A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
29 pág.
MONITORIA SAÚDE COLETIVA

Pré-visualização | Página 2 de 5

dos trabalhadores da saúde.
· Ela é transversal a todas as secretarias, ou seja não é só da secretaria de saúde.
 FUNDAMENTA-SE EM:
HUMANIZASUS:
· É a proposta de uma nova relação entre os usuários, profissionais que o atendem e a comunidade.
· É a proposta de um trabalho coletivo para que o SUS seja mais acolhedor, mais ágil, com locais mais confortáveis.
· É a defesa de um SUS que reconhece e respeita a diversidade do povo brasileiro e a todos oferece o mesmo tratamento, sem distinção da raça, cor, origem ou orientação sexual.
DIRTETRIZES DA PNH:
*Acolhimento com classificação de risco: É um processo de identificação dos pacientes que necessitam de tratamento prioritário e mais rápido, em virtude de maior e vulnerabilidade.
*AMBIENCIA: criar espaços saudáveis, acolhedores e confortáveis, que respeitem a privacidade, propiciem mudanças no processo de trabalho e sejam lugares de encontro entre pessoas.
*Valorização do trabalhador: É importante dar visibilidade á experiência dos trabalhadores e inclui-los na tomada de decisão, apostando na sua capacidade de analisar, definir e qualificar os processos de trabalho.
*Defesa dos direitos dos usuários: Direitos garantidos por lei. Os serviços de saúde devem incentivar o conhecimento desses direitos e assegurar que eles sejam cumpridos em todas as fases do cuidado, desde a recepção até a alta.
 MARCAS QUE A PNH DEVERÃO ALCANSAR
· Redução das filas e o tempo de espera com ampliação do acesso e atendimento acolhedor e resolutivo baseados em critérios de risco.
· Todo usuário do SUS saberá quem são os profissionais que cuidam de sua saúde e os serviços de saúde se responsabilizarão por sua referência territorial.
· As unidades de saúde garantirão as informações ao usuário, o acompanhamento de pessoas de sua rede social (de livre escolha) e os direitos do código dos usuários do sus.
· As unidades de saúde garantirão gestão participativa aos seus trabalhadores e usuários assim como educação permanente aos trabalhadores.
DIRETRIZES ESPECIFICAS PARA IMPLEMENTAÇAO DA PNH
 #ATENÇÃO BASICA
 #URGENCIA E EMERGENCIA, PRONTO – SOCORRO
 #ATENÇÃO ESPECIALIZADA
 
 #ATENÇÃO HOSPITALAR
 Garantir equipe multiprofissional (minimamente com médico e enfermeiro) de atenção á saúde.
Garantir a continuidade de assistência com sistema de referência e contra referência.
Possibilitar a existência de mecanismos de desospitalização, visando alternativas ás praticas hospitalares como as de cuidados domiciliares.
Proporcionar mecanismos de escuta para a população e trabalhadores.
Proporcionar mecanismo de recepção com acolhimento aos usuários.
Garantir visita aberta, através da presença do acompanhante, respeitando a dinâmica de cada unidade hospitalar.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 EPIDEMIOLOGIA
EPI: sobre DEMO: população LOGIA: estudo
· Doenças.
· Causas.
· Ciência que estuda a saúde / doença que acomete uma dada população.
· Importante para odontologia: para saber índices de doenças bucais.
· Originou- se das observações de Hipócrates feitas há mais de 2000 anos de que fatores ambientais influenciam a ocorrência de doenças.
· Somente no sec.XIX que a distribuição das doenças em grupos humanos específicos passou a ser medida em larga escala.
· Na segunda metade do sec. XX estes métodos foram aplicados para doenças crônicas não transmissíveis, tais como doença cardíaca e câncer, sobretudo nos países industrializados. 
· Ciência fundamental para a saúde pública.
· Tem dado grande contribuição á melhoria da saúde das populações, quanto aos indivíduos de saúde.
· É essencial no processo de identificação e mapeamento de doenças emergentes.
*Os determinantes de saúde são definidos como fatores sociais, econômicos, culturais e ambientais, a maioria dos quais fora do setor saúde, mas responsáveis pela manutenção da saúde ou instalação da doença no indivíduo.
*Indicador de saúde é a uma variável que pode ser medida diretamente para refletir o estado de saúde das pessoas dentro de uma comunidade.
#DETERMINANTES E INDICADORES DE SAÚDE E FATORES DE RISCO:
· EVS: Expectativa de vida saudável.
· EVLI: Expectativa de vida livre de incapacidade
· QUAV: Qualidade de vida ajustada para anos de vida.
· IAV: Incapacidade ajustada para anos de vida.
PROBLEMA EPIDEMIOLOGICO
Em epidemiologia, o problema tem origem quando doenças acometem grupos humanos. É a necessidade de remover fatores ambientais contrários à saúde ou de criar condições que a promovam, que determina a problemática própria da epidemiologia.
OBJETIVOS DA EPIDEMIOLOGIA
· Descrever a distribuição e a magnitude dos problemas de saúde das populações humanas;
· Proporcionar dados essenciais para o planejamento, execução e avaliação das ações de prevenção, controle e tratamento das doenças, bem como para estabelecer prioridades.
· Identificar fatores etiológicos na gênese das enfermidades.
· Medir saúde e doença é fundamental para a pratica da epidemiologia.
· Diversas medidas são utilizadas para caracterizar a saúde das populações.
· O estado de saúde da população não é totalmente medido em muitas partes do mundo, e essa falta de informações constitui um grande desafio para os epidemiologistas.
· POPULAÇÃO DE RISCO
As pessoas susceptíveis a determinadas doenças são chamadas de população em risco e podem ser estudadas conforme fatores geográficos, demográficos e ambientais.
Ex: acidentes de trabalho só ocorrem entre pessoas que estão trabalhando. Assim, a população de risco é constituída somente por trabalhadores.
· RISCO (Óbito, agravos, sequelas, cura, reabilitação etc.).
É a probabilidade de ocorrências de uma doença, agravos, óbito ou condições relacionada à saúde (incluindo cura, recuperação ou melhora), em uma população ou grupo, durante um período determinado.
· FATOR DE RISCO
Atributo de um grupo da população que apresenta maior incidência de uma doença ou agravo á saúde em comparação com outros grupos definidos pela ausência ou menor exposição a tal característica. Cujo efeito pode ser prevenido (sedentarismo, obesidade, fumo, colesterol sérico, contraceptivos orais para doenças coronarianas).
· INCIDENCIA (casos novos).
· Frequência de casos novos de uma doença ou problema de saúde.
· São obtidos nos estudos que envolvem seguimentos.
· Medem a frequência com que as pessoas adoecem independentemente do tempo