A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Doença de Parkinson e Síndromes Parkinsonianas

Pré-visualização | Página 1 de 3

Maria Luiza de Oliveira Soares
Turma 01 FITS -PE
Doença de Parkinson e Síndromes Parkinsonianas
Síndrome Parkinsonianas
➔ Caracteriza-se por formas
atípicas da doença de
Parkinson, que apresentam
sintomas característicos da
doença, mas etiologia e
processos patológicos diferentes,
além de outros sintomas
associados.
➔ Divide-se em:
● CAUSAS PRIMÁRIAS
- Doença de Parkinson
● CAUSAS SECUNDÁRIAS
- Hipóxia, metabólica,
traumatismos,infecções e
tumores.
-PARKINSONISMO MEDICAMENTOSO:
➔ Segunda causa mais frequente
de parkinsonismo.
➔ Apresenta sintomas simétricos.
➔ É causada por:
-Fármacos bloqueadores dos
receptores dopaminérgicos;
-Neurolépticos: típicos e
atípicos;
-Bloqueadores do canal de
cálcio: flunarizina
➔ TTO: Descontinuidade da droga.
No paciente que precise usar
neurolépticos: substituir por
drogas mais seguras como
quetiapina e clozapina. Controle
dos sintomas motores.
- PARKINSONISMO VASCULAR:
➔ Idade > 70 anos.
➔ Ocorre devido a fatores de risco
cerebrovasculares: HAS, DLP,
DM, tabagismo.
➔ Síndromes parkinsonianas +
simétricos e ocorrem mais em
MMII.
➔ Comprometimento do equilíbrio
e marcha e pode ter
incontinência urinária e
comprometimento cognitivo.
➔ Na imagem: comprometimento
difuso da substância branca
● PARKINSON PLUS
Divide-se em:
Atrofia de Múltiplos Sistemas (AMS)
➔ Caracteriza-se por ser uma
combinação da Síndrome de
Shy-Drager e Degeneração
Estriatonigral e
Olivopontocerebelar, sendo
caracterizada por
neurodegeneração, com
inclusões citoplasmáticas ricas
em alfa sinucleína em neurônios
e células gliais
➔ Tem início entre 50 e 70 anos.
➔ Na forma AMS-P há predomínio
da degeneração estriatonigral e
sintomas parkinsonianos; já na
forma AMS-C há predomínio de
sintomas cerebelares (ataxia,
desequilíbrio, quedas); apresenta
sintomas autonômicos também
(constipação intestinal,
incontinência urinária e
disfunção erétil). O sinal da cruz
é comum de ser encontrado da
TC, na base da ponte, mas não é
patognomônico, ocorrendo
devido a atrofia das fibras
transversas da ponte e das
fibras pontocerebelares.
Maria Luiza de Oliveira Soares
Turma 01 FITS -PE
Responde pouco a levodopa e
apresenta sobrevida média de
9,5.
➔ As imagens de ressonância
magnética (IRM) em pacientes
com AMS podem revelar
alterações de sinal no
putâmen, além de atrofia de
tronco cerebral e cerebelo, que,
embora não específicas não são
encontradas na DP
Degeneração corticobasal (DCB)
➔ É um distúrbio
neurodegenerativo, classificado
como uma taupatia, havendo
acúmulo de depósitos
neurofibrilares, atinge pessoas
de meia idade e idosos de
ambos os sexos.
➔ Pode apresentar sintomas
semelhantes ao Parkinson como
bradicinesia e rigidez, mas
costuma apresentar também
apraxia dos membros,
desajeitamento, acalculia,
síndrome de negligência,
fenômeno do membro
fantasma, sinais de liberação
frontal e declínio cognitivo.
➔ Muito semelhante a PSP, não
sendo possível diferenciá-las em
algumas situações, a
ressonância magnética mostra
atrofia cortical, calosa e
mesencefálica. Não existe
tratamento para a apraxia
apresentada.
Demência com corpúsculos de Lewy
➔ Cerca de 15% dos pacientes com
demência apresentam a
formação de corpúsculos de
Lewy de maneira difusa em
regiões corticais e subcorticais,
➔ início entre 50 e 85 anos
➔ Podendo estar relacionada com
alterações nos genes da alfa e
beta sinucleína.
➔ As alterações cognitivas
normalmente precedem ou são
concomitantes com as
manifestações parkinsonianas,
predominando a bradicinesia e
a rigidez, os pacientes também
costumam apresentar
alucinações visuais, episódios
de confusão acentuada,
hipotensão postural e síncope.
➔ A degeneração da função
cognitiva, em estágios iniciais da
doença, é uma das principais
diferenças em relação à doença
de Parkinson, já o
comprometimento motor a
diferencia da doença de
Alzheimer, exames de imagem
demonstram atrofia cortical
generalizada
Paralisia Supranuclear Progressiva
(PSP)
➔ Doença neurodegenerativa,
caracterizada pelo acúmulo da
proteína tau (taupatia), que
atinge geralmente adultos e
idosos na faixa de 45 a 75 anos
e é 2 vezes mais comum em
homens.
