A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Hipersensibilidade tipo III

Pré-visualização | Página 1 de 1

• Hipersensibilidade causada por
imunocomplexos. (Antígeno +
Anticorpo)
•Em condições normais, esses
imunocomplexos são removidos
pelos fagócitos. Entretanto, não
ocorre a depuração normal dos
imunocomplexos.
Hipersensibilidade 
tipo III
Introdução
• Etiologia da doença periodontal
- Biofilme dental (placa
bacteriana) –
• Microbiota periodontal /
Infecção oportunista
- Presente na superfície do
dente muito próximo ao
sulco genvival. Essas
bactérias são presentes na
microbiota periodontal,
quantidades superiores de bactéria
da microbiota da cavidade oral
podem ser classificada como uma
infecção oportunista.
Conforme crescem produzem
metabólitos que se acumulam ao
redor delas, mantendo-as
fortemente aderidas à superfície
dos dentes.
- Fatores predisponentes:
• Predisposição individual ,
hábitos alimentares e higiene
- Calcificação do biofilme:
• Cálculo dentário: A placa
bacteriana é como se fosse um
tecido vivo, vai crescendo e ocorre
calcificação da matriz, formando o
cálculo dentário.
Características
Periodontite
• Deposito de imunocomplexos
• Anticorpo: IgG
• Defesa:
- Inata: Neutrófilo
- Adaptativa: IgG
- Obs.: Sistema Complemento*
•Agressor: Agressor extracelular
de quadro crônico
• Efeito: Insuficiência renal ou
cardíaca – eritrema, edema e
necrose
•Histologia: complemento e
neutrofilos
•Exemplo: artrite, vasculite,
endocardite e glomerulonefrite
• Porta de entrada - biofilme
- Proliferação bacteriana ➠
calcificação ➠ forma estrutura
rígida que agride a gengiva,
causando inflamação e retração
gengival.
- O maior problema ocorre caso
essas bactérias ganhem a
circulação sanguínea, causando a
bacteremia transitória crônica.
Enquanto existir o cálculo dentário
(biofilme calcificado), existirá uma
estrutura irritativa persistente que
causa irritação na mucosa e
resulta em microfissuras e micro
hemorragias, que facilitam a
entrada dos microrganismos na
circulação causando a Bacteremia
transitória crônica
O agente agressor, portanto, são as
bactérias da microbiota em
hipercrescimento que geram o
cálculo dentário. São fonte de
infecção crônica para o animal
- Problema local  problema
sistêmico
Hipersensibilidade 
tipo III
As bactérias do biofilme são
extracelulares. Quando caem
na corrente sanguínea,
estimulam a defesa
extracelular, ou seja,
adaptativa humoral.
No primeiro momento, haverá
um pico de IgM, porém como é
uma inflamação crônica,
teremos o estímulo ocorrendo
de maneira constante e a classe
de imunoglobulinas mais
frequente será a G. O IgG
permanece no sangue
Cálculo estabelecido na gengiva
permanece por anos se não for
removido ➠ causa processo
infeccioso constante ➠
bactérias estimulam sistema
imune e temos produção de
grandes quantidades de IgG.
Ocorre uma grande estimulação
do sistema imune e
consequentemente, grande
Mecanismo de defesa
produção dessa classe de
imunoglobulinas que se acumulará
na circulação. As bactérias serão
neutralizadas pelos anticorpos
formando o imunocomplexo (junção
da bactéria com o anticorpo).
Teremos um excesso de
imunocomplexo e deposição dele em
algum tecido
O imunocomplexo será a
formação de complexo ag-ac,
que em excesso pode
ocorrer a deposição dos
complexosimunes e alta produção
de ac.
- O anticorpo tem diversas
regiões. Na região de cima, temos
a ancoragem do anticorpo com o
antígeno. A destruição ocorre pelas
frações de baixo. Na porção CH2,
temos a ancoragem do sistema
complemento e na porção CH3,
temos a ancoragem dos neutrófilos
que farão a fagocitose. O
imunocomplexo ativa o sistema
complemento, que além de destruir
o agente agressor, gera
substâncias inflamatórias que
atraem mais fagócitos.
Hipersensibilidade 
tipo III
Os neutrófilos não conseguem
digerir o imunocomplexo
depositado nos tecidos e liberam
suas enzimas líticas que vão
fagocitar o agente agressor
juntamente com o tecido.
• Locais mais susceptíveis à
deposição: vasos da camada
dérmica; articulações; Valvas
cardíacas; glomérulos renais
Sistema complemento