A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Histologia da Hipófise

Pré-visualização | Página 1 de 1

Histologia da Hipófise 
 
Referências: 
 
 
Revisão 
 
 
 
*mulher gravida possui uma hipófise maior que a 
do homem – muitas vezes ela cresce e o suporte 
sanguíneo não, podendo haver necrose, gerando 
algumas patologias. 
 
Localização da hipófise = Sela turca do osso 
esfenoide 
 
Por que a hipófise tem dois lobos 
histologicamente diferentes? 
 
Pois eles possuem uma diferença embriológica. 
Bolsa de Ratkke no teto da cavidade oral do 
embrião  Neuro ectoderma também forma uma 
bolsinha  A bolsa de Ratkke se desgruda e 
encontra o neuro ectoderma, se juntando e 
formando a hipófise. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A adeno-hipófise dá um “abraço” na neuro para se 
grudar. 
 
Adeno-hipófise – possui uma concentração celular 
muito grande, mais escuro. 
 
 
 
Lembrar que a neuro hipófise é formada por 
axônios, o corpo está lá no encéfalo (núcleo 
paraventricular). 
 
 
 
Órgão encapsulado!! Possui capilares fenestrados 
por conta dos hormônios. 
 
A adeno-hipófise é dividida em 3 regiões 
 Pars distalis 
 Pars intermedia 
 Pars tuberalis 
 
 
 
Na neuro-hipófise também irá possuir 2 divisões: 
 Pars nervosa 
 Infundíbulo 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Glândula folicular (tireoide) 
 
 
Adeno-hipófise 
 
75 % da massa hipofisária 
Cordões de células epiteliais – produzem 
hormônios que são armazenados em grânulos de 
secreção 
Células foliculoestelares 
Capilares sanguíneos fenestrados 
Fibroblastos – secreção de fibras reticulares para 
sustentação 
 
 
 
CÉLULAS SECRETORAS DA PARS DISTALIS 
3 TIPOS IDENTIFICADOS POR COLORAÇÕES 
ROTINEIRAS 
 
 CROMÓFOBAS Pouco coradas (Degranulação x 
células-tronco??) 
 
 CROMÓFILAS ACIDÓFILAS 
Afinidade por corante ácido (eosina) 
 
 CROMÓFILAS BASÓFILAS 
Afinidade por corante básico (hematoxilina) 
Contêm grânulos bem corados 
 
 
 
A – Basófila 
B - Acidófila 
C – Capilar fenestrado 
D – Cromófobas 
 
 
 
 
 
Entre pars distalis e pars nervosa 
 
Rudimentar em humanos (importante para peixes 
e anfíbios – produção de melatonina) 
 
Formado por cordões e folículos de células 
fracamente basófilas com pequenos grânulos de 
secreção 
 
 
1 – Neuro hipófise 
2 – Pars intermedia 
3 – Pars distalis 
 
 
 
 
Pars tuberalis 
 
Região que cerca o infundíbulo da neuro-hipófise 
 
Importante em animais que mudam seus hábitos 
em função da estação do ano (ex: animais que 
hibernam 
 
NEURO – HIPÓFISE 
 
 
 
Ausência de células secretoras 
 
PITUÍCITOS 
Semelhantes a astrócitos (ramificações) 
Sustentação 
 
TERMINAÇÕES DE AXÔNIOS ONDE SE 
ACUMULA AS SECREÇÕESA  (HIPOTÁLAMO) 
 
CAPILARES FENESTRADOS (artéria hipofisária 
inferior) 
 
CORPOS DE HERRING (depósito de neuro 
secreção) 
 
 
 
 
 
 
Hormônios produzidos pela neuro hipófise? 
NENHUM 
 
 
 
Eles são produzidos no hipotálamo e secretados 
pela neuro hipófise. 
Ocitocina (Núcleo paraventricular) 
Contração de musculatura lisa uterina durante 
parto e coito e das células mioepiteliais da 
glândula mamária 
 
Vasopressina (hormônio antidiurético – ADH) 
(Núcleo supraóptico) Regulação da eliminação de 
água pelos rins e vaso constritor em altas doses 
 
 
A – Adeno hipófise – mais corado, presença de 
capilares fenestrados. Glândulas cordonais 
basófilas e acidófilas e as cromófobas. 
 
B – Neuro hipófise – presença de pituícitos 
 
 
 
7  Pars distalis 
6  Pars intermedia 
8  Pars tuberalis 
5  Neuro hipófise 
9  Infundíbulo