A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
25 pág.
provas

Pré-visualização | Página 1 de 6

· Código: 7957 - Enunciado: Sobre a história pública, analise as assertivas abaixo: I. Pode ser entendida como a produção da história realizada fora dos espaços formais de ensino e aprendizado. II. Pode ser entendida como um espaço de produção de conhecimento, onde há debate sobre a intervenção dos historiadores nos espaços públicos. III. A ... Ver tudo
Alternativa correta:
·  d) I, II e IV.
Alternativa marcada:
·  c) I, II e V.
Justificativa: A história pública pode ser também entendida como a produção da história que está fora da formalidade. Também pode ser entendida como um espaço, onde há intervenção dos historiadores nos espaços públicos. E, a partir dessa história pública, é possível pensar uma história onde a autoridade compartilhada é central.
0,00/ 1,00
· 2
Código: 7956 - Enunciado: A partir do século XIX, a história foi institucionalizada como ciência e, dessa forma, a institucionalização de determinados métodos de história. Esse cenário contribuiu, a priori, para a dificuldade de se estudar os eventos do tempo presente. Sabendo disso, marque a alternativa correta:
Alternativa correta:
·  b) Isso se deu porque a história se pretendia ser objetiva e científica, debruçando-se sobre o passado e causando uma ruptura com o presente.
Alternativa marcada:
·  b) Isso se deu porque a história se pretendia ser objetiva e científica, debruçando-se sobre o passado e causando uma ruptura com o presente.
Justificativa: Como a história se torna, no século XIX, uma ciência, ela foi pensada como objetiva e científica. Dessa forma, o presente não poderia ser considerado objeto da história.
1,00/ 1,00
· 3
Código: 7967 - Enunciado: Sobre os lugares de memória no Brasil, pode-se afirmar:
Alternativa correta:
·  c) Em meio à efervescência política e social que ocorria no Brasil entre o século XIX e início do século XX, o Brasil buscava se afirmar como um país moderno. Para isso, o Estado aliava-se à elite intelectual para produzir uma memória histórica.
Alternativa marcada:
·  c) Em meio à efervescência política e social que ocorria no Brasil entre o século XIX e início do século XX, o Brasil buscava se afirmar como um país moderno. Para isso, o Estado aliava-se à elite intelectual para produzir uma memória histórica.
Justificativa: Na passagem do século XIX para o século XX, o Brasil passou por profundas transformações, como, por exemplo, o fato de ter deixado de ser um Império e se tornado uma República. Dessa forma, houve uma aproximação e uma cooperação entre Estado e elites intelectuais para construir uma narrativa histórica, ... Ver tudo
1,00/ 1,00
· 4
Código: 7951 - Enunciado: Filósofos compreendem que, em função da dificuldade para definir o conceito de tempo, em sua totalidade e de forma absoluta, a maneira mais fácil é tratá-lo a partir de noções correlatas como: temporalidade e duração, processo e evento e continuidade e ruptura. Sobre temporalidade, é correto afirmar:
Alternativa correta:
·  e) É a dimensão humana do tempo, através da qual o tempo adquire sentido (Antiguidade, Medievalidade, Modernidade e Contemporaneidade).
Alternativa marcada:
·  b) A temporalidade marca as rupturas da História.
Justificativa: A temporalidade é a forma humana dar sentido ao tempo e pode ser exemplificada na maneira pela qual os historiadores tratam o tempo como: Antiguidade, Medievalidade, Modernidade e Contemporaneidade.
0,00/ 1,00
· 5
Código: 7952 - Enunciado: O tempo é um elemento importante nos estudos e pesquisas históricas. Sabendo disso, assinale a alternativa correta:
Alternativa correta:
·  b) A História interessa-se tanto pelas sociedades longínquas como aquelas que dialogam com o próprio tempo histórico do historiador, por isso a chamada História do Tempo Presente tem estado cada vez mais em evidência.
Alternativa marcada:
·  b) A História interessa-se tanto pelas sociedades longínquas como aquelas que dialogam com o próprio tempo histórico do historiador, por isso a chamada História do Tempo Presente tem estado cada vez mais em evidência.
