AVALIAR 
SOLICITAÇÃO DE 
MANUTENÇÃO 
CASO PARA 
ACIONAR 
SEGURO? 
NECESSITA 
ENGENHEIRO 
DA TUGBRASIL? 
ACIONAR 
SEGURO 
ENVIAR 
ENGENHEIRO 
PARA O 
EVENTO 
SOLICITAR 
EXECUÇÃO 
DE 
TERCEIRO 
REESTABELECER A 
OPERACIONALIDADE 
DO EQUIPAMENTO 
EVENTO 
REFERENTE À 
MAQUINA? 
ENVIAR 
RELATÓRIO COM 
APROVAÇÃO 
DO MESTRE 
ENVIAR 
RELATÓRIO COM 
APROVAÇÃO 
DO CHEFE DE 
MÁQUINA 
PROVIDENCIAR 
MATERIAL PARA 
O EVENTO 
ENVIAR 
MATERIAL PARA 
O LOCAL DO 
EVENTO 
S N 
S N 
N S 
3 
2 
 
4 
 
PADRÃO DE SISTEMA GERENCIAL 
DIREÇÃO ATIVIDADE OU TÍTULO 
 
MACROFLUXO DO SISTEMA DE MANUTENÇÃO NA GMAN 
 
NÚMERO: 
REVISÃO: