A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Slides_Videoaula_8

Pré-visualização | Página 1 de 1

1
AULA 
DISCIPLINA REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO
MARC
2
MARC21 - MAchien-Readable Cataloging
Em 1960 trouxe o desenvolvimento dos recursos computacionais.
A tecnologia avança e é preciso acompanhá-la, ou usufruir seus
benefícios. O período assinala o surgimento do projeto MARC
(Machine Readable Cataloging) e do MARC II, pela LC, base para
outros formatos, inclusive o internacional, que é o UNIMARC.
3
a) o MARC é um formato, quer dizer, um padrão para entrada de
informações bibliográficas em computador, não um programa de
gerenciamento computacional destas informações; e
b) o MARC ajustou os recursos tecnológicos da época à
catalogação tradicional, e não o contrário, ou seja, uni processo
de mecanização (uso da máquina), não ainda de automação.
O estabelecimento do MARC vem desde 1966 que se
traduziu para uma estrutura as bases de dados seguindo os
conceitos fixados pela Regra de Catalogação Angloamerica
(AACR). A sigla já traduz o que ele significa que é a
catalogação legível por máquina.
4
Cada biblioteca ou instituição pode usar distintos softwares para administrar sua
base de dados (Sistemas Eletrônicos de Dados) como Aleph, Pergamum, Sophia,
Koha, etc. e até programas gratuitos. Em sua grande maioria os programas
administradores de bases de dados permitem exportar os registros em formato
MARC ou em XML, garantindo assim um formato de intercâmbio e
interoperabilidade entre distintos sistemas. O MARC é um formato de
intercambio.
5
Características Estruturais
Os formatos MARC 21 são uma implementação do Information
Interchange Format (ANSI Z39.2). Os formatos também incorporam
outros padrões ANSI relevantes.
Todas as informações em um registro MARC são armazenadas na forma
de caracteres. Os registros de comunicação MARC são codificados em
ASCII estendido, conforme definido nas especificações MARC 21 para
estrutura de registro, conjuntos de caracteres e mídia de troca.
Alguns campos têm várias funções. Por exemplo, o campo 245
(Declaração do Título) serve tanto como a transcrição bibliográfica
do título e da declaração de responsabilidade quanto como um
ponto de acesso para o título.
6
Organização do Registro
Um registro MARC consiste em três seções principais: o líder, o diretório e
os campos de variáveis.
❖ O líder consiste em elementos de dados que contêm valores codificados e
são identificados pela posição relativa do caractere. Os elementos de
dados no líder definem parâmetros para o processamento do registro. O
líder tem comprimento fixo (24 caracteres) e ocorre no início de cada
registro MARC.
❖ O diretório contém a marca, o local inicial e o comprimento de cada campo do registro. As entradas de
diretório para campos de controle variável aparecem primeiro, em ordem crescente de tag. Seguem entradas
para campos de dados variáveis, organizados em ordem crescente de acordo com o primeiro caractere da
tag. A ordem dos campos no registro não corresponde necessariamente à ordem das entradas do diretório. As
tags duplicadas são diferenciadas apenas pela localização dos respectivos campos no registro. O
comprimento da entrada do diretório é definido nos elementos do mapa de entrada em Leader / 20-23. Nos
formatos MARC 21, o comprimento de uma entrada de diretório é de 12 caracteres. O diretório termina com
um caractere terminador de campo.
7
Resumindo algumas Considerações Gerais
❖ Os formatos MARC 21 são formatos de comunicação, projetados
principalmente para fornecer especificações para a troca de informações
bibliográficas e relacionadas entre sistemas. Eles são amplamente
usados ​​em uma variedade de ambientes de troca e processamento. Como
formatos de comunicação, eles não obrigam o armazenamento interno ou
formatos de exibição a serem usados ​​por sistemas individuais.
❖ Os formatos MARC 21, particularmente os formatos bibliográficos e de autoridade, foram
inicialmente desenvolvidos para permitir que a Biblioteca do Congresso comunicasse seus
registros de catálogo a outras instituições. Os formatos têm uma relação estreita com as
necessidades e práticas das bibliotecas norte-americanas com acervos universais. Eles refletem
os vários códigos de catalogação aplicados na comunidade de bibliotecas e os requisitos da
comunidade de arquivos.
❖ Os formatos MARC 21 foram projetados para facilitar o intercâmbio de informações bibliográficas
e relacionadas. Foi feita uma tentativa de preservar a compatibilidade com outros formatos
nacionais e internacionais, por exemplo, UKMARC e UNIMARC.
8
❖ As agências nacionais nos Estados Unidos e Canadá (Biblioteca do
Congresso, Biblioteca Nacional Agrícola, Biblioteca Nacional de Medicina,
Escritório de Impressão do Governo dos Estados Unidos e Biblioteca Nacional
do Canadá) recebem ênfase especial e consideração nos formatos, porque
eles servem como fontes de autoridade catalogação e como agências
responsáveis ​​por certos elementos de dados.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.