A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
(Curta / Salve / Siga) Termoquímica - Energia de ligação - Exercícios

Pré-visualização | Página 1 de 3

CA
P. 
13
QU
ÍM
IC
A 
13
2
27
3
PV
2D
-1
7-
70
801. Fuvest-SP 
Calcule a energia envolvida na reação
2 HI(g) + Cℓ2(g) → I2(g) + 2 HCℓ(g)
Expresse o resultado em kcal/mol de HI(g). Indique se a 
reação é exotérmica ou endotérmica. 
Dados
Tipo de Ligação
Energia de ligação 
em kcal/mol
H — Cℓ 103
H — I 71
Cℓ — Cℓ 58
I — I 36
802. Fuvest-SP
Dadas as energias de ligação, em kJ por mol de ligação,
N ≡ N : 950 H — H : 430 N — H : 390
 (tripla) (simples) (simples)
calcule o valor da energia térmica (em kJ por mol de NH3) en-
volvida na reação representada por
N2 + 3 H2 → 2 NH3
803. Unicamp-SP 
Por “energia de ligação” entende-se a variação de ental-
pia (DH) necessária para quebrar 1 mol de uma dada ligação. 
Esse processo é sempre endotérmico (DH > 0). Assim, no 
processo representado pela equação
CH4(g) → C(g) + 4 H(g) DH = 1 664 kJ/mol
são quebrados 4 mols de ligações C—H, sendo a energia de 
ligação, portanto, 416 kJ/mol. Sabendo-se que no processo
C2H6(g) → 2 C(g) + 6 H(g) DH = 2 826 kJ/mol
são quebradas ligações C — C e C — H, qual o valor da energia 
de ligação C — C?
804. UFSM -RS C6-H21
Uma alimentação saudável, com muitas frutas, traz in-
contáveis benefícios à saúde e ao bem-estar. Contudo, a in-
gestão de fruta verde deixa um sabor adstringente na boca. 
Por isso, o gás eteno é utilizado para acelerar o amadureci-
mento das frutas, como a banana. 
Industrialmente, o eteno é obtido pela desidrogenação 
do etano, em altas temperaturas (500 °C) e na presença 
de um catalisador (óxido de vanádio), conforme mostrado 
na reação.
 Módulo 41
Termoquímica (IV) – Energia das ligações
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
RO
TE
IR
O 
DE
 E
ST
UD
OS
Leia com atenção Capítulo 13 – Tópico 6
Ex
er
cí
ci
os
Série branca 801 802 803 804 805 806 807 808
Série amarela 807 808 809 810 811 812 813 814
Série roxa 813 814 815 816 817 818 819 820
Foco Enem 804 808 809 810 811 814 815 818
C
H
H
H
H
H C H H
H H
H H
+C C H ΔH = +124 kJ mol–1
Energia de ligação (kJ · mol–1)
Ligação Energia
C — H 412
C — C 348
C = C 612
O valor absoluto da energia de ligação H – H em kJ · mol–1 
é, aproximadamente, 
a. 124
b. 436
c. 684
d. 872
e. 1 368
805. UFG-GO 
A tabela apresenta os valores de energia de ligação para 
determinadas ligações químicas.
Ligação Energia (kcal/mol)
C — C 83
C — H 100
C — O 85
O — H 110
Para as moléculas de etanol e butanol, os valores totais 
da energia de ligação (em kcal/mol) dessas moléculas são, 
respectivamente, iguais a
a. 861 e 1 454. 
b. 668 e 1 344. 
c. 668 e 1 134. 
d. 778 e 1 344. 
e. 778 e 1 134. 
806. UEM-PR 
Assinale a(s) alternativa(s) correta(s). 
01. Quando um processo endotérmico ocorre em um 
sistema à pressão constante, esse sistema absorve 
calor do ambiente e sua entalpia aumenta. 
LI
VR
O 
DO
 P
RO
FE
SS
OR
CA
P. 
13
QU
ÍM
IC
A 
13
2
27
4
PV
2D
-1
7-
70
Ligação Energia (kJ/mol)
H — H 470,7
Cℓ — Cℓ 242,5
O = O 489,2
N ≡ N 940,8
H — Cℓ 431,5
H — Br 365,9
H — I 298,6
São feitas as seguintes afirmações:
I. É preciso mais energia para decompor a molécula de oxi-
gênio do que para decompor a molécula de nitrogênio.
II. A molécula de HCℓ deve ser mais estável do que as 
moléculas de HBr e Hl.
III. Entre as moléculas gasosas H2, O2 e Cℓ2, a molécula de 
Cℓ2 é a menos estável.
