A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Sistema Digestório dos Equinos

Pré-visualização | Página 2 de 2

cólon dorsal esquerdo. 
↪ Ventral: cólon menor, anéis inguinais, flexura 
pélvica, bexiga. 
↪ Dorsal: aorta, raiz do mesentério 
Apenas um terço da cavidade abdominal é palpada. 
Avaliação Clínica da Hidratação 
↪ Leve - 5%: TPC normal e turgor de pele 2 
segundos. 
↪ Moderada - 8 a 10%: TPC de 3 a 4 segundos e 
turgor de pele entre 3 a 4 e mucosas secas. 
↪ Severa - acima de 12%: TPC maior que 5 
segundos, as extremidades ficam frias, 
pregueamento da pele, retração do globo ocular e 
depressão. 
Exames Complementares 
Abdominocentese, hemograma completo, 
endoscopia, ultrassonografia, laparoscopia. 
Abdominocentese/Paracentese 
É a avaliação físico-química e citológica do líquido 
peritoneal, utilizada para diferenciar peritonites 
sépticas de peritonites assépticas, a endotoxemia 
apresenta alterações no líquido peritoneal. 
Paracentese é a forma de avaliação indireta das 
alças intestinais 
↪ Ex: hipóxia das alças intestinais promovem a 
passagem de células e proteínas para o líquido 
peritoneal. 
Para realizar um paracentese e análise do líquido 
peritoneal é necessário: cânula mamária ou agulha, 
lâmina de bisturi, tubos com EDTA para armazenar o 
líquido peritoneal, tricótomo, luvas e PVPI tópico. 
A incisão de ser realizada na linha branca, caudal ao 
processo xifoide no ponto mais ventral do abdômen 
@vettstudy.g 
- 
preparo cirúrgico. 
 
↪ Laranja/Avermelhado: aumento do número de 
hemácias, lesão vascular, sofrimento das alças e 
punção de baço. 
↪ Verde: rupturas recentes de estômago ou 
intestinos, artrocentese e é necessário repetir a 
punção. 
↪ Marrom: intensa necrose tecidual, torções, 
vólvulos, encarceramentos e peritonite bacteriana. 
Endoscopia 
É possível avaliar presença de úlceras esofágicas, 
gastrite e úlceras gástricas. 
USS Abdominal 
Possível de avaliar espessamento de alças 
intestinais, diagnosticar intussuscepção e 
encarceramento nefro esplênico. 
Indicações de Laparotomia No Abdômen Agudo dos 
Equinos 
↪ Dor severa e incontrolável, que não passa com 
analgésico. 
↪ Refluxo gástrico: com mais de 4 litros e pH 
aumentado. 
↪ Exame retal - distensão de alças, presença de CE 
e deslocamento de segmentos. 
↪ Auscultação intestinal - ausência de 
borborigmos. 
↪ Líquido peritoneal - presença de hemácias, 
leucócitos acima de 3000/mm³, proteína >2,5% e 
aspecto turvo. 
↪ Frequência cardíaca de 60 a 70BPM de forma 
contínua. 
 
@vettstudy.g