A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
21 pág.
Semiologia e Psicopatologia dos Transtornos Mentais (Capítulo 21): O Juízo de Realidade e suas Alterações (O Delírio)

Pré-visualização | Página 2 de 3

(O DELÍRIO)
ESTRUTURA DOS DELÍRIOS
SURGIMENTO E EVOLUÇÃO DO DELÍRIO: ESTADOS PRÉ-DELIRANTES
Trema: precede imediatamente o
surgimento das ideias delirantes;
Os delírios aparecem após um período pré-
delirante denominado “humor delirante”, o qual
é cessado quando o paciente configura o
delírio, isto é, quando o descobre. Podem ser
estabelecidas cinco fases de formação do
delírio (p. 212):
Apofania: vivência de verdadeira
revelação;
Fase apocalíptica: desorganização do
sujeito frente à primeira revelação do delírio
inicial; � 
Consolidação: estabilização da ideia
delirante; Fase de resíduo: final do processo
caracterizada pela perda do impulso e da
afetividade manifesta.
Agudos: rápidos, podem desaparecer ao
longo do tempo;
Crônicos: persistentes, contínuos, pouco
modificáveis ao longo do tempo.
Os delírios também podem ser classificados
como (p. 213):
D A L G A L A R R O N D O , P A U L O .   P S I C O P A T O L O G I A E S E M I O L O G I A D O S
T R A N S T O R N O S M E N T A I S . 3 . E D . P O R T O A L E G R E : A R T M E D , 2 0 1 9
Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais
Capítulo 21: O JUÍZO DE REALIDADE E SUAS ALTERAÇÕES (O DELÍRIO)
INTERPRETAÇÃO: DELÍRIO INTERPRETATIVO
O delírio interpretativo apresenta determinada
lógica e produz histórias que, embora
delirantes, guardam verossimilhança (p. 213). 
D A L G A L A R R O N D O , P A U L O .   P S I C O P A T O L O G I A E S E M I O L O G I A D O S
T R A N S T O R N O S M E N T A I S . 3 . E D . P O R T O A L E G R E : A R T M E D , 2 0 1 9
Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais
Capítulo 21: O JUÍZO DE REALIDADE E SUAS ALTERAÇÕES (O DELÍRIO)
INTUIÇÃO: DELÍRIO INTUITIVO 
O indivíduo intui o delírio repentinamente,
percebendo uma nova realidade totalmente
convincente e irredutível (p. 213). 
IMAGINAÇÃO: DELÍRIO IMAGINATIVO 
O delírio imaginativo é associado à atividade
interpretativa, uma vez que o indivíduo imagina
um acontecimento e, pela interpretação,
constitui o delírio (p. 213).
AFETIVIDADE: DELÍRIOS CATATÍMICOS DA MANIA E DA DEPRESSÃO
Os delírios catatímicos são delírios humor-
congruentes ou humor-incongruentes dos
transtornos de humor (p. 214). 
MEMÓRIA: DELÍRIO MNÊMICO 
O delírio mnêmico é desenvolvido a partir de
recordações e elementos da memória, podendo
ser conteúdos falsos ou verdadeiros (p. 214).
D A L G A L A R R O N D O , P A U L O .   P S I C O P A T O L O G I A E S E M I O L O G I A D O S
T R A N S T O R N O S M E N T A I S . 3 . E D . P O R T O A L E G R E : A R T M E D , 2 0 1 9
ALTERAÇÃO DA CONSCIÊNCIA: DELÍRIO ONÍRICO
Os delírios oníricos estão associados a quadros
de turvação da consciência (p. 214).
ALTERAÇÕES SENSOPERCEPTIVAS: DELÍRIO ALUCINATÓRIO
O delírio alucinatório é desenvolvido a partir da
temática e da experiência da atividade
alucinatória (p. 214). 
RELAÇÕES ENTRE DELÍRIO E ALUCINAÇÃO
Há a ideia de que as alucinações possam
preceder os delírios (Hipótese das experiências
anômalas). Assim, os delírios poderiam ser
desenvolvidos a partir da alucinação ou ser
influenciados por ela. Entretanto, é possível
também que a atividade delirante em um sujeito
vulnerável possa afetá-lo em sua
sensopercepção e, consequentemente,
desenvolver uma alucinação (p. 215). 
Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais
Capítulo 21: O JUÍZO DE REALIDADE E SUAS ALTERAÇÕES (O DELÍRIO)
Inércia em mudar as próprias ideias e a
necessidade de consistência das produções
ideativas;
Pobreza na comunicação interpessoal; � 
Comportamento agressivo que desencadeia
mais rejeição pelo meio social, reforçando o
círculo vicioso de sentimentos paranoides; � 
Diminuição do respeito pelo indivíduo
delirante. 