Justificativa: É interesse da Histórica estudar as sociedades distantes, mas também àquelas que dialogam com o próprio tempo do historiador. Para tanto, a História do Tempo Presente tem sido cada vez mais utilizada.
1,00/ 1,00
· 6
Código: 7955 - Enunciado: A História do Tempo Presente tem despertado cada vez mais interesse e, de acordo com os historiadores, já é um consenso entre as autoridades. Sabendo disso, analise as assertivas abaixo: I. A história do tempo presente encontrou dificuldades no que tange à ausência de uma definição precisa de objeto. II. ... Ver tudo
Alternativa correta:
·  e) I, II e IV.
Alternativa marcada:
·  d) I, III, IV e V.
Justificativa: A ausência de uma definição precisa do objeto foi uma das dificuldades encontradas pela história do tempo presente. Outra dificuldade foi em relação a objetividade e a temporalidade e se tornou um eficiente instrumento analítico para apreensão dos eventos do século XX.
0,00/ 1,00
· 7
Código: 7959 - Enunciado: A história do tempo presente interpela o professor a lidar com essa perspectiva na sala de aula. Como o docente pode abordar, de maneira eficiente, a história do tempo presente com seus alunos? Discorra.
Resposta:
De inicio professores e alunos, precisariam romper com certos hábitos e praticas naturais realizadas no ensino e aprendizagem de historia, o professor vai ter que repensar o ensino que é baseado numa ordem cronológica e linear do tempo,  onde os acontecimentos mais recentes ficariam para o fim do ano e os alunos deveram repensar seus estudo e ver que tais assuntos nem sempre estão  prontos ou acabados.
Justificativa: Para ensinar a história do tempo presente, o professor precisa rever a abordagem cronológica do ensino de História. Essa abordagem "clássica" pode comprometer a apresentação e a discussão de temas recentes ao longo do ano letivo. Por outro lado, os alunos também precisam mudar seu comportamento frente ao processo de ... Ver tudo
2,00/ 2,00
· 8
Código: 7954 - Enunciado: Discorra sobre a contribuição de tempo histórico da segunda geração dos Annales.
Resposta:
As contribuições foram para alem de algumas limitações do ponto de vista cronológico, espacial ou temático, ali existiu uma contribuição de um ponto de vista epistemológico que modificou a disciplina histórica propriamente dita, conceitos como, civilização, etno-história, historia problema, mentalidade, entre outros, foram novas abordagens aplicadas
Justificativa: A segunda geração dos Annales, encabeçada por Braudel, apresentou uma nova concepção sobre a noção temporal da História a partir da tripartição em: curta, média e longa duração. O tempo de curta duração diz respeito ao tempo breve, ao indivíduo, ao evento. Pode ser dias, meses ou alguns anos e ... Ver tudo
2,00/ 2,00
· 1
Código: 10538 - Enunciado: Por meio do condicionamento operante aprendemos muito, explica Albert Bandura no início do desenvolvimento de sua teoria (Bandura e Walters, 1963). Todavia, ao longo de um período de anos, a teoria de Bandura se modificou de importantes maneiras. No final, além de ser baseada nos princípios do condicionamento operante, a ... Ver tudo
Alternativa correta:
·  a) Comportamento; Cognição; Ambiente
Alternativa marcada:
·  a) Comportamento; Cognição; Ambiente
Justificativa: A teoria sociocognitiva de Albert Bandura estabelece que os fatores sociais e cognitivos, assim como o comportamento verificável e privado, desempenham funções importantes na aprendizagem. A principal diferença entre o modelo sociocognitivo de Bandura (2006) e o modelo comportamental de Skinner (1954) está no fato de Bandura (2006) considerar a ... Ver tudo
1,00/ 1,00
· 2
Código: 10805 - Enunciado: De acordo com Bandura (1986), a aprendizagem por observação envolve imitação . Nesse sentido, o que é tipicamente aprendido não é uma cópia completa do modelo observado , mas uma forma geral ou estratégia que o observador aplica de maneira criativa, adicionando ou retirando etapas de acordo com suas vivências. ... Ver tudo
Alternativa correta:

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.