A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Nota de aula _ Ligacoes Quimicas

Pré-visualização | Página 3 de 3

de uma ligação polar ocorre quando a diferença em eletronegatividades é 
grande, digamos, maior que 2,0. Em tal caso, o par de elétrons está 
completamente situado sobre o átomo mais eletronegativo e a ligação é uma 
ligação iônica pura. 
 
 
Figura 3.6 Momento dipolar 
 
Uma medida da polaridade de uma molécula diatômica é seu 
momento dipolar. O valor do momento dipolar é o produto do comprimento 
da ligação pela carga líquida em um dos átomos. Momentos dipolares podem 
ser medidos experimentalmente. Quanto maior a diferença de eletronegatividade 
maior o momento dipolar. 
O momento dipolar é uma quantidade vetorial, isto é, tem um módulo e uma 
direção (indicada por uma seta de + para - ao longo da ligação). Assim, um 
estudo das estruturas das moléculas mostra que em cada caso as orientações 
geométricas das ligações polares podem resultar em um momento dipolar 
resultante nulo ou não, resultando em moléculas apolares ou polares 
respectivamente. 
Embora uma molécula tenha ligações polares, não necessariamente ela será 
uma molécula polar. Exemplo, embora as quatro ligações em XeF4 sejam 
polares, a geometria plana quadrada resulta num momento dipolar resultante nulo 
. 
11 
 
 
Figura 3.7 Momento dipolar resultante para as moléculas de BF3 e Cl2CO. 
 
Figura 3.8 Momento dipolar resultante para as moléculas de NF3 e CH2Cl2 e SF4. 
 
Conhecimentos que você deve dominar: 
Descrever as formas básicas de ligação química – iônica e covalente – e as 
diferenças entre elas. 
Predizer a partir da formula se um composto é iônico ou covalente, baseado na 
presença de um metal na formula. 
Definir o termo elétron de valência 
Descrever as idéias básicas da ligação iônica. 
Compreender o que é energia de rede 
Compreender e aplicar a regra do octeto. 
Desenhar as estruturas de Lewis de moléculas e íons. 
12 
Definir e predizer as tendências da ordem de ligação, do comprimento de ligação 
e da energia de ligação. 
Definir eletronegatividade e entender como ela é usada para descrever um 
compartilhamento assimétrico de elétrons em uma ligação química. 
Entender porque algumas moléculas são polares enquanto outras são apolares. 
Predizer a polaridade de uma molécula. 
 
Glossário : 
Anion: um íon carregado negativamente. 
Camada de Valencia: a camada mais externa de um átomo. Exemplo: a camada 
com n=2 nos átomos do segundo período da tabela periódica. 
Camada fechada (ou camada completa): uma camada com o número máximo de 
elétrons permitidos pelo principio de exclusão de Pauli. 
Carga parcial: uma carga que se origina de pequenos deslocamentos nas 
distribuições eletrônica. Uma carga parcial pode ser positiva (+) ou negativa (-). 
Cátion: um íon carregado positivamente, formado pela perda de um ou mais 
elétrons de um átomo. 
Comprimento de ligação: a distância entre os núcleos de dois átomos unidos 
por uma ligação química. 
Dipolo elétrico: uma carga positiva separada de uma carga igual, mas negativa. 
Eletronegatividade: a habilidade de um átomo em atrair elétrons para si quando 
ele é parte de uma ligação química. 
Elétrons de Valencia: os elétrons que pertencem à camada de Valencia, a 
camada mais externa de um átomo. 
Energia de dissociação: a energia necessária para separar átomos ligados. 
Energia de rede: a diferença de energia potencial dos íons em uma rede 
cristalina, entre a do sólido e a dos íons separados quando estão infinitamente 
separados um do outro. A variação de energia para a conversão de um sólido 
iônico em um gás de íons. 
Íon: um átomo ou grupo de átomos, eletricamente carregado. 
Isoeletrônico: átomos ou íons que tem o mesmo número de elétrons. 
Lei de Coulomb: a energia potencial de um par de cargas elétricas é 
inversamente proporcional ao quadrado da distancia entre elas e proporcional ao 
produto das cargas. 
Ligação química: uma união entre átomos 
Ligação covalente: uma ligação química formada por um par de elétrons 
compartilhados entre dois átomos. 
Ligação iônica: uma ligação química formada pela atração entre um par de íons 
de carga oposta. 
Ligação apolar: uma ligação covalente entre átomos iguais ou com a mesma 
eletronegatividade. 
Ligação polar: uma ligação covalente entre átomos diferentes ou com 
eletronegatividades diferentes. 
Ligação simples: uma ligação covalente formada por um único par de elétrons 
compartilhados. 
Ligação dupla: uma ligação covalente formada por dois pares de elétrons 
compartilhados. 
13 
Ligação tripla: uma ligação covalente formada por três Paes de elétrons 
compartilhados. 
Molécula apolar: uma molécula com momento de dipolo elétrico igual a zero 
Molécula polar: uma molécula com um momento de dipolo elétrico diferente de 
zero. 
Momento de dipolo elétrico : o produto da carga pela distancia entre as cargas 
de um dipolo elétrico  = q.d. 
Numero de coordenação: o numero de vizinhos mais próximos de um átomo em 
uma molécula. 
Octeto: uma camada de valência de um átomo com oito elétrons. 
Octeto incompleto: uma camada de valência com menos de oito elétrons. 
Ordem de ligação: o numero de pares de elétrons ligados que unem um par de 
átomos em uma ligação química. 
Par isolado: um par de elétrons de valência de um átomo que não está envolvido 
em uma ligação química. 
Rede cristalina: um conjunto ordenado de átomos íons ou moléculas em um 
cristal. 
Regra do octeto: quando os átomos forma ligações covalentes, eles buscam 
assim que possível completar seus octetos compartilhando pares de elétrons. 
Valência: o numero de ligações que um átomo pode formar.