A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
atividade 2 de clima

Pré-visualização | Página 2 de 3

natural e essencial para humanidade, pois sem ele a temperatura média do planeta Terra seria em torno de 18o C negativos. Os gases presentes na atmosfera impedem a dispersão total da radiação solar no espaço, sendo parte retida na atmosfera, mantendo a superfície aquecida. O aumento de gases de efeito estufa, emitidos por ação antrópica, impede que o calor irradiado pela superfície terrestre seja devolvido ao espaço, aumentando assim a temperatura global. Além disso, gases poluentes como os CFC’s podem gerar danos na camada de ozônio, permitindo a entrada de raios ultravioletas, gerando malefícios para saúde humana. 
Há quatro principais gases de efeito estufa (GEE), além de duas famílias de gases, regulados pelo Protocolo de Quioto:
 • O dióxido de carbono (CO2) é o mais abundante dos GEE, sendo emitido como resultado de inúmeras atividades humanas como, por exemplo, por meio do uso de combustíveis fósseis (petróleo, carvão e gás natural) e também com a mudança no uso da terra. A quantidade de dióxido de carbono na atmosfera aumentou 35% desde a era industrial, e este aumento deve-se a atividades humanas, principalmente pela queima de combustíveis fósseis e remoção de florestas. O CO2 é utilizado como referência para classificar o poder de aquecimento global dos demais gases de efeito estufa; 
• O gás metano (CH4) é produzido pela decomposição da matéria orgânica, sendo encontrado geralmente em aterros sanitários, lixões e reservatórios de hidrelétricas (em maior ou menor grau, dependendo do uso da terra anterior à construção do reservatório) e também pela criação de gado e cultivo de arroz. Com poder de aquecimento global 21 vezes maior que o dióxido de carbono; • O óxido nitroso (N2O) cujas emissões resultam, entre outros, do tratamento de dejetos animais, do uso de fertilizantes, da queima de combustíveis fósseis e de alguns processos industriais, possui um poder de aquecimento global 310 vezes maior que o CO2; 
• O hexafluoreto de enxofre (SF6) é utilizado principalmente como isolante térmico e condutor de calor; gás com o maior poder de aquecimento, é 23.900 vezes mais ativo no efeito estufa do que o CO2; • O hidrofluorcarbonos (HFCs), utilizados como substitutos dos clorofluorcarbonos (CFCs) em aerossóis e refrigeradores; não agridem a camada de ozônio, mas têm, em geral, alto potencial de aquecimento global (variando entre 140 e 11.700); 
• Os perfluorcarbonos (PFCs) são utilizados como gases refrigerantes, solventes, propulsores, espuma e aerossóis e têm potencial de aquecimento global variando de 6.500 a 9.200. 
2- Explique e compare as teorias ligadas ao clima do planeta: aquecimentistas e céticos. 
Os aquecimentistas garantem a ideia de que as emissões de GEE acarretam no aquecimento global, sendo o principal poluente o CO2 (dióxido de carbono) e outros gases, resultantes da queima de combustíveis fósseis. Esses gases permanecem na atmosfera e funcionam como uma estufa. 
Os céticos afirmam que as alterações no clima não têm nenhuma relação com a emissão de GEE, ou com a destruição da camada de ozônio. Eles acreditam que as mudanças climáticas são cíclicas. Assim, existem as eras de aquecimento e de resfriamento do planeta, que acontecem de acordo com o tempo de forma natural.
AULA 8: ENERGIA E MEIO AMBIENTE
1- Explique e exemplifique o que e quais são as fontes de energias renováveis e não renováveis. 
Fontes não renováveis
 Petróleo: O Petróleo é um composto de diversas substâncias orgânicas que possuem variações de acordo com sua procedência. O petróleo pode ser considerado uma mistura complexa de hidrocarbonetos (compostos de hidrogênio e carbono), com uma razão média de hidrogênio para carbono de aproximadamente 1 para 7 em massa, em sua composição também é encontrada pequenas porcentagens de vanádio, níquel e enxofre. 
