A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Patologia do Sistema Tegumentar

Pré-visualização | Página 1 de 3

A pele é o maior órgão do organismo, e  
talvez, por isso, o mais acometido por  
processos patológicos. Os fatores que  
podem predispor a lesões cutâneas são  
os endógenos (Ex: imunológico,  
congênito, hereditário, hormonal) e  
exógenos (Ex: infecciosos, nutricionais,  
físicos, químicos). Possui grande  
importância na veterinária para clínica  
de pequenos animais e econômica para  
animais de produção.   
Morfologicamente a pele se organiza  
em: epiderme (porção superior da pele  
onde está o epitélio estratificado  
escamoso queratinizado), derme  
(região mais rica de colágeno e é  
dividida em superficial [onde encontra  
os anexos - folículo piloso, glândula  
sebácea e sudorípara] e profunda  
[colágeno]), subcutis (panículo,  
hipoderme) e estruturas especializadas  
(sacos anais, glândulas hepatóides  
[produzem o conteúdo seromucoso),  
unhas cascos e coxins).  
 
Na histologia a epiderme é fina e com  
pelos.   
 
No plano nasal e nos coxins  
fisiologicamente eles possuirão a  
epiderme mais espessa e maior  
concentração de queratina.   
 
Alterações post-mortem  
Ficar atento às alterações pois elas  
podem dificultar os achados, no  
exemplo a seguir o suíno está com  
hipóstase cadavérica o lado que o  
animal estava de decúbito na grade  
ficou marcado.   
 
Dermatopatias virais  
↬ Ectima contagioso : ocasionada pelo  
Parapoxvirus causadora de pápulas,  
erupções na pele da região da face  
próximo a boca, cavidade oral e no  
esfofago. Acomete principalmente  
caprinos e ovinos, porém pode atingir  
bovinos, caninos e humanos. As  
complicações são as miíases de  
infecção bacteriana secundária.  
 
↬ Papilomatose : ocasionada pelo  
Papilomavírus , vírus espécie e  
local-específicos e todos os animais  
domésticos são afetados por um ou  
mais papilomavírus. O vírus infecta o  
epitélio escamoso e produzem massas  
proliferativas benignas de epitélio  
escamoso.   
FreeText
 @vettstudy.g
 
  
 
Em bovinos existem 24 tipos de  
papilomavírus bovinos (BPV), com  
morbidade e letalidade baixas com  
recuperação espontânea (até 5-6  
meses), porém se o animal estiver  
imunossuprimido isso pode ser um  
pouco diferente, a transmissão é feita  
por contato direto, vetores ou fômites e  
o tratamento é realizado com vacina  
autógena. As lesões são massas  
verrucosas, alopecias e irregulares  
(aspecto arborescente) e esses sinais só  
ocorrem no papiloma  
clássico/verdadeiro .  
 
Os fibropapilomas possuem uma leve  
projeção para dentro com superfície  
lisa que atinge a pele, tetos, vulva,  
pênis e mucosa do trato digestivo.  
Nos cães as lesões ocorrem na  
cavidade oral, geralmente ocorrem em  
animais jovens com menos de um ano e  
regridem espontaneamente, são  
massas pedunculadas , branco  
acinzentadas no formato de couve-flor.  
 
Histologicamente o epitélio  
estratificado escamoso proliferado com  
hiperqueratose.   
 
Em equinos causador da lesão da placa  
aural causado pelo papilomavírus  
equino, podem ocorrer uni ou  
bilateralmente na superfície interna do  
pavilhão auricular, produzindo uma  
lesão elevadas, planas, acinzentados  
ou esbranquiçados e hiperqueratóticas  
e possui mais incidência no verão.   
 
O sarcóide é um tumor mais comum  
dos equinos (considerado um papiloma)  
com relação ao papilomavírus bovino  
que acomete equinos jovens (3-6 anos)  
e se desenvolvem em áreas sujeitas a  
traumatismo por isso encontra casos  
na cabeça, tronco ventral e patas, é  
um tumor invasivo e recidivante, mas  
raramente faz metástase. São massas  
achatadas, verrucosas ou nodulares e  
na microscopia é constituído de tecido  
conjuntivo fibroso e epitelial.   
 
Dermatopatias bacterianas  
↬ Dermatofilose : é uma enfermidade  
infecto-contagiosa ocasionada pela  
bactéria Dermatophilus congolensis  
filamentosa gram-positiva que está  
presente na pele íntegra. Ocorre em  
FreeText
 @vettstudy.g
 
  
regiões tropicais e subtropicais com um  
clima bastante quente e com boa  
umidade, transmissão pode ser por  
contato direto, indireto, por vetores  
mecânicos e por quebra da integridade  
cutânea propicia a infecção (trauma  
abrasivo ou baixa imunidade) e os  
animais de todas idades podem sofrer  
( bovinos, ovinos e equinos ), atingido as  
regiões dorsais e laterais do corpo que  
as extremidades. Morfologicamente a  
suspeita é pelo aglutinação de pêlos  
(pêlos úmidos), alopecia e  
aparecimento de lesões crostosas,  
escamosas e bem delimitadas e o  
tratamento é o isolamento do animal  
doente, desinfecção instalações e  
antibioticoterapia.   
   
O diagnóstico é realizado por toda  
epidemiologia, sinais clínicos e pode ser  
realizado com raspagem da região e na  
microscopia nota a bactéria (esfregaço  
gram ou giemsa).  
 
↬ Epidermite exsudativa : ocasionada  
pela bactéria Staphylococcus hyicus  
que acomete leitões neonatos (5-35  
dias) devido o amontoado dos leitões  
fazem com que eles brinquem e  
briguem ocasionando lacerações na  
pele que serve de porta de entrada  
para bactéria e a má nutrição faz com  
que os leitões apresente lesões  
relacionada a bactéria. Os sinais são,  
vesículas (projeção na pele com  
conteúdo líquido), exsudação,  
hiperemia e crostas ao redor dos olhos,  
queixo, membros disseminando-se  
para tórax e abdômen.   
 
Infecções Micóticas da Pele   
São as dermatites fúngicas.  
 
↬ Dermatofitoses : é uma infecção  
fúngica da pele, pelos e unhas que  
pode ser causado por: Microsporum ,  
Trichophyton , Epidermophyton . A  
contaminação é realizada através de  
contato com animais contaminados ou  
escamas caídas de animais infectados.  
Geralmente ocorre em animais em  
áreas superlotadas, úmidas ou sujas e  
animais com nutrição inadequada.   
 
As lesões são de formato arredondado  
com alopecia podendo ulcerar e  
formação de crostas devido o prurido  
ou coceira abrindo porta de entrada  
para as bactérias.   
FreeText
 @vettstudy.g
 
  
 
Microscopicamente observa que o pêlo  
sai e fica livre na derme realizando  
uma reação inflamatória causada por  
artrósporos.   
 
↬ Pitiose : é uma dermatopatia  
ocasionada por um oomiceto (possui  
99% das características semelhantes  
do fungo porém sua parede é diferente)  
denominado Pythium insidiosum está  
presente (zoósporos) em águas  
pantanosas e pode induzir lesões de  
pele (principalmente peles