A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
22 01 21 - SERVIÇO SOCIAL E EDUCAÇÃO

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ
CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS – CESA
CURSO DE SERVIÇO SOCIAL – SEMESTRE 2020.2
DISCIPLINA: SERVIÇO SOCIAL E EDUCAÇÃO
PROFESSORA: FRANCISCA REANE BEZERRA ANDRADE
ALUNAS: AMANDA VITÓRIA DOS REIS MORAES; FERNANDA ISA ALVES SILVA E MARIA MARÍLIA ALVES DA SILVA.
O GT de Educação realizado no ano de 2010, o qual contou com a arrecadação de material utilizado para pesquisa no ano de 2009, o mesmo que passou por avaliação, no segundo semestre de 2010, contou como um dos objetivos principais, o levantamento acerca da atuação do assistente social no cenário da educação. O material de pesquisa só foi possível através de documentos, tais como Ficha de Identificação das instituições e equipe, com o intuito de adquirir informações básicas acerca da instituição, como localização, em qual política social está inserida, se esta é de natureza privada, pública, filantrópica etc, o número de assistentes sociais no setor, dentre outras informações; e um Questionário com roteiro, voltado para a compreensão acerca da importância da atuação do assistente social no cenário educacional, as dificuldades vivenciadas no cotidiano do trabalho desse profissional, as articulações do Serviço Social com outras instituições etc. Esses documentos eram entregues aos conselhos regionais, que ficavam responsáveis por repassar para os assistentes sociais inseridos diretamente no cenário da educação. Ao final do processo de pesquisa os documentos eram encaminhados para o CFESS.
A partir dos dados levantados no tópico II, a respeito do trabalho dos/as assistentes sociais na educação, percebe-se a semelhança entre o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e obras que servem de base para o ofício desta categoria nas escolas. Esta reflexão permite que se perceba que a construção do trabalho proposto por esses profissionais seja pautada pelos processos sociais que permeiam a via desses jovens. Ainda que sejam pouquíssimos os assistentes sociais atuantes nas escolas, é de suma importância que os mesmos procurem maneiras de se inserirem nesses espaços ocupacionais, através de criações de novas políticas públicas, concursos, etc. Esse enriquecimento do trabalho nas escolas é uma maneira de permitir que os supracitados possam travar mudanças nesses espaços, pois lidam com um leque de problemas sociais, que vão desde problemas físicos/sociais em casa, alto-mutilação, problemas financeiros que reverberam em sua permanência nas escolas, bem como esse trabalho é uma forma de ponte entre os alunos e seus familiares, para com políticas públicas (como bolsa família, por exemplo). É importante o profissional estar ciente de que vai lidar com particularidades únicas e relações distintas entre os estudantes de uma instituição. Fazendo o possível para que esses discentes e seus familiares consigam obter acesso aos mais diversos tipos de políticas públicas e serviços ofertados pelo Estado e o Município.