Gás Natural: O gás natural, assim como o petróleo, é um combustível fóssil composto de hidrocarbonetos (hidrogênio e carbono). O principal constituinte do gás natural é o metano (CH4), possuindo também porcentagens de etano, propano, dióxido de carbono, entre outros.
Carvão mineral: O carvão mineral, assim como o petróleo e o gás natural, é um combustível fóssil, e sua principal componente do carvão mineral é o carbono, tendo também em sua composição enxofre, nitrogênio, oxigênio e hidrogênio.
Combustíveis nucleares: Os combustíveis nucleares são utilizados para produção de energia nuclear, sendo seus componentes principais o urânio e o plutônio. A energia é produzida através de termonucleares, na qual gera a produção de calor através da fi ssão nuclear, onde o núcleo do átomo se divide em duas partes, provocando assim a liberação de uma grande quantidade de energia. 
Fontes renováveis
 Hidráulica: No Brasil como vimos no primeiro tópico, as hidrelétricas produzem cerca de 65% da energia elétrica, se tornando a principal fonte produtora de energia do país. A energia hidráulica é produzida através da força de uma queda d’água, onde a energia potencial é transformada em energia cinética, em virtude da mudança de elevação. A água com uma elevada pressão passa por turbinas que acionam geradores produzindo a energia.
Solar: Para produção de energia através da irradiação solar são utilizados basicamente dois sistemas, o heliotérmico e o fotovoltaico. Na energia heliotérmica uma grande quantidade de calor é acumulada com o intuído de gerar eletricidade, para que isso ocorra espelho são voltados para refletir em um único ponto, onde há um receptor. 
Eólica: A energia eólica transforma a energia cinética em energia mecânica ou elétrica. A geração de energia é realizada através dos aerogeradores, que se movimentam de acordo com as massas de ar. Esse tipo de energia depende basicamente dos ventos, que movimentam suas turbinas e geram a energia. Em locais com pouco ou excedente vento essa forma de geração é inviável. 
Biomassa: A energia de biomassa é aquela derivada de matéria viva como grãos, árvores, plantas aquáticas, resíduos agrícolas e fl orestais, bem como resíduos municipais. Ela pode ser utilizada como combustível sólido (como as lascas de madeira), combustível líquido (produzido a partir da ação química ou biológica sobre a biomassa sólida e/ou da conservação de açúcares vegetais em etanol ou metanol) e combustíveis gasosos produzidos por meio do processamento com altas temperaturas e alta pressão .
 De Marés: A energia de marés ou de maremotriz é gerada através da energia cinética produzida pelas marés, ou pela energia potencial gerada entre a altura de marés altas e baixas. Para produção de energia elétrica é necessário a construção de barragens ou eclusas, sendo a água captada em maré alta e liberada na maré baixa passando pelas turbinas. Essa energia é de fonte renovável e limpa, porém demanda de alto investimento para sua obtenção. Geotérmica: A energia geotérmica é obtida através do calor retido no solo. Para ser explorada deve ser feita grandes perfurações até encontrar o vapor quente provenientes do interior da Terra. Essa energia não emite poluentes atmosféricos, porém pode emitir poluição sonora para realização das escavações, bem como a água retirada na extração deve ser tratada antes de ser descartada em corpos hídricos, pois a mesma possui diversos minerais e gases dissolvidos, como o ácido sulfídrico. 
2- Qual é a diferença entre matriz energética e matriz elétrica? Comente sobre as matrizes energética e elétrica a nível nacional e global. 
O mundo possui uma matriz energética composta, principalmente, por fontes não renováveis, como o carvão, petróleo e gás natural, como mostra a fi gura 1. Quando nos referimos a matriz energética, estão englobados todos os setores que utilizam energia, como para transporte de veículos, navios e aviões, para processos industriais, como as caldeiras, para acender o fogão da cozinha, para uso da eletricidade, e assim por diante. A matriz energética engloba todos os tipos de energias utilizadas em nosso meio. Uma parte da matriz energética é composta pela matriz elétrica, sendo esta somente para o uso e geração