A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Estabilizadores de humor

Pré-visualização | Página 1 de 1

Psicofármacos - Estabilizadores de Humor:
Ácido valpróico:
- Nomes comerciais:
- Depakote, depakene;
- Farmacocinética:
- Rapidamente absorvidos (pico de concentração sérica em 1 a 4 horas), meia
vida de 8 a 17 horas.
- Sua administração deve ser iniciada lentamente, com 250 mg/dia e
aumentando a dose em 250 mg a cada 2 dias. A dose máxima é de 1800
mg/dia, mas alguns pacientes se beneficiam de até 3g/dia.
- O efeito antimaníaco é alcançado em 1 a 4 dias e em até 21 dias a melhora
já é muito significativa.
- A suspensão deve ser lenta, em cerca de 30 dias (evitar sintomas de retirada
ou quadro epiléptico).
- É metabolizado pelo fígado.
- Farmacodinâmica:
- O mecanismo de ação está relacionado ao aumento da síntese e diminuição
da degradação de GABA (aumento da resposta gabaérgica) e modulação
dos canais de sódio voltagem-dependentes.
- Reações adversas:
- Mais comuns: dispepsia, tremor, elevação de transaminases, leucopenia,
trombocitopenia, ganho de peso;
- Menos comuns: agranulocitose, alteração do tempo de coagulação, alteração
da função hepática.
- Indicações:
- Mania aguda;
- Manutenção no TAB;
- Episódio depressivo bipolar;
- Episódio misto;
- TAB com abuso de substâncias;
- Cicladores rápidos;
- Ciclotimia;
- TPB.
- Contraindicações:
- Insuficiência hepática;
- Hipersensibilidade ao fármaco;
- Doenças do ciclo da uréia;
- Gravidez (categoria D).
- Intoxicação:
- Clínica: sedação aumentada, hiperreflexia, convulsões, depressão
respiratória, coma e morte (disf. do SNC). Baixa letalidade
- Manejo: lavagem gástrica se ingestão recente, carvão ativado, suporte
cardiocirculatório e ventilatório. Pode-se usar naloxona.
- Precauções:
- Efeitos gastrintestinais desaparecem depois das primeiras semanas;
- Seguro na amamentação;
- Evitar uso de álcool (potencialização do ef depressor do SNC);
- Realizar periodicamente exames laboratoriais.
Carbamazepina:
- Nomes comerciais:
- Tegratard, tegretol.
- Farmacocinética:
- Absorção lenta e errática (pico sérico em 4 a 8 horas). Meia vida de 18 a 54
horas;
- Potente indutora de enzimas hepáticas (induz seu próprio metabolismo com
o uso crônico e interfere no metabolismo de muitos fármacos como ADTs);
- Dose inicial de 200 mg (aumentar 200 mg a cada 3 a 5 dias), dose
terapêutica entre 800 e 1200 mg/dia;
- Várias tomadas diárias (3 a 4x) devido a autoindução do metabolismo;
- Farmacodinâmica:
- Bloqueio dos canais de sódio pré-sinápticos voltagem-dependentes, inibição
da liberação de glutamato na fenda sináptica, redução da metabolização da
dopamina, inibição da recaptação da noradrenalina e serotonina. Também
reduz a metabolização de GABA;
- Pode induzir convulsões em altas doses;
- Apresenta ações antidepressivas a longo prazo.
- Reações adversas:
- Mais comuns: ataxia, diplopia, fadiga, náuseas, reações alérgicas,
sonolência, tontura, vômito;
- Menos comuns: adenopatia, agranulocitose, alteração do ECG e de função
hepática…
- Indicações:
- Mania aguda;
- Episódio misto;
- Episódio depressivo bipolar;
- Manutenção no TAB;
- Transtorno esquizoafetivo;
- Depressão unipolar refratária;
- Esquizofrenia com comportamento agressivo;
- Síndrome da abstinência ao álcool de intensidade moderada.
- Contraindicações:
- Doenças hematopoiéticas;
- Doença hepática;
- História de depressão da medula óssea;
- História de agranulocitose por clozapina;
- Alergia à carbamazepina ou a ADTs;
- Uso concomitante de clozapina ou iMAO;
- Primeiro trimestre de gestação (categoria D).
