Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
PDF Testes especiais

Pré-visualização | Página 1 de 8

CURSO DE FISIOTERAPIA 
Testes Ortopédicos 
 
Ombro 
1. Teste de impacto de NEER 
2. Teste de Hawkins-Kennedy 
3. Teste do impacto de Yokum 
4. Teste de Jobe (Lata Vazia) 
5. Teste do infra-espinhal de Patte ou 
Teste de Patte 
6. Teste de Gerber ou Lift Off Test 
7. Napoleão 
8. Apley 
 Cotovelo 
1. Teste para Epicondilite Medial 
(Cotovelo de Golfista) 
2. Teste para Epicondilite Lateral ou de 
Cozen (Cotovelo de Tenista) 
3. Teste de Mill 
4. Teste de Esforço de Adução 
5. Teste de Esforço de Abdução 
6. Sinal de Tinel 
7. Teste de Wartenberg 
8. Teste de flexão de cotovelo 
9. Teste de pressão de pinça 
10. Teste estresse em valgo e Varo 
 
Mão 
1. Teste de Watson 
2. Teste de cisalhamento ou teste de 
Reagan ou Kleinman 
3. Teste de Bunnel-Littler 
 
Punho (parte anterior) 
1. Teste de Phalen Inverso 
2. Teste de Allen 
3. Teste de Froment 
4. Teste de Finkelstein 
5. Teste de Watson 
6. Teste de Tinel do punho 
 Punho (parte Posterior) 
1. Teste de Phalen 
2. Teste de Finkelstein 
3. Teste de Tinel do punho 
4. Teste Froment 
 Quadril 
1. Teste de Tredelenburg 
2. Teste de Thomas 
3. Teste de Patrick 
4. Teste do estalido de Ortolani 
5. Teste de Ober 
6. Teste de Ely 
7. Teste do Piriforme 
8. Medida do comprimento dos membros 
9. Teste Weber Barstow 
 
Joelho 
1. Teste de Mc Murray 
2. Teste de Compressão de Appley 
3. Teste Pivô Shift 
4. Teste Pivô Shift reverso 
5. Teste para avaliação de Derrame 
Articular 
6. Teste Gaveta Anterior 
7. Teste Gaveta Posterior 
8. Teste de Lachaman 
9. Teste Estresse em Valgo e Varo 
10. Teste de Steinmann 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Tornozelo 
1. Gaveta anterior e posterior 
2. Teste de Thompsom (compensação 
da perna) 
 Cervical 
1. Teste de Spurling 
2. Teste de distração das vértebras 
cervicais 
3. Teste de compressão Foramidal 
máxima 
4. Sinal de barre 
5. Sinal de Lhermitte 
6. Teste de compressão foraminal 
7. Compressão em extensão 
8. Compressão em flexão 
9. Teste de estresse do ligamento 
transverso 
10. Teste de Sharp- purser 
11. Teste de Jackson 
12. Teste de abdução do ombro 
13. Teste para artéria vertebral 
14. Teste de soto hall 
15. Teste de deglutição 
16. Teste rotacional com estresse para 
ligamento alar 
17. Teste de cisalhamento lateral 
18. Teste de cisalhamento anterior 
19. Teste de estresse do ligamento alar 
 
Torácica 
1. Teste de compressão costoclavicular 
2. Teste de Adams 
3. Teste de Allen 
4. Teste de aproximação escapular 
passiva 
5. Teste de adson 
6. Teste de hiperabdução 
7. Teste de medição da coluna 
8. Teste de compressão esternal 
9. Slump test 
10. Sinal de amoss 
 
Lombar 
1. Teste de sinal de babinski 
2. Manobra valsalva 
3. Teste de Patrick 
4. Teste milgram 
5. Teste brudzinski 
6. Teste naffziger 
7. Teste lindner 
8. Teste bechterew 
9. Teste pheasant 
10. Tração do nervo femoral 
11. Teste Thomas 
 
Testes Ortopédicos do Ombro 
 
1. Teste de impacto de NEER 
Posição do paciente: em pé e de costas para o avaliador. 
Descrição do teste: o teste clássico de Neer proporciona o choque ou impacto do tubérculo 
maior do úmero contra a face ântero-inferior do acrômio e com a presença de uma bursite ou 
inflamação do tendão supra-espinhoso, a manobra será dolorosa para o paciente. O terapeuta 
elevará passivamente o membro superior do paciente em toda a sua amplitude. 
Sinais e sintomas: com a elevação do membro superior o paciente sofre uma forte dor em toda 
a extensão da face ântero-lateral do ombro até o cotovelo. 
✓ O teste de NEER é visto quando o tendão do supraespinhal de paciente é esmagado sob o 
arco coracoacromial; 
✓ O teste é realizado levantando o braço com o ombro rodado internamente. A escapula deve 
ser estabilizado durante a manobra para impedir o mov escapulotoracico. 
 
