A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
APx2 - Literatura Brasileira I (1)

Pré-visualização | Página 1 de 1

Fundação Centro de Ciências e Educação a Distância do Estado do Rio de Janeiro 
Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro 
Universidade Federal Fluminense 
Curso de Licenciatura em Letras- UFF / CEDERJ 
 
Disciplina: Literatura Brasileira I 
Coordenador: André Dias 
 
APx 2 – 2020. 1 
 
Aluno(a): _______________________________________________________ 
 
Polo: _______________________________ Matrícula ________________ 
 
Nota: _______________ 
Questões 
Questão 1 (Valor: 5,0) – sobre a aula 20 – Leia o poema “Desde sempre”, de Vinicius 
de Moraes e responda ao que se pede. (Valor: 5,0) 
Desde sempre 
Na minha frente, no cinema escuro e silencioso 
Eu vejo as imagens musicalmente rítmicas 
Narrando a beleza suave de um drama de amor. 
Atrás de mim, no cinema escuro e silencioso 
Ouço vozes surdas, viciadas 
Vivendo a miséria de uma comédia de carne. 
Cada beijo longo e casto do drama 
Corresponde a cada beijo ruidoso e sensual da comédia 
Minha alma recolhe a carícia de um 
E a minha carne a brutalidade do outro. 
Eu me angustio. 
Desespera-me não me perder da comédia ridícula e falsa 
Para me integrar definitivamente no drama. 
Sinto a minha carne curiosa prendendo-me às palavras implorantes 
Que ambos se trocam na agitação do sexo 
Tento fugir para a imagem pura e melodiosa 
Mas ouço terrivelmente tudo 
Sem poder tapar os ouvidos. 
Num impulso fujo, vou para longe do casal impudico 
Para somente poder ver a imagem. 
Mas é tarde. Olho o drama sem mais penetrar-lhe a beleza 
Minha imaginação cria o fim da comédia que é sempre o mesmo fim 
E me penetra a alma uma tristeza infinita 
Como se para mim tudo tivesse morrido. 
 
MORAES, Vinicius de. “Desde sempre” In. O caminho para a distância. São Paulo: Cia das 
Letras, 2008. 
 
Autores e obras de um determinado período podem apresentar – nos níveis da forma ou do 
conteúdo – padrões estéticos e ideológicos caracterizadores de um outro momento. Partindo 
de tal afirmação, pode-se dizer que o poema de Vinicius de Moraes, embora produzido por 
um escritor do século XX, apresenta um conflito tipicamente barroco. Explique como se 
manifesta no presente texto tal conflito. 
 
 
Questão 2 (Valor: 5,0) – sobre a aula 21 – 
Leia a letra da música “Casa no campo”, de Zé Rodrix e Tavito – imortalizada na voz de 
Elis Regina –, destaque os temas caros ao Arcadismo que são retomados pelos autores da 
canção e explique como tais temas são atualizados pelo cancioneiro popular brasileiro. 
 
Casa no campo 
(Zé Rodrix – Tavito) 
 
Eu quero uma casa no campo 
Onde eu possa compor muitos rocks rurais 
E tenha somente a certeza 
Dos amigos do peito e nada mais 
 
Eu quero uma casa no campo 
Onde eu possa ficar no tamanho da paz 
E tenha somente a certeza 
Dos limites do corpo e nada mais 
 
Eu quero carneiros e cabras pastando 
solenes 
No meu jardim 
Eu quero o silêncio das línguas cansadas 
Eu quero a esperança de óculos 
 
E um filho de cuca legal 
Eu quero plantar e colher com a mão 
A pimenta e o sal 
Eu quero uma casa no campo 
 
Do tamanho ideal, pau-a-pique e sapé 
Onde eu possa plantar meus amigos 
Meus discos e livros e nada mais! 
Onde eu possa plantar meus amigos 
 
Meus discos meus livros e nada mais! 
Onde eu possa plantar meus amigos 
Meus discos e meus livros e nada mais! 
 
RODRIX, Zé; TAVITO. “Casa no campo” In. Elis Regina: fascinação. São Paulo: Universal, 
1988, F. 14. 
 
 
 
 
 
 
 
	Curso de Licenciatura em Letras- UFF / CEDERJ