IV. A reação H2(g) + Cℓ2(g) → 2 HCℓ(g) deve ser endotérmica.
Quais estão corretas?
a. Apenas I e II
b. Apenas I e III
c. Apenas II e III
d. Apenas I, III e IV
e. Apenas II, III e IV
810. PUC-PR
Dadas as energias de ligação em kcal/mol:
C = C : 147
Cℓ – Cℓ : 58
C – Cℓ : 79
C – H : 99
C – C : 83
Calcule a energia envolvida na reação:
H2C=CH2(g) + Cℓ2(g) → H2CCℓ–CH2Cℓ(g)
a. –1 238 kcal
b. +1 238 kcal
c. +36 kcal
d. –36 kcal
e. +2 380 kcal
811. UESPI C6-H21
Os clorofluorcarbonos (CFCs) são usados extensiva-
mente em aerossóis, ares-condicionados, refrigeradores e 
solventes de limpeza. Os dois principais tipos de CFCs são 
o triclorofluorcarbono (CFCℓ3) ou CFC–11 e o diclorodifluor-
metano (CF2Cℓ2) ou CFC–12. O triclorofluorcarbono é usado 
em aerossóis, enquanto o diclorodifluormetano é tipica-
mente usado em refrigeradores. Determine o DH para a rea-
ção de formação do CF2Cℓ2:
CH4(g) + 2 Cℓ2(g) + 2 F2(g) → CF2Cℓ2(g) + 2 HF(g) + 2 HCℓ(g)
Dados de energia de ligação em kJ/mol: C — H (413); 
Cℓ — Cℓ (239); F — F (154); C — F (485); C — Cℓ (339); 
H — F (565); H — Cℓ (427).
a. –234 kJ
b. –597 kJ
c. –1 194 kJ
d. –2 388 kJ
e. –3 582 kJ
02. O DH de uma reação depende do estado físico dos 
reagentes e dos produtos. 
04. O DH de uma reação depende da quantidade de rea-
gentes e de produtos. 
08. A queima de 1 mol de carbono grafite libera a mesma 
quantidade de energia liberada na queima de 1 mol 
de carbono diamante. 
16. Se a energia da ligação C – C é 348 kJ/mol, pode-se 
concluir que a energia da ligação C ≡ C é 1 044 kJ/mol. 
Dê a soma dos números dos itens corretos.
807. PUC-SP 
O estudo da energia reticular de um retículo cristalino iô-
nico envolve a análise do ciclo de Born-Haber. O diagrama de 
entalpia a seguir exemplifica o ciclo de Born-Haber do cloreto 
de potássio (KCℓ).
H (kJ)
K+ + e– + C(g)(g)
H = 418 kJ
H = 89 kJ
ΔH = –349 kJ
ΔH = 122 kJ
ΔH = –437 kJ
K(g) + C2(g)
K(g) + C(g)
K(g) + C
–
(g)
+
1
2
KC(s)
V.O.
K(g) + C2(g)12
Com base na análise do diagrama, é incorreto afirmar que 
a. entalpia de sublimação do potássio é de 89 kJ/mol. 
b. a entalpia de ligação Cℓ — Cℓ é de 244 kJ/mol. 
c. a entalpia de formação do KCℓ(s) é de –717 kJ/mol. 
d. o potencial de ionização do K(g) é de 418 kJ/mol. 
e. a reação entre o metal potássio e o gás cloro é exotérmica. 
808. Fuvest-SP C6-H21
Pode-se conceituar a energia de ligação química como 
sendo a variação de entalpia (DH) que ocorre na quebra de 
1 mol de uma dada ligação. Assim, na reação representada 
pela equação
NH3(g) → N(g) + 3 H(g); DH = 1 170 kJ/mol NH3,
são quebrados 3 mols de ligação N — H, sendo, portanto, a ener-
gia de ligação N — H igual a 390 kJ/mol. Sabendo-se que, na de-
composição N2H4(g) → 2 N(g) + 4 H(g); DH = 1 720 kJ / mol N2H4, 
são quebradas ligações N—N e N—H, qual o valor, em kJ/mol, da 
energia de ligação N—N?
a. 80
b. 160
c. 344
d. 550
e. 1 330
809. UFRGS-RS 
A seguir, é apresentado um quadro com algumas ener-
gias de ligação no estado gasoso.
LI
VR
O 
DO
 P
RO
FE
SS
OR
CA
P. 
13
QU
ÍM
IC
A 
13
2
27
5
PV
2D
-1
7-
70
812. Fuvest-SP
Considere o equilíbrio e os seguintes dados:
H3C
H3C
C CH2 + H2O
H3C
H3C
CH3
OH
C
A B
Dados
Ligação Energia (kJ/mol)
(CH3)3C — OH 389
HO — H 497
(CH3)2C(OH)CH2 — H 410
C = C (transformação de 
ligação dupla com simples)
267
a. Calcule, usando as energias de ligação, o valor do DH 
da reação de formação de 1 mol de B, a partir de A.
b. B é obtido pela reação de A com ácido sulfúrico di-
luído à temperatura ambiente, enquanto A é obtido a 
partir de B, utilizando-se ácido sulfúrico concentrado 
a quente.
 Considerando as substâncias envolvidas no equilíbrio 
e o sinal do DH, obtido no item a, justifique a diferença 
nas condições empregadas quando se quer obter A a 
partir de B e B a partir de A.
813. 
Sob certas condições, tanto o gás flúor quanto o gás cloro 
podem reagir com hidrogênio gasoso, formando, respectiva-
mente, os haletos de hidrogênio HF e HCℓ, gasosos. Pode-se 
estimar a variação de entalpia (DH) de cada uma dessas 
reações, utilizando-se dados de energia de ligação. A tabela 
apresenta os valores de energia de ligação dos reagentes e 
produtos dessas reações a 25 °C e 1 atm. 
Moléculas H2 F2 Cℓ2 HF HCℓ
Energia de ligação (kJ/mol 435 160 245 570 430
Com base nesses dados, um estudante calculou a varia-
ção de entalpia (DH) de cada uma das