 
2. Teste de Hawkins-Kennedy 
Posição do paciente: idem ao teste anterior. 
Descrição do teste: o terapeuta deverá apoiar a sua mão no ombro do paciente e com a outra 
mão conduzir o cotovelo em flexão de 90º de rotação externa para interna. Esse teste 
proporciona o atrito do tendão supra-espinhoso sob a abóboda acromial, podendo reproduzir 
asintomatologiadolorosa. 
Sinais e sintomas: o paciente no momento do teste refere dor ao movimento que abrange o 
ombro e a face ântero-lateral do braço. 
✓ Esse teste é feito com frequência para a avaliação do impacto subracromial 
O examinador deve agarrar: 
✓ O braço do paciente perto do cotovelo com uma mão, o pulso do paciente com outra mão; 
✓ Esse teste é realizado por elevação do braço do paciente para frente (antepulsão) em 90°, 
enquanto faz a rotação interna do ombro; 
✓ A dor com esta manobra pode indicar um impacto subracromial. 
 
 
 
 
 
 
3. Teste do impacto de Yokum 
Posição do paciente: em pé com o braço acometido em flexão e adução, cotovelo a 90º e 
mão apoiada no ombro oposto. 
Descrição do teste: o terapeuta, em frente ao paciente, instrui para que o mesmo realize uma 
flexão do braço até o cotovelo tocar a testa. O terapeuta poderá auxiliar o paciente a elevar 
ainda mais o cotovelo, isso irá exacerbar os sintomas de uma tendinite ou alguma lesão na 
articulação acromioclavicular. 
Sinais e sintomas: tanto para o quadro de tendinite do supra-espinhoso como no caso de uma 
artrite acromioclavicular o paciente manifestará dor no ápice do ombro. 
✓ Este teste é realizado com o paciente e examinador de pé; 
✓ Posição do paciente: a mão do braço a ser avaliado deve ser apoiada sobre o ombro 
oposto; 
✓ O teste de yocum consiste em empurrar o cotovelo para cima com a resistência do 
examinador; 
✓ Se o paciente sente dor significa que o teste é positivo, então isso pode indicar um impacto 
subracromial; 
 
 
 
 
 
4. Teste de Jobe (Lata Vazia) 
 
Posição do paciente: em pé, de frente para o examinador. 
Descrição do teste: o terapeuta instrui o paciente para realizar uma flexão e abdução de 30º 
de membros superiores e uma rotação interna, apontando os polegares para o chão. O 
terapeuta impõe uma resistência com ambas às mãos na altura do cotovelo do paciente e pede 
que o mesmo realize uma flexão contra a resistência 
Sinais e sintomas: no momento do teste o paciente irá referir dor na face ântero-lateral do 
ombro ou fraqueza, caso apresente alguma inflamação ou até mesmo alguma ruptura do 
músculo supra-espinhoso. 
 
 
 
 
 
 
 
5. Teste do infra-espinhal de Patte ou Teste de Patte 
Posição do paciente: em pé e de costas para o examinador. 
 
 
Descrição do teste: o terapeuta instrui o paciente para que realize uma abdução de braço a 90º, 
flexão do cotovelo à 90º e rotação externa do braço contra a resistência imposta por sua mão na 
altura do punho do paciente. Esse teste será mais direcionado para o tendão do músculo infra-
espinhoso. Sugere-se que o movimento inicie com o braço ainda em rotação interna e após 
realize o movimento de rotação externa contra resistência gradual do terapeuta. 
Sinais e sintomas: durante o teste, o paciente sentirá uma dor na altura do ombro, que poderá 
descer pela face ântero-lateral do braço, ou ainda uma impotência funcional do membro superior 
em casos de ruptura do Manguito Rotador. 
 
 
 
 
 
 
 
 
6. Teste de Gerber ou Lift Off Test 
Posição do paciente: em pé de costas para o examinador. 
Descrição do teste: o terapeuta instrui
Página12345678