A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
Green Trash

Pré-visualização | Página 2 de 3

tomam as decisões de como tocar o negócio, dividir o trabalho e repartir os resultados (GOV – 2015). Suas principais características são: 
· Cooperação: evitando competição, todos devem trabalhar de forma colaborativa, buscando interesses e objetivos em comum, juntos somos mais fortes.
· Autogestão: as decisões serão tomadas em coletividade, privilegiando o grupo e não somente o indivíduo. Todo devem ter voz e voto.
· Ação econômica: sem abrir mão dos outros princípios, a economia solidaria é formada por iniciativas em motivação econômica, como produção, comercialização, prestação de serviços, trocas, credito e o consumo. 
· Solidariedade: a preocupação com outro está presente de várias formas na economia solidária, como na distribuição justa dos resultados alcançados, no bem-estar de todos envolvidos, no relacionamento com a comunidade, na atuação em movimentos sociais e populares, na busca de um meio ambiente saudável e um desenvolvimento sustentável. 
A economia solidária vem se apresentando, nos últimos anos, como inovadora alternativa de geração de trabalho e renda e uma resposta a inclusão social.
DESAFIO 3 – HOMEM, CULTURA E SOCIEDADE
Atualmente a degradação ambiental do planeta tem sua origem derivada da atividade humana, o processo diminui a capacidade de determinado ecossistema em sustentar a vida que afetam o equilíbrio ambiental. Segundo Luiz Marques (IFCH) Unicamp o capitalismo é o motor do colapso ambiental. Para qualquer espécie viva, o ambiente é a inter-relação com o meio abiótico e com as outras espécies vivas. Entre estes três grupos, espécie, meio abiótico e outras espécies, estabelece-se uma inter-relação de dependência dinâmica. Qualquer espécie extrai recursos do meio e gera dejetos. Quando a extração de recursos ou a geração de dejetos é maior do que a capacidade do ecossistema de reproduzi-los ou reciclá-los, estamos frente à depredação e/ou poluição, as duas manifestações de uma crise ambiental.
Para proteger o meio ambiente, não é necessário ter muito dinheiro ou participar de alguma organização que luta pelo planeta, basta querer e fazer sua parte. Não desperdiçando água, economizando energia, compra desenfreada e sem necessidade, reciclando o lixo, não jogando rejeitos na rua, evitar o uso de sacolas e utensílios plásticos dentre outros.
O tema negócios ambientais ainda necessitam ser aprimorados no País. Temos exemplos de empresas de sucesso como Faber-Castell sendo que 82% da energia utilizada é proveniente de fonte renováveis. O Brasil possui diversas oportunidades de negócios, aqui temos florestas, rios, serrado, mangue, cidades com problemas gravíssimos, resumindo: um cenário perfeito para novas soluções, é difícil cravar o motivo de não existir tantas empresas com foco ambiental voltadas a essas oportunidades, entretanto alguns aspectos importantes podem ser considerados para essa deficiência. Outro exemplo é a Tiê Ecológica, inovadora no setor da moda, a Tiê afirma embasar sua filosofia na sustentabilidade e no consumo consciente. Para honrar a tal moda sustentável, a empresa utiliza, principalmente, materiais de procedência orgânica ou material reciclado, como: algodão orgânico e naturalmente colorido, malha de Pet, couro de peixe, fibra de bambu, capsulas de café, jeans reciclado e fibra de pneu, entre outros. O próprio nome da empresa é inspirado em um pássaro.
Portanto o conhecimento e a atualização de informações são fundamentais para um empreendedor verde. 
DESAFIO 4 – SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL
Loja virtual, loja online, comercio eletrônico ou e-commerce nada mais é que um site onde permite vender pela internet produtos ou serviços. Acessando por meio de um dispositivo eletrônico, em qualquer lugar e a qualquer hora do dia, escolher o produto, realiza o pagamento via cartão de crédito, boleto ou depósito bancário e receber em um prazo determinado o produto em casa.
