A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
DOS BENS JURÍDICOS

Pré-visualização | Página 1 de 1

DOS BENS JURÍDICOS
bens jurídicos
- são objeto das relações jurídico, recebem proteção jurídica
- direito civil: objeto das relações particulares
- podem ser de valor inestimável economicamente e o que não é
suscetível de apropriação
- bens ≠ coisas
- patrimônio: conjunto de bens (sentido lato: todos os bens, todos os
direitos e os direitos eventuais sobre coisas alheias) (sentido estrito:
direitos reais e obrigacionais econômicos)
BENS IMÓVEIS
- maior valor e proteção a bens imóveis
- ART 79: bens imóveis são aqueles que não se podem transportar sem
que haja desgaste ou destruição: bens de raiz
- subclassificação: imóveis por natureza, por acessão natural, artificiais
ou industriais
- nem tudo que é imóvel necessita ser imobilizado
- ART 80: os direitos reais sobre os imóveis, as ações legais que os
asseguram e à sucessão aberta são bens imóveis legais
- ART 81: assegura que bens imóveis retirados provisoriamente para
serem realocados não perdem o seu status de imóveis, critério de
temporalidade
BENS MÓVEIS
- ART 82: aqueles que são suscetíveis de movimento próprio ou de
remoção por força alheia, sem alteração de sua substância ou
finalidade
- aeronaves ou navios são bens móveis sui generis
- classificação por natureza ou antecipação: por exemplo, frutos que
ainda não foram colhidos já são móveis
- ART 83: são móveis por determinação legal as energias de valor
econômico, direitos pessoais de caráter patrimonial e os direitos reais
sobre bens móveis e suas ações
- ART 84: bens móveis que forem empregados a fim de serem imobilizados
perseveram seu caráter móvel até serem empregados
BENS FUNGÍVEIS
- ART 85: bens fungíveis são bens móveis que podem ser substituídos por
outro da mesma espécie, qualidade e quantidade
- infungíveis = insubstituíveis, tem maior proteção jurídica
BENS CONSUMÍVEIS
- ART 86: são consumíveis os bens em que seu uso implica na sua
destruição/consumo imediato
BENS DIVISÍVEIS
- ART 87: bens divisíveis são aqueles que sua divisão não implica na sua
destruição, alteração de finalidade ou diminuição de valor
- ART 88: por força da lei ou das partes, bens naturalmente divisíveis
podem tornar-se indivisíveis
- divisão ideal: quando a divisão de algo indivisível ocorre
BENS SINGULARES
- ART 89: são singulares os bens que mesmo reunidos continuam sendo
considerados individualmente
BENS COLETIVOS
- ART 90: universalidade de fato é quando um conjunto de bens
singulares pertencem a uma mesma pessoa e se destinam a mesma
finalidade (ex: rebanho, coleção)
- enunciado 288: a pertinência subjetiva não constitui requisito definitivo
- contra legem
- ART 91: constitui universalidade de direito o universo de relações
jurídicas de um sujeito, dotadas de valor econômico (ex: herança,
declaração do imposto de renda)
BENS RECIPROCAMENTE CONSIDERADOS
- ART 92: bem principal é aquele que existe por si só, bem acessório
pressupõe a existência de um principal
- ART 93: pertenças são bens acessórios que não são partes integrantes
mas se destinam ao serviço de outros de modo duradouro
- ART 94: o negócio jurídico do bem principal engloba os acessórios,
exceção: as pertenças, salvo o contrato dispuser o contrário, princípio
da gravitação
- ART 95: frutos e produtos podem ser alvo de negócios antes de se
separarem do bem principal (bens móveis por antecipação)
- frutos são renováveis e produtos não são
- classificação de frutos: pendente (ligado ao bem), percebido (separado),
estantes (armazenado), percipiendo (deveria ter sido colhido mas não
foi) ou consumidos
- ART 96: as benfeitorias podem ser voluptuárias, úteis ou necessárias
- voluptuárias destinam-se apenas para diversão
- úteis são que podem facilitar o uso do bem
- necessárias são a fim de conservar ou evitar desgaste do bem
- relatividade de classificação enquanto ao bem principal
- ART 97: não são benfeitorias melhoramentos ou acréscimos feitos sem a
intervenção de proprietário, possuidor ou detentor
BENS PÚBLICOS
- ART 98: são bens do domínio nacional os pertencentes às pessoas
jurídicas de direito público interno
- ART 99: também são bens públicos os de uso comum do povo, de uso
especial e o dominical
- enunciado 287: essa classificação não esgota as possibilidades de bens
públicos
- ART 100: os bens públicos de uso comum ou especial do povo, enquanto
manterem essa qualidade, são inalienáveis, impenhorabilidade,
imprescritibilidade
- ART 101: bens públicos dominicais podem ser alienados via licitação
- ART 102: os bens públicos não estão sujeitos a usucapião
- ART 103: o uso comum dos bens públicos pode ser gratuito ou não