A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
UNIDADE 5 - DIREITO ADMINISTRATIVO

Pré-visualização | Página 1 de 1

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS
DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO
Discente: Amélie Gabrielly Viana da Silva			
Disciplina: Direito Administrativo				
Cuiabá/MT, 18 de maio de 2021
Atividade referente à Unidade 05:
01. O que é ingerência ou intervenção na propriedade privada?
R: A intervenção do Estado na propriedade privada é um ato do Poder Público, instituído pela Constituição Federal de 1988 e regulado por leis federais, que permite retirar a propriedade de um particular ou restringir o seu direito, reprimindo a conduta anti-social e egoística, a fim de garantir a proteção do interesse público e o bem-estar social.
Este ato pode ser praticado pela União, Estados-membros e Municípios. Entretanto, as normas de intervenção são privativas da União.
02. Qual a diferença entre Necessidade Pública, Utilidade Pública e Interesse Social?
R: A desapropriação por Necessidade Pública acontece em situação de urgência que exige a transferência de bens particulares para o Poder Público; Utilidade Pública, por sua vez, não é de caráter urgente e imprescindível, apenas oportuna e vantajosa ao interesse público. 
Já a desapropriação por Interesse Social busca reduzir as desigualdades, garantir melhores condições de vida e melhorar a distribuição de renda para a coletividade ou categorias sociais específicas carentes de amparo do Poder Público. 
Um bom exemplo de desapropriação de propriedades por interesse social está na reforma agrária, que em tese busca fazer uma distribuição justa das propriedades improdutivas para trabalhadores rurais que não possuem terras para residir e trabalhar. 
03. Quais as características das indenizações justas, prévias e em dinheiro?
R: Prévia é a indenização consumada antes da transferência do bem expropriado ao patrimônio público; justa é a indenização que reflete o valor real e efetivo do bem, sem deixar o expropriado em prejuízo, de modo que ele possa, com o montante recebido, adquirir um novo bem com características semelhantes ao que foi desapropriado. Ademais, exige-se que a indenização seja em dinheiro. 
04. Descreva o princípio da função social.
R: O princípio da função social determina que é dever do proprietário dar ao bem um destino útil para a sociedade, seja para moradia, comércio, produção, etc., com aproveitamento racional e responsável dos recursos naturais disponíveis, seguindo os critérios estabelecidos em lei, para que o direito individual de propriedade seja reconhecido e protegido. Ou seja, só há direito à propriedade constitucionalmente reconhecido, se houver cumprimento da sua função social.
05. De que maneiras o Estado intervém no domínio econômico?
R: Segundo o art. 173 da CF 88, a exploração direta de atividade econômica pelo Estado só será permitida quando for necessária à coletividade, obedecendo aos princípios da valorização do trabalho e da livre iniciativa, através das sociedades de economia mista e das empresas públicas – a exemplo da Petrobrás e do Banco do Brasil.
Em seguida, o art. 174 determina que o Estado exercerá, como agente normativo e regulador da atividade econômica, as funções de fiscalização, incentivo e planejamento, assegurando os direitos e garantias individuais, o desenvolvimento nacional e a justiça social.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.