A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Câncer de pulmão

Pré-visualização | Página 2 de 2

deleções no 
cromossomo 3p. 
 Amplificação dos genes da família MYC (proto-oncogenes). 
Lesões precursoras 
 Não existem fases pré-invasivas conhecidas, exceto por um 
período de hiperplasia das células neuroendócrinas. 
Para mais resumos: gg.gg/ricpassei 
Morfologia 
 O grupo celular afetado são as células neuroendócrinas. 
 Microscopicamente, é composto por células pequenas com 
citoplasma escasso e cromatina nuclear finamente granular 
(padrão sal e pimenta); as células são redondas, ovais ou 
fusiforme. As células neoplásicas são denominadas células de 
Kulchitsky (ou oat cell, pelo formato parecido com grão de aveia). 
 
Podem-se observar áreas necróticas no meio da neoplasia. 
 
Síndromes paraneoplásicas 
 As síndromes paraneoplásicas são manifestações secundárias à 
neoplasia, relacionadas à secreção de substâncias no sangue 
pelas células tumorais. 
 No câncer de pulmão, são frequentemente associadas aos 
pacientes com carcinoma de células pequenas. 
 Dentre as principais substâncias produzidas nas síndromes 
paraneoplásicas do carcinoma de células pequenas: 
 Hormônio antidiurético (ADH), induzindo 
hiponatremia (síndrome da secreção inapropriada de 
hormônio antidiurético, SIADH) 
 Hormônio adrenocorticotrófico (ACTH), induzindo 
síndrome de Cushing (hipercortisolismo) 
 Anticorpos contra canais de cálcio pré-sinápticos, 
inibindo a liberação de acetilcolina e induzindo a 
síndrome miastênica de Lambert-Eaton (LEMS) 
 Outra forma de síndrome paraneoplásicas surge a partir de um 
tumor de Pancost, quando a localização do tumor é no ápice 
pulmonar direito; nesse caso, ocorre: 
 Síndrome de Horner: compressão do gânglio estrelado 
(simpático), resultando em sintomas unilaterais que 
incluem pupila direita contraída (miose), pálpebra 
superior direita caída (ptose parcial) e transpiração 
diminuída (anidrose) 
 
 Síndrome da veia cava superior: compressão da VCS 
pelo tumor ocasiona estase sanguínea com dilatação 
das veias cervicais e torácicas, edema facial e dos 
membros superiores, cefaleia e confusão mental 
 
Estadiamento TNM 
 O estadiamento do câncer de pulmão, como qualquer outro, 
tem como base três fatores: 
 Tumor (T): extensão do tumor e invasão tecidual 
 Linfonodos (N): metástase para linfonodos regionais 
 Metástase (M): presença de metástases a distância 
 Os maiores locais de disseminação metastática incluem o 
mediastino, linfonodos regionais do hilo e da pleura (>50%), 
glândulas adrenais (>50%), fígado (30-50%), cérebro (20%) e 
ossos (20%). 
	Histologia normal
	Tipos celulares comuns
	Introdução ao câncer pulmonar
	Etiologia
	Sintomatologia
	Carcinoma epidermoide
	Genética
	Lesões precursoras
	Morfologia
	Adenocarcinoma
	Genética
	Lesões precursoras
	Morfologia
	Carcinoma de pequenas células
	Genética
	Lesões precursoras
	Morfologia
	Síndromes paraneoplásicas
	Estadiamento TNM