A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Prótese fixa - Confecção de nucleos

Pré-visualização | Página 1 de 1

Prótese fixa
Resumo prótese parcial removível – Vanessa Wunsch
Confecção de núcleos (técnica direta)
Técnica Direta – Dente Unirradicular:
1) Prepara-se um bastão de resina acrílica que se adapta ao diâmetro e comprimento do conduto preparado e que se estenda 1 cm além da coroa remanescente.
2)  Lubrifica-se o conduto e porção coronária.
3) 
4) Molda-se o conduto, levando-se a resina preparada com sonda, pincel ou seringa Centrix no seu interior e envolvendo o bastão que é introduzido no mesmo, verificando se atingiu toda sua extensão.
O material em excesso é acomodado no bastão para confeccionar a porção coronária do núcleo.
Durante a polimerização da resina, o bastão deve ser removido e novamente introduzido várias vezes no conduto, para evitar que o núcleo fique retido pela presença de retenções deixadas durante o preparo do conduto. Corta-se o bastão no nível oclusal e faz se o preparo da porção coronária.
A parte coronária do núcleo deve apenas complementar a estrutura dentária perdida, dando-lhe forma e características de um dente preparado.
5) A adaptação do núcleo no interior do conduto deve ser passiva e este procedimento é facilitado empregando-se evidenciadores de contato no núcleo.
6)  Previamente a cimentação o conduto deve ser limpo com álcool absoluto ou líquidos próprios para esse fim, e seco completamente.
A cimentação pode ser realizada com cimentos de fosfato de zinco ou ionômero de vidro.
Técnica direta para dentes multirradiculares
É possível também confeccionar núcleos em dentes com raízes divergentes pela técnica direta.
Os procedimentos para o preparo dos condutos e confecção dos núcleos seguem os mesmos princípios descritos anteriormente. Uma maneira para obter núcleos pela técnica direta em dentes com condutos divergentes, é confeccionar inicialmente o pino do canal de maior volume que irá transpassar a porção coronária do núcleo.
 (
O conduto palatino é moldado em resina deixando a porção coronal do pino com suas paredes divergentes para oclusal, lisas e ligeiramente ovaladas.
) (
Vista oclusal do molar com os condutos já preparados
)
 (
Após a polimerização da resina, remove-se o pino do conduto palatino e prepara-se a parte coronária do núcleo.
) (
O pino de resina e as paredes da camâra pulpar são isolados e faz-se a moldagem do(s) outro(s) conduto(s). Em seguida faz-se o preenchimento da câmara pulpar com resina para a formação da parte coronária do núcleo.
)
 (
Adaptação do núcleo
)
 (
Adaptação do pino palatino
) (
Imagem
 
Radiográfica
)
 (
Núcleo cimentado
)