➔ Os principais sintomas são
distúrbios da marcha, quedas
precoces, oftalmoplegia
supranuclear, distonia axial em
extensão cervical e paralisia
pseudobulbar (levando a
paralisia facial, disartria,
disfagia e respostas
Maria Luiza de Oliveira Soares
Turma 01 FITS -PE
emocionais exageradas), além
de bradicinesia e rigidez.
➔ Na RNM encontra-se o sinal do
beija flor (atrofia do
mesencéfalo). Responde mal a
levodopa e apresenta sobrevida
média de 5 anos.
-Início: após os 40 anos
-Responde mal a levodopa
-Sobrevida média de 5 anos
-Imagem: sinal do beija flor (atrofia do
mesencéfalo)
Definição Doença De Parkinson
➔ É o principal transtorno de
movimento
hipocinético(lentidão,
dificuldade nos movimentos).
➔ Esse transtorno do movimento é
marcado por parkinsonismo que
é caracterizado por
bradicinesia, rigidez,
instabilidade postural e tremor
de repouso
Epidemiologia / Fatores de Risco
➔ Afeta comumente indivíduos
após os seus 50 anos.
➔ Acomete homens e mulheres em
frequências parecidas puxando
um pouco mais para os homens
(de 1,3 a 1,5 homens a cada
mulher acometida).
➔ Alguns estudos epidemiológicos
tendem a considerar a
prevalência nos países
industrializados do hemisfério
norte um pouco maior que a de
regiões menos desenvolvidas.
➔ Alguns estudos epidemiológicos
apontam uma menor
prevalência da doença em
indivíduos fumantes e com
consumo elevado de cafeína.
Ainda assim, as causas
permanecem indefinidas.
➔ Em cerca de 10% a 15% dos
casos a moléstia é de natureza
genética, sendo que mais de 20
loci já foram identificados. As
formas genéticas da doença,
geralmente, são de início mais
precoce.
Etiologia
➔ Ambientais
➔ Envelhecimento
➔ Genética: em cerca de 10% a
15% dos casos a moléstia é de
natureza genética, sendo que
mais de 20 loci já foram
identificados. As formas
genéticas da doença,
geralmente, são de início mais
precoce.
Fisiopatologia
➔ Caracterizada por Depósitos
anormais de alfassinucleóna (é
uma nucleinopatia), devido a
alterações estruturais na
molécula desta proteína que
favorecem seu acúmulo na
fenda pré-sináptica
principalmente na substância
negra, locus ceruleus e outros,
causando disfunção de
organelas e sistemas celulares
que acarretam em morte celular.
➔ O acúmulo de alfa sinucleína
promove perda neuronal em
diversas regiões do encéfalo,
que acarretam no aparecimento
de corpúsculos de Lewy (corpos
de inclusão eosinofílicos no
corpo dos neurônios).
Maria Luiza de Oliveira Soares
Turma 01 FITS -PE
➔ A neurodegeneração irreversível
da substância negra promove a
diminuição da produção de
dopamina.
Sinais de Alerta
Tremor: Notou um pequeno tremor nos
seus dedos, polegar, mãos, queixo ou
lábios? A sua perna treme quando se
senta ou relaxa?
Caligrafia pequena: Subitamente a sua
letra tornou-se muito mais pequena que
o habitual? A forma como escreve
numa página está diferente, com pouco
espeço entre as palavras?
Perda de olfato: Sente que deixou de
conseguir sentir o cheiro de uma
banana ou outro alimento de cheiro
forte, sem que o seu nariz esteja
congestionado?
Dificuldade em dormir: Faz movimentos
bruscos enquanto dorme
profundamente? Começou a cair da
cama sem motivo aparente?
Dificuldade em movimentar-se ou
andar: Sente rigidez no seu corpo,
braços e pernas? Sente que os seus pés
estão presos ao chão? Os seus braços
não oscilam naturalmente quando
anda?
Constipação: Ir ao banheiro tornou-se
mais difícil do que era costume?
Alterações na voz
As pessoas dizem-lhe que a sua voz está
mais baixa ou suave, ou que parece
estar rouco?
Tontura: Sente-se tonto frequentemente
quando se levanta de uma cadeira?
Postura encurvada: Reparou ou alguém
lhe chamou a atenção para uma
deterioração da sua postura quando
está de pé?
Face: Dizem-lhe que a sua cara parece
séria ou zangada, mesmo quando não
está mal disposto? Ou que os seus
olhos parecem parados e que não os
pisca frequentemente?
Quadro Clínico
● SINTOMAS MOTORES
➔