De fato, as vendas online e o desenvolvimento de diferentes estratégias para expandir os canais de comercio eletrônico tem incentivado muitos lojistas a montar um e-commerce. Mas existem vantagens e desvantagens nessa modernidade.
As vantagens mais importantes são: facilidade na criação de anúncios e lança-los rapidamente na rede, isso significa que a sua empresa não precisa gastar com marketing impresso e a mudança; mais praticidade aos clientes, o ambiente digital permite que se faça pesquisas vastas e comparativas de preço com facilidade, algo muito valorizado atualmente, além disso a compra se facilita devido a distância da loja física; possibilidade de acompanhar os resultados e analisando a partir de sistemas de analises de dados o andamento da compra, alguns exemplos de métricas são trafego no site, taxa de retorno, faturamento mensal, volume de transações e ticket médio e informações que você obterá utilizando uma boa plataforma de e-commerce; possibilidade de funcionamento 24/7, na web fica ativa 24 horas por dia, o que significa que os clientes podem acessar os produtos e conferir detalhes da compra a qualquer momento a qualquer horário; facilidade para monitorar os consumidores além de contar com informações do seu próprio negócio é possível descobri detalhes relacionados ao perfil dos consumidores com base no comportamento de quem acessa o site da loja.
Como todo modelo de negócio, a loja virtual também possui pontos negativos. Vale a pena conferir os aspectos desfavoráveis mas que pode ser visto como desafios a serem superados, sendo eles: a dificuldade de estabelecer um bom relacionamento com o cliente, hoje o cliente não só conclui uma compra como também pode avaliar e compartilhar suas impressões com a relação de transações entre produto e fornecedor; necessidade de organização no setor de logística um dos mais complexos desafios em e-commerce, qualquer falha nesse trabalho pode comprometer o negócio; estratégias de Search Engine Optimization (SEO), encontrar o seu e-commerce na primeiras posições do Google seria um bom motivo para comemoração, no entanto a maioria dos sites de comercio eletrônico não alcança o topo das buscas porque muitas pessoas tendem a listar seus produtos e serviços de forma superficial, é fundamental investir no SEO incluindo palavras-chaves nos conteúdo e nas tags das imagens para otimização geral do produto.
O cenário é promissor para quem aposta nesse modelo, com as vantagens e desvantagens do e-commerce pode-se aproveitar as melhores oportunidades com o preparo e buscar formas de superar os principais desafios.
Os principais tipos de e-commerce são B2C, B2B, C2C, C2B, B2A, P2P, M-commerce, S-commerce e T-commerce. O Business to Consumer B2C é o formato mais adequado que devera ser adotado pele empresa Green Trash, esse modelo de vendas online é o de maior crescimento. Nele pode-se vender ao consumidor final, produzindo seus produtos ou comprando mercadorias prontas de outros fornecedores, nesse contexto, além de o processo ser decisório e mais rápido a possibilidade de mercado é bem ampla, pode-se vender roupas, eletrodomésticos, brinquedos, livros etc.
Através da loja virtual, a marca cria uma vitrine virtual, onde o cliente vai conseguir efetuar todo processo da compra, da escolha e do carrinho, no e-commerce o ambiente onde se realiza as transações realizadas por meio de dispositivos digitais. Ou seja, o e-commerce é o ambiente de vendas de marcas que são concebidas dentro do ambiente digital. Como podemos ver a loja virtual e o e-commerce diferenciam principalmente na hora da concepção de um negócio, sendo assim isso vai impactar diretamente na forma como a marcar vai se posicionar online e quais os resultados esperados através do site.
E-commerce é uma loja online própria, exclusiva da sua marca. Já o Marketplace, funciona como um shopping virtual onde varias loja vendem seus produtos no mesmo lugar.
Ainda devemos falar das métricas do e-commerce que é importante estar atento e entender como elas funcionam – Custo de aquisição de clientes, calcula o investimento médio que deve ser feito em marketing e vendas para se