A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Resumo Imunologia - parte 13

Pré-visualização | Página 3 de 3

no local da injeção. 
Após 12h, o local torna-se infiltrado por células T e 
monócitos sanguíneos também em volta da vênula. As 
vênulas tornam-se dilatadas e deixam escapar vários 
componentes pro meio extracelular, incluindo 
fibrinogênio. 
A deposição de fibrina, o edema e o acúmulo de células 
T e de monócitos no espaço extravascular do tecido em 
torno do local da injeção promovem o inchaço do 
tecido, que se torna firme (endurecido). Essa 
característica é vista após 18h e é máxima em 24-48h 
Os principais tipos celulares envolvidos nesta reação 
são os linfócitos Th1. Porém, em algumas lesões de 
DTH, os neutrófilos são proeminentes, o que sugere 
envolvimento da Th17 
IMUNOLOGIA (Abbas – capítulo 19) Gabriela Chioli Boer – T9 
As reações DTH podem se desenvolver se uma resposta 
Th1 a uma infecção ativar macrófagos, mas não 
conseguir eliminar os microrganismos fagocitados. 
Reação Tuberculina (PPD): um exemplo de injeção 
intradérmica, desencadeia reação com pessoas que já 
tiveram contato com o Mycobacterium tuberculosis 
 
Teste de Mitsuda: semelhante ao PPD, mas o antígeno é 
de Micobacterium leprae (antígeno Mitsuda) → 
hanseníase