A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Territorialização

Pré-visualização | Página 1 de 1

1. Definição de território em saúde 
2. Elementos que compõe o território 
3. Objetivos da territorialização 
4. Contribuições da territorialização 
 
 
 
 
Muito mais que uma extensão geométrica, 
apresenta um perfil demográfico, 
epidemiológico, administrativo, tecnológico, 
político, social e cultural, que o caracteriza e 
se expressa num território em permanente 
construção. 
 
 
 
 
Adscrição de clientela – Definição precisa do 
território de atuação 
Territorialização- Mapeamento da área, 
compreendendo segmento populacional 
determinado 
Diagnóstico da situacional – Cadastramento 
das famílias e dos indivíduos- análise da 
situação de saúde do território 
Planejamento – Programação das atividades 
segundo critérios de risco à saúde, priorizando 
solução dos problemas. 
 
 
 
Descentralização das ações de saúde – 
aproximar e adequar ações e recursos às 
 
 
 
necessidades e ao perfil epidemiológico das 
diferentes regiões 
 
 
 
A definição e análise do território- constitui-
se a base para o trabalho das equipes de 
saúde da família 
 
 
Apreender as potencialidades presentes e o 
perfil das necessidades a serem trabalhadas 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
- Delimitar um território de abrangência 
- Definir a população favorecida e apropriar-
se juntamente com ela do perfil da área e da 
comunidade 
- Reconhecer dentro da área de abrangência 
barreiras e acessibilidade 
Territorializacao na Atencao Basica 
Ponto de partida 
	
Território em Saúde 
	
Princípios da estratégia saúde 
da família 
 
	
Territorialização e Planejamento 
	
Base territorial 
• Visa o reconhecimento do território como área 
física, considerando sua barreiras geográficas, 
as dificuldades e facilidades para o acesso aos 
serviços de saúde. 
 
Base humana 
• Onde as relações, as formas de produção são 
determinantes do perfil desse território 
	
Objetivos da territorialização em saúde 
	
- Conhecer condições de infraestrutura e 
recursos sociais 
- Levantar problemas e necessidades, definido 
um diagnóstico da comunidade 
- Identificar o perfil demográfico, 
epidemiológico, socioeconômico e ambiental 
- Potencializar os resultados e os recursos 
presentes nesse território 
 
 
 
 
Visita ao território 
Previamente sistematizada – identificação de 
barreiras geográficas, áreas de risco, 
equipamentos sociais públicos ou privados, 
organização não governamentais, empresas, 
espaços de lazer e etc. 
 
• Número de equipes ou profissionais de 
saúde 
• Capacidade de atendimento da 
unidade 
• Número de domicílios cadastrados ou 
de usuários a serem atendidos no 
serviço 
 
Cadastramento seguindo a lógica circular, 
tendo por base os critérios censitários 
prévios. A unidade deve constitui-se o centro 
desse território. Facilitar ações extra muros. 
Considerar aspectos como divisa com outros 
bairros ou município, habitantes por gênero ou 
ciclo de vida, atividades econômicas, 
pavimentação, ladeiras, córregos etc. 
 
Deve-se destacar áreas desocupadas. 
 
Consultar moradores e órgãos públicos sobre 
projetos e ocupações. Evitar incapacidade de 
atendimento futuro; 
 
Delimitar a área em um mapa base que poderá 
ser obtido por meio de um guia de ruas 
 
Cada cópia do mapa deve constituir uma base 
para a demarcação como: Delimitação do 
território, área de abrangência e influência, 
área e/ou micro áreas de risco, equipamentos 
sociais públicos e privados. 
 
 
 
 
Envolvimento da equipe e comunidade 
 
É a base de informações para a construção do 
perfil epidemiológico; 
 
É responsabilidade de todos os técnicos e 
comunidade local manter o cadastro do 
território atualizado; 
 
Como produto desse processo, obter-se o 
estabelecimento de uma rede social solidária, 
que resultará em melhoria da condução de 
saúde da comunidade, dos trabalhadores 
inseridos nesse espaço e a ampliação de 
projetos sociais envolvendo-se diferentes 
sujeitos da comunidade na busca de recursos. 
 
Operacionalização da Territorialização 
 
 
Conclusões