A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Estadiamento do Linfoma - TICS

Pré-visualização | Página 1 de 1

Itpac	Palmas		
Curso:	Medicina		
Aluno(a):	Maíra	da	Silva	Coêlho		
														1º	Período	
	
O	que	significa	"estadiamento"	de	uma	neoplasia	(Exemplo	Linfoma)?	
					O	 estadiamento	determina	 em	qual	 fase	 uma	doença	 está.	No	 caso	do	 câncer,	 o	 estadiamento	
mostra	o	quanto	a	doença	já	se	espalhou	pelo	corpo	e	onde	está	localizada.	O	estadiamento	do	linfoma	
vai	de		um	a	quatro.	Porém,	para	a	nomenclatura,	são	utilizados	os	algarismos	romanos,	então	pode	
ser	estadio	I,	II,	III	ou	IV.	Sendo	I	o	menos	grave	e	o	IV,	o	mais	grave.	Além	dessa	numeração,	também	
pode	ser	colocada	a	letra	“A”	ou	a	letra	“B”.	Utiliza-se	“A”	quando	o	paciente	não	apresenta	nenhum	
dos	sintomas	constitucionais,	ou	seja,	febre,	sudorese	noturna	e	perda	de	peso.	E	“B”	é	para	quando	
o	paciente	tem	esses	sintomas.	
No	estadiamento	 I,	o	paciente	só	 tem	uma	cadeia	de	 linfonodo	comprometida,	então	apenas	uma	
região	do	corpo	está	afetada.	Pode	ser	a	região	cervical	ou	axilar.	
Já	no	II,	que	é	um	pouco	mais	avançado,	o	paciente	tem	duas	regiões	do	corpo	comprometidas	pelos	
linfonodos.	Porém,	essas	duas	regiões	ficam	no	mesmo	lado	do	diafragma,	ou	seja,	só	em	cima	ou	só	
embaixo.	Por	exemplo,	axilas	e	pescoço.	
No	estadiamento	III,	a	pessoa	tem	comprometimento	tanto	na	região	acima	quanto	na	região	abaixo	
do	diafragma.	Dessa	forma,	a	doença	está	mais	espalhada.	Por	exemplo,	pescoço	e	virilha.	
E	no	estadio	IV,	o	linfoma	já	infiltrou	não	só	o	tecido	linfático,	mas	também	algum	outro	órgão.	Como	
estômago,	fígado,	rim	ou	sistema	nervoso	central	(SNC).	
“Podemos	dizer	que	é	um	III	A	ou	um	III	B,	por	exemplo.	No	III	A	ele	tem	linfoma	acima	e	abaixo	do	
diafragma,	mas	não	tem	sintomas.	Já	no	III	B	ele	também	tem	linfoma	acima	e	abaixo,	mas	apresenta	
sintomas”,	explica	a	médica.	
No	linfoma	não-Hodgkin,	ainda	é	possível	classificar	como	“indolente”	ou	“agressivo”.	Os	indolentes	
apresentam	crescimento	lento,	enquanto	os	agressivos	se	desenvolvem	mais	rapidamente.	
	
Qual	a	relação	existente	entre	as	cadeias	de	linfonodos	e	o	estadiamento	do	
Linfoma	de	Hodgkin?					
Linfoma ou Doença de Hodgkin é um tipo de câncer que se origina no sistema linfático, 
conjunto composto por órgãos (linfonodos ou gânglios) e tecidos que produzem as células 
responsáveis pela imunidade e vasos que conduzem essas células através do corpo. O 
linfoma de Hodgkin tem a característica de se espalhar de forma ordenada, de um grupo de 
linfonodos para outro grupo, por meio dos vasos linfáticos. A doença surge quando um linfócito 
(célula de defesa do corpo), mais frequentemente um do tipo B, se transforma em uma célula 
maligna, capaz de multiplicar-se descontroladamente e disseminar-se. A célula maligna 
começa a produzir, nos linfonodos, cópias idênticas, também chamadas de clones. Com o 
passar do tempo, essas células malignas podem se disseminar para tecidos próximos, e, se 
não tratadas, podem atingir outras partes do corpo. A doença origina-se com maior frequência 
na região do pescoço e na região do tórax denominada mediastino. 
Referência	bibliográficas:		
LINFOMA	de	Hodgkin.	 [S.	 l.]:	 Dra.	 Raquel	M.	 Bussolotti,	 Responsável	 Técnica,	 CRM	SP77005.	Disponível	 em:	
https://www.accamargo.org.br/sobre-o-cancer/tipos-de-cancer/linfoma-de-hodgkin.	Acesso	em:	12	out.	2020.	
TIPOS	 de	 câncer:	 Linfoma	 de	 Hodgkin.	 [S.	 l.]:	 MINISTÉRIO	 DA	 SAÚDE,	 21	 ago.	 2020.	 Disponível	 em:	
https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/linfoma-de-hodgkin.	Acesso	em:	12	out.	2020.