A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Doença de Parkinson e Síndromes Parkinsonianas

Pré-visualização | Página 3 de 3

terapêuticas
para o tratamento da DP são menos
eficazes que a levodopa, mas têm
meia-vida plasmática maior e,
portanto, um perfil de efeitos
adversos diferente não estando
associados a wearing-o� e a
discinesias.
➔ A selegilina inibe uma das 2
principais enzimas que degradam a
dopamina no cérebro e, assim,
prolongam a ação de cada dose de
levodopa. Em alguns pacientes com
efeito o� leve, a selegilina ajuda a
prolongar a eficácia da
levodopa.Utilizada inicialmente
como monoterapia, a selegilina
controla os sintomas leves; como
resultado o uso da levodopa por ser
postergado por cerca de 1 ano.
➔ Amantadina é mais comumente
usada para: Aliviar discinesias
secundárias à levodopa Reduzir
tremores
➔ Fármacos anticolinérgicos podem
ser utilizados como uma
monoterapia na doença precoce e
mais tarde para suplementar a
levodopa. Elas são mais eficazes
para tremores
➔ Inibidores de catecol: O
-metiltransferase (COMT)
Esses fármacos (p. ex., entacapona,
tolcapona) inibem a degradação da
levodopa e dopamina e, assim,
parecem ser adjuvantes úteis para a
levodopa. Elas são comumente
usadas em pacientes que tomam
levodopa por um longo período de
tempo quando a resposta à
levodopa desaparece
progressivamente no final dos
intervalos de dosagem
TRATAMENTO NÃO MEDICAMENTOSO
➔ Cirurgia se os fármacos não são
suficientes para controlar os
sintomas ou têm efeitos adversos
intoleráveis
➔ Exercícios e medidas adaptativas
➔ Terapia ultrassônica focalizada:
Utiliza-se a terapia ultrassônica
focalizada para destruir uma
pequena quantidade do tecido que
interfere na função motora. Controle
do tremor é o principal objetivo. A
Maria Luiza de Oliveira Soares
Turma 01 FITS -PE
terapia ultrassônica focalizada
continua experimental, mas pode
estar disponível no futuro.
➔ Cuidadores e questões
relacionadas ao fim da vida: Como
a doença de Parkinson é
progressiva, os pacientes com o
tempo precisarão de ajuda nas
atividades diárias normais. Os
cuidadores devem ser direcionados
para as características que podem
ajudá-los a entender os efeitos
físicos e psicológicos da doença de
Parkinson e formas de ajudar o
paciente a funcionar da melhor
maneira possível.