A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
AULA_PROT Exercícios 2017

Pré-visualização | Página 1 de 1

25/10/2017
1
ANÁLISE DE PROTEÍNAS
Princípio do método
 A determinação de nitrogênio feita pelo
processo de digestão Kjeldahl baseia-se na
digestão da amostra com ácido sulfúrico e
mistura catalisadora.
 O nitrogênio da proteína é reduzido e
transformado em sulfato de amônio. Destila-se a
amostra digerida em meio básico por adição de
hidróxido de sódio 40%, para a liberação da
amônia.
Princípio do método
 O borato de amônio formado é então
quantificado por titulação com ácido sulfúrico
padronizado
 Sendo o conteúdo de nitrogênio das diferentes
proteínas aproximadamente 16%, introduz-se o
fator empírico 6,25 para transformar o número
de g de nitrogênio encontrado em número de g
de proteínas.
25/10/2017
2
Etapas da digestão
 Digestão
 Destilação
 Titulação
 Cálculo: conversão do teor de nitrogênio (N)
total para o teor de proteína
Preparo das amostras
 Pesar 100 mg da amostra (anotar o peso),
previamente moída, sobre o papel manteiga e
fechar fazendo dobraduras
 Transferir o material para os tubos de micro
Kjedahl
Digestão
 Adição de ácido sulfúrico
 Digestor (até que a amostra fique translúcida -
capela)
25/10/2017
3
Destilação
 A amônia é liberada do sal amoniacal pela reação
com excesso de hidróxido de sódio e recebida numa
solução ácida fraca (ácido bórico) formando borato
de amônio
Titulação
 Determina-se a quantidade de nitrogênio presente
na amostra por titulação direta utilizando ácido
forte padronizado, que desloca a amônia de
molécula de borato.
Cálculo
% Proteína = (V1 – V2) x C x F x M x FC x 100
PA
 V1 = volume gasto de ácido na titulação da amostra
 V2= volume gasto de ácido na titulação do branco
 C= concentração de ácido sulfúrico
 F= fator de correção do ácido sulfúrico
 M = molaridade do ácido sulfúrico utilizado
 FC = fator de conversão de proteína para alimentos 
 PA= Peso da amostra na base seca
25/10/2017
4
Exercícios
V1 0,96
V2 0,23
C 0,02
F 0,9879
M 14,007
Fc 6,25
Pamostra 100
Calcular a % de proteína do abacaxi, com os seguintes
dados abaixo:
•% Proteína = (V1 – V2) x C x F x M x FC x 100
PA
Onde:
V1 = volume gasto de ácido na titulação da amostra
V2= volume gasto de ácido na titulação do branco
C= concentração de ácido sulfúrico
F= fator de correção do ácido sulfúrico
M = molaridade do ácido sulfúrico utilizado
FC = fator de conversão de proteína para alimentos 
PA= Peso da amostra na base seca
25/10/2017
5
V1 0,96
V2 0,23
C 0,02
F 0,9879
M 14,007
Fc 6,25
Pa 100
DADOS
V1 25,34
V2 0,23
C 0,02
F 0,9879
M 14,007
Fc 6,25
Pamostra 100
Calcular a % de proteína da soja, com os seguintes dados
abaixo:
•% Proteína = (V1 – V2) x C x F x M x FC x 100
PA
Onde:
V1 = volume gasto de ácido na titulação da amostra
V2= volume gasto de ácido na titulação do branco
C= concentração de ácido sulfúrico
F= fator de correção do ácido sulfúrico
M = molaridade do ácido sulfúrico utilizado
FC = fator de conversão de proteína para alimentos 
PA= Peso da amostra na base seca
V1 25,34
V2 0,23
C 0,02
F 0,9879
M 14,007
Fc 5,52
Pa 100
DADOS
25/10/2017
6
OBRIGADA!!