Consideram-se os seguintes fatores de
estabilização do delírio (p. 216):
D A L G A L A R R O N D O , P A U L O .   P S I C O P A T O L O G I A E S E M I O L O G I A D O S
T R A N S T O R N O S M E N T A I S . 3 . E D . P O R T O A L E G R E : A R T M E D , 2 0 1 9
MECANISMOS DE MANUTENÇÃO DO DELÍRIO
Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais
Capítulo 21: O JUÍZO DE REALIDADE E SUAS ALTERAÇÕES (O DELÍRIO)
D A L G A L A R R O N D O , P A U L O .   P S I C O P A T O L O G I A E S E M I O L O G I A D O S
T R A N S T O R N O S M E N T A I S . 3 . E D . P O R T O A L E G R E : A R T M E D , 2 0 1 9
OS TIPOS DE DELÍRIO SEGUNDO SEUS CONTEÚDOS OU TEMÁTICAS
DELIRANTES 
Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais
Capítulo 21: O JUÍZO DE REALIDADE E SUAS ALTERAÇÕES (O DELÍRIO)
Delírios de Perseguição
Delírios de Referência
Delírio de Relação
Delírio de Influência ou
Controle
Delírio de Grandeza ou
Missão
Acredita ser vítima de um
complô, desconfia que há
pessoas conhecidas ou
desconhecidas que o seguem
Acredita que é alvo frequente ou
constante de referências
depreciativas e caluniosas em
fatos cotidianos
Estabelece conexões entre fatos
normalmente percebidos sem
que haja uma motivação
compreensível
Acredita estar sendo controlado,
comandado ou influenciado por
alguma força, pessoa ou
entidade externa
Acredita ser especial e dotado
de capacidades e poderes
D A L G A L A R R O N D O , P A U L O .   P S I C O P A T O L O G I A E S E M I O L O G I A D O S
T R A N S T O R N O S M E N T A I S . 3 . E D . P O R T O A L E G R E : A R T M E D , 2 0 1 9
Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais
Capítulo 21: O JUÍZO DE REALIDADE E SUAS ALTERAÇÕES (O DELÍRIO)
Delírio Religioso ou
Místico
Aspecto grandioso e pelo
sentimento de poderes místicos,
missões místicas ou religiosas
No delírio a experiência é sentida com
convicção absoluta, sendo autoevidente,
irrefutável e associal;
Estão presentes outros sintomas de
transtornos psicológicos;
No delírio, o estilo de vida, o
comportamento e as relações sociais são
consistentes com transtornos psicóticos. 
OBSERVAÇÃO: considera-se necessário haver
cautela na diferenciação entre delírio místico-
religioso e crença ou ideias religiosas normais e
intensas. Assim, são sugeridos os seguintes
elementos para se analisas (p. 218):
D A L G A L A R R O N D O , P A U L O .   P S I C O P A T O L O G I A E S E M I O L O G I A D O S
T R A N S T O R N O S M E N T A I S . 3 . E D . P O R T O A L E G R E : A R T M E D , 2 0 1 9
Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais
Capítulo 21: O JUÍZO DE REALIDADE E SUAS ALTERAÇÕES (O DELÍRIO)
Delírio de Ciúmes e de
Infidelidade
Acredita estar sendo traído de
forma vil e cruel e, em geral, é
extremamente dependente do
parceiro
Delírio Erótico
Delírio de Falsa
Identificação
Delírios de Conteúdo
Depressivo
Acredita que uma pessoa,
geralmente de destaque social,
está apaixonada por ele e que
irá abandonar tudo para que
possam ficar juntos
Acredita que as pessoas com
quem interage foram substituídas
por duplos ou sósias e que agem
intencionalmente para
prejudica-lo (Delírio de
Capgras). Também pode ser
observada na Síndrome ou
Delírio de Frégoli, em que há
uma falsa identificação em que
o paciente acredita que
diferentes pessoas de seu
ambiente são uma só pessoa
que muda de aparência
rapidamente para lhe causar
algum mal ou que algum
conhecido se disfarça de
estranho
 Apresenta uma temática triste,
com ruína ou miséria, culpa ou
autoacusação, estando
intimamente associada a
depressão grave
D A L G A L A R R O N D O , P A U L O .   P S I C O P A T O L O G I A E S E M I O L O G I A D O S
T R A N S T O R N O S M E N T A I S . 3 . E D . P O R T O A L E G R E : A R T M E D , 2 0 1 9
Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais
Capítulo 21: O JUÍZO DE REALIDADE E SUAS ALTERAÇÕES (O DELÍRIO)
Delírio de Ruína
Acredita que vive em um mundo
cheio de desgraça, condenado
a miséria e que o futuro o
reserva apenas sofrimento e
fracasso
Delírio de Culpa e de
Autoacusação
Delírio de Negação
dos Órgãos
Delírio Hipocondríaco
Acredita ser culpado por tudo
de ruim que ocorre, ser uma
pessoa indigna, irresponsável e
que deve ser punida
Vivencia alterações corporais
em que