- Intoxicação:
- Clínica: sintomas neuromusculares são os mais proeminentes (tonturas,
dificuldade respiratória, estupor, arritmias ventriculares, alterações na PA,
convulsões, mioclonia, depressão respiratória, coma). Baixa letalidade.
- Manejo: lavagem gástrica em até 4 horas, carvão ativado, manter vias aéreas
pérvias, controlar convulsões, utilizar flumazenil se houver coma.
- Precauções:
- Realizar controles laboratoriais;
- Atenção às interações medicamentosas.
Lamotrigina:
- Nomes comerciais:
- Lamictal, lamitor.
- Farmacodinâmica:
- Exerce ação sobre os canais de cálcio potencial-dependentes → ação
antiglutamatérgica e neuroprotetora. Também modula a recaptação de
serotonina e bloqueia a recaptação de monoaminas.
- Reações adversas:
- Mais comuns: ataxia, cefaleia, diplopia, distúrbios gastrintestinais, dor nas
costas, febre, insônia…
- Menos comuns: angioedema, cansaço, redução da libido, anormgasmia,...
- Indicações:
- Tratamento agudo e de manutenção da depressão bipolar;
- Tratamento de TAB de cicladores rápidos;
- TPB.
- Contraindicações:
- Hipersensibilidade à lamotrigina;
- Comprometimento hepático significativo.
- Intoxicação:
- Clínica: sedação, ataxia, diplopia, náuseas e vômitos, delirium, edema
periorbital, hepatite e IR;
- Conduta: hospitalização e suporte.
- Precauções:
- Se usada na gestação, a dosagem deve ser maior (aumento do clearance) →
categoria C;
- Não é seguro durante a amamentação;
- Suspensão deve ser gradual (2 semanas);
- Monitorização hepática;
- Há aumento da ideação suicida no início do tratamento;
Lítio:
- Nomes comerciais:
- Carbolitium.
- Farmacocinética:
- Rápida e completamente absorvido por VO (pico sérico entre 1-2h na
formulação normal e 4-5h na liberação controlada);
- Excretado principalmente pelos rins;
- Meia vida de 18-24h, mas com muito tempo de uso pode ser de 1,3 dia;
- Tem ação potencializadora dos antidepressivos e reduz o risco de suicídio,
está associado a diminuição de mortalidade por todas as causas em
pacientes com transtornos de humor;
- É necessário controle da litemia, função renal e da tireóide durante o
tratamento;
- Variação habitual da dose é de 900 a 2100mg/dia (porém inicia e aumenta de
300 em 300mg);
- A retirada deve ser gradual.
- Farmacodinâmica:
- Diversas alterações neuronais ainda não muito bem esclarecidas;
- Possibilidades: modulação dos depósitos intracelulares de cálcio, alteração
do nível de neurotransmissores, redução da neurotransmissão
noradrenérgica;
- Reações adversas:
- Mais comuns: acne, aumento do apetite, boca seca, diminuição da memória,
edema, gosto metálico, náuseas…
- Menos comuns: alopécia, alteração no ECG, arritmia, anorexia, ataxia,
aumento da PIC…
- Indicações:
- Mania aguda;
- Depressão bipolar (associado ou não a antidepressivos);
- Manutenção no TAB;
- Redução do risco de suicídio;
- Potencializador de antidepressivos em depressão unipolar;
- Ciclotimia;
- Transtorno esquizoafetivo (associado a antipsicóticos).
- Contraindicações:
- IR grave;
- Bradicardia sinusal;
- Arritmias ventriculares graves;
- ICC;
- Hipotireoidismo não controlado;
- Intoxicação:
- Clínica: náuseas, vômitos, dor abdominal, boca seca, ataxia, tremor
grosseiro, letargia ou excitação, disartria, arritmias, RNC, fasciculações
musculares, delirium, nistagmo, convulções, anúria, coma e óbito.
- Conduta: suspensão do lítio, líquidos em abundância, controlar sinais vitais e
medidas de suporte cardioventilatório.
- Precauções:
- Apesar de ser associado a malformações congênitas, é o estabilizador de
humor mais seguro na gestação;
- Segurança na amamentação é incerta;
- Controles laboratoriais (contagem de leucócitos, função tireoidiana);
- Deve permanecer em concentração sérica entre 0,6-1,2 mEq/L;
- Eleva risco de cáries.