A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
REDAÇÂO MODELO ENEM CULTURA DO CANCELAMENTO

Pré-visualização | Página 1 de 1

Tema: Efeitos da cultura do cancelamento no Brasil
Laura Portela Caribé Alves
Na obra “Admirável Mundo Novo”, do escritor Aldous Huxley, as pessoas são programadas
para nascerem dentro de um padrão, caso contrário são marginalizadas pelo corpo social. Em
analogia, fora da ficção, nota-se que muitas vezes a sociedade rechaça indivíduos que pensam
e se posicionam diferente, excluindo-os do convívio, colocando-os como fora do “seu mundo
ideal”. Tal cenário constitui a cultura do cancelamento, a qual resulta em diversos prejuízos
ao corpo social, como a fragilização da dignidade humana e disseminação de discursos de
ódio. Dessarte, urge a adoção de estratégia para reverter esse panorama.
Convém ressaltar, a princípio, a ameaça à dignidade humana como um dos efeitos do
cancelamento, uma vez que ele atua de forma repressiva e, na maioria das vezes, sem base
jurídica. Nesse viés, o sociólogo Michel Foucault revela que julgar que um pensamento é
imutável e oprimir pessoas por eles é uma forma de tirania. A exemplo disso, tem-se o caso
do americano Emmanuel Cafferty, o qual fez equivocadamente um gesto atribuído a grupos
extremistas que viralizou e rapidamente resultou em ataques e na sua demissão do emprego-
tudo isso sem passar por uma análise ou julgamento legal. Assim, enquanto os
posicionamentos não forem dissociados de aspectos tirânicos, a cultura do cancelamento
lamentavelmente continuará a assolar a vida de outras pessoas.
Somado a isso, também é notabilizada a naturalização de discursos de ódio como fruto da
cultura do cancelamento. Isso é retratado no episódio “Odiados pela nação”, da série “Black
Mirror”, o qual ilustra o preocupante hábito de destruir a vida de alguém por causa de erros e
deslizes cometidos, e, assim, mostra como a sociedade condena as falhas do outro, não
necessariamente pelo erro em si, mas pela ideia de superioridade moral. Dessa maneira, não é
razoável que em uma sociedade com uma Constituição tão democrática como a brasileira,
exista esse pensamento errôneo de que alguns são menos merecedores da liberdade do que
outros.
À luz dos argumentos supracitados, medidas são necessárias para atenuar os danos causados
pela cultura do cancelamento. Para tanto, compete aos responsáveis pelas grandes redes
sociais, como Twitter e Instagram, a criação de campanhas massivas que exponham os
malefícios causados pela cultura do cancelamento. Essas campanhas devem ser realizadas
trazendo exemplos reais- como o de Cafferty- para que os usuários reflitam antes de
desenvolver ataques nas redes e assim, menos vidas sejam atravancadas por cancelamentos.
Só assim, por meio de medidas que conscientizem, poder-se-á ter uma sociedade mais
tolerante e saudável, distante daquela do livro “Admirável Mundo Novo”.