A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Aula 10 - Liderança parte 2

Pré-visualização | Página 1 de 1

Competências Gerenciais
Aula 10 - Liderança – parte 2
INTRODUÇÃO
Bem-vindo à nossa última aula da disciplina de Competências Gerenciais!
Essa aula apresenta uma continuação da anterior e de�ne os termos liderança e líder, comuns no ambiente
organizacional, e também apresenta as principais teorias sobre o assunto e contextualizam o tema em conhecimentos
aplicáveis no ambiente organizacional.
Além disso, essa aula possibilita que você entenda as relações sociais que levam à legitimação do poder, às tarefas e
às responsabilidades de gestores e lideres nas organizações - generalizadas e aplicáveis nas esferas institucionais,
corporativas ou públicas.
OBJETIVOS
Analisar liderança no ambiente de gestão;
Categorizar os diferentes estilos de liderança.
CONJUNTO DE PAPÉIS DE GESTÃO
Henry Mintzberg fez um mapeamento do que CEOs de companhias realizavam em seus trabalhos, a �m de averiguar se
as noções clássicas de gestão eram mapeadas contra o comportamento real dentro das organizações.
O resultado de sua pesquisa mostrou que as tarefas clássicas de planejamento, controle e contratação de funcionários
não eram o enfoque desses líderes. Em seu lugar foram encontrados três papéis principais:
Interpessoal: lidar com
relacionamentos.
Informação:
transferir
informação.
Decisão: tomar
decisões.
PDF
, Para mais informações, leia agora o texto Conjunto de papéis de gestão
(galeria/aula10/docs/aula10_conjunto_de_papeis_de_gestao.pdf).
PAPEL DO GESTOR GERAL
Da mesma forma que o mapeamento de Mintzberg, John Kotter realizou uma pesquisa com os mesmos objetivos com
vários gestores em diversas indústrias.
Seus resultados, próximos aos de Mintzberg, não conseguiram mapear as características clássicas de gestão às ações
reais.  Seus achados apontavam para dois desa�os e dilemas básicos no trabalho de gestão:
• Conceber o que fazer apesar da incerteza e ambiguidade de informações.
• Realizar ações com grupos grandes e diversos de pessoas sobre as quais se tem pouco controle direto.
A PERSPECTIVA FUNCIONAL OU COMPORTAMENTAL
Para solucionar esses dilemas os lideres se focam em:
Estabelecer agendas
Compostas de metas, planos e divididas em curto, médio e longo prazos.
Construir redes de pessoas
A �m de de�nir pessoas que são importantes para realizar as agendas.
Implantar agendas
Utilizando a rede de colaboração, comunicação e base de informações.
GESTÃO VERSUS LIDERANÇA
Qual a diferença entre os gestores clássicos e os líderes?
http://estacio.webaula.com.br/cursos/gra073/galeria/aula10/docs/aula10_conjunto_de_papeis_de_gestao.pdf
O gestor se preocupa em administrar situações complexas, enquanto o líder administra a mudança. As tarefas são
complementares e, em muitos casos, divididas pelas mesmas pessoas, mas é importante ressaltar que a distinção
existe. Tarefas típicas dos dois papéis podem ser exempli�cadas abaixo:
Gestores: Lideres:
• Produzem consistência;
• Planejam, organizam e designam
pessoas;
• Enfatizam transações.
• Lidam e produzem mudança;
• Criam valores;
• Estabelecem direção e estratégia;
• Alinham pessoas com compromissos;
• Enfatizam transformações.
Saiba mais
, Lideres fortes e gestores fracos criam ambientes inovadores e energéticos com pouca realização pela falta de organização. E
líderes fracos com gestores fortes geram ambientes burocratizados que operam com e�ciência e boa performance até que seja
necessário que se adaptem, quando os problemas aparecem.
SUBSTITUTOS PARA LIDERANÇA COMO SUPERVISÃO
Equipes que apresentam certas características não obrigatoriamente necessitam de liderança forte para prosperar e
ter boa produtividade.
Segundo Hofstede,
"a supervisão pode ser substituída, provido que certos elementos estejam presentes em grande valor no subordinado,
na tarefa e na organização".
O pressuposto é que equipes precisam ter acesso à orientação geral dos objetivos da companhia, seja essa
informação transmitida entre os funcionários ou por lideres, e uma mão de obra treinada e capacitada.
PDF
, Para mais informações, leia agora o texto Características (galeria/aula10/docs/aula10_caracteristicas.pdf).
LIDERANÇA TRANSFORMACIONAL
Os líderes que operam por transformações e não transações possuem uma série de características próprias:
Agente de mudança
Representa dinamismo e adaptabilidade para os outros.
http://estacio.webaula.com.br/cursos/gra073/galeria/aula10/docs/aula10_caracteristicas.pdf
Coragem e franqueza
Admitem e enfrentam o erro, desa�os e riscos.
Crença nas pessoas
Delegam poderes e acreditam no potencial alheio.
Orientação por valores
Transmitem e se comportam com valores centrais éticos.
Aprendizagem contínua
Mantém-se constantemente em aprendizado e são capazes de enxergar aonde é necessário
melhorar.
Capacidade de lidar
Com complexidade, ambiguidade e incerteza.
Visionário
Conseguem criar uma imagem clara do futuro e do ambiente que querem alcançar, e
transmitem isso aos subordinados.
O líder transformacional é um complemento, como vimos, para o gestor transacional. Seu papel é efetivar mudança e
manter a organização orientada para metas especí�cas, alcançadas por valores delineados.
Nessa categorização encontramos três estilos de liderança:
Autocrático Liberal Democrático
Glossário