A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
REL e REG

Pré-visualização | Página 1 de 1

re
lereg
 glicosilação
síntese de fosfolipídios
síntese das proteínas integrais da membrana 
montagem de moléculas proteicas com múltiplas cadeias
polipeptídicas.
 O retículo endoplasmático granuloso (REG) consiste em cisternas
saculares limitadas por membrana que é contínua com a membrana
externa do envelope nuclear. Este nome se dá por conta da existência de
polirribossomos na superfície citosólica da membrana, conferindo
também conferem basofilia.
 A principal função é separar do citosol proteínas destinadas à
exportação, ou para uso intracelular. Outras funções são:
 Toda síntese de proteínas começa em polirribossomos livres no
citosol. O RNA mensageiro das proteínas destinadas à segregação no
retículo endoplasmático contém uma sequência adicional de bases na sua
extremidade 5' que codifica urna sequência de 20 a 25 aminoácidos,
quase todos hidrofóbicos, chamada sequência sinal, este interage com
um complexo de seis polipeptídios não idênticos mais uma molécula de
RNA 7S, que formam a partícula reconhecedora do sinal ou SRP,
inibindo a continuação do alongamento da cadeia proteica até que o
complexo SRP-polirribossomo ligue-se a um receptor da membrana do
retículo endoplasmático rugoso. Essa ligação libera a SRP do
polirribossomo, possibilitando que a síntese proteica continue.
 O retículo endoplasmático liso (REL) não apresenta ribossomos,
e sua membrana geralmente se dispõe sob a forma de túbulos que se
anastomosam. Participa de diversos processos funcionais, de acordo
com o tipo de célula. 
 Outra função importante é a síntese de fosfolipídios para todas
as membranas celulares. As moléculas de fosfolipídios são transferidas
para as outras membranas: 
(1) por meio de vesículas que se destacam e são movidas por
proteínas motoras, ao longo dos microtúbulos; 
(2) por comunicação direta com o retículo endoplasmático granuloso; 
(3) por meio das proteínas transportadoras de fosfolipídios;
 Diante da presença da à
enzima glicose-6-fosfatase,
encontrada em suas
membranas, o retículo
endoplasmático liso participa
da hidrólise do glicogênio,
produzindo glicose para o
metabolismo energético.