A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Vigilância-em-Saúde-Ambiental-relacionada-à-qualidade-da-água-de-consumo-humano

Pré-visualização | Página 1 de 1

Título: “VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL RELACIONADA À 
QUALIDADE DA ÁGUA DE CONSUMO HUMANO” 
 
Autores: 
Buscato, Fernando; Micheletti, Gislaine; Piola, Magda Cristina 
 
Serviço de saúde: 
Vigilância Sanitária 
 
Palavras-chaves: 
Água de consumo humano, PROÁGUA, qualidade da água, saúde pública 
 
 
Introdução 
 
A Vigilância em Saúde Ambiental relacionada à qualidade da água para 
consumo humano consiste no conjunto de ações adotadas continuamente 
pelas autoridades de saúde pública para garantir que a água consumida pela 
população atenda ao padrão e ás normas estabelecidas na legislação vigente, 
com o propósito de avaliar os riscos que a água consumida representa para a 
saúde humana. 
Os procedimentos e as responsabilidades relativos ao controle e à vigilância da 
qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade são 
estabelecidos na Portaria MS nº 518/2004. 
 
Objetivos 
 
Análise permanente e sistemática da informação da qualidade da água para 
confirmar se o manancial, o tratamento e a distribuição atendem a legislação 
vigente; 
Avaliação sistemática do fornecimento de água às populações, de forma a 
verificar o grau de risco representado à saúde pública em função do manancial 
abastecedor, adequação do tratamento e questões de ordem operacional; 
 
 
Analisar a evolução da qualidade da água e estabelecer correlação com as 
enfermidades relacionadas com a qualidade em todo o sistema de 
abastecimento de água, a fim de determinar o impacto na saúde dos 
consumidores. 
 
Metodologia 
 
Os responsáveis pela Vigilância da qualidade da água devem proceder ao 
diagnóstico das condições do abastecimento e do consumo de água da 
população, como passo inicial e fundamental para o planejamento das ações 
de vigilância. 
A busca por metodologias que permitam a identificação precoce de possíveis 
riscos à saúde associados a diferentes formas de abastecimento de água, 
traduz-se como um dos grandes desafios para os profissionais que atuam na 
Vigilância de Qualidade da Água para Consumo Humano. 
Diante da necessidade de padronizar as ações relacionadas á Vigilância da 
qualidade da água, definiu-se um modelo de atuação para sua implementação. 
O cadastro que tem por finalidade obter informações e construção de 
indicadores que permitam mapear grupos, fatores e situações de risco e avaliar 
sua distribuição e evolução. 
A inspeção sanitária tem por objetivo avaliar cada etapa ou unidade do 
processo de produção, fornecimento e consumo de água e identificar fatores de 
risco. Devem ser identificados os perigos de natureza física, química e 
biológica que subsidiarão a tomadas de decisões em termos de medidas de 
orientação, preventivas, corretivas e punitivas. 
O monitoramento da qualidade da água, através de analises laboratoriais é um 
instrumento de verificação da potabilidade da água e de avaliação dos riscos 
que os sistemas e as soluções alternativas de abastecimento de água possam 
representar. 
A inserção dos dados em sistemas de informação possibilita a interpretação 
dos resultados, a verificação de tendências, convergências ou divergências do 
padrão de qualidade da água. 
 
 
 
Resultados 
 
Garantir que toda água fornecida coletivamente atenda aos padrões de 
potabilidade estabelecido pela legislação. 
A sistematização dos ite uma visão temporal da qualidade água consumida, 
possibilitando a adoçdados de Vigilância da água de consumo humano em 
séries históricas permão de medidas necessárias que garantam o cumprimento 
da legislação e a preservação da saúde da população consumidora. 
O estabelecimento de boas práticas no abastecimento de água de consumo 
humano, visando minimizar riscos a saúde advindos do seu consumo fora dos 
padrões de potabilidade. 
 
Conclusão 
 
As informações reunidas no conjunto de atividades inerentes à vigilância da 
qualidade da água (cadastro, inspeções, relatórios de análise laboratorial, 
resultados do plano de monitoramento e análise integrada das informações) 
devem receber sistematização a fim de subsidiar as ações de vigilância. 
 
 
Referências Bibliográficas 
 
1. MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE 
AMBIENTAL RELACIONADA À QUALIDADE DA ÁGUA PARA CONSUMO 
HUMANO – Ministério da Saúde, 2006 
2. BOAS PRÁTICAS NO ABASTECIMENTO DE ÁGUA – MANUAL PARA OS 
RESPONSÁVEIS PELA VIGILÂNCIA E CONSTROLE – Ministério da 
Saúde, 2006 
3. VIGILÂNCIA E CONTROLE DA QUALIDADE DA ÁGUA PARA CONSUMO 
HUMANO – Ministério da Saúde, 2006 
4. PORTARIA CVS 4 DE 2011 - Dispõe sobre o Sistema Estadual de 
Vigilância Sanitária (SEVISA), define o Cadastro Estadual de Vigilância 
Sanitária (CEVS) e os procedimentos administrativos a serem adotados 
http://www.cvs.saude.sp.gov.br/download.asp?tipo=zip&arquivo=http://200.144.0.250/download/07pcvs1.zip
 
 
pelas equipes estaduais e municipais de vigilância sanitária no estado de 
São Paulo e dá outras providências. ((Republicada em 24/03/2007 - 
Retificada em 29/03/2007, 04/08/2007, 21/12/2007, 11/01/2008, 09/06/2008 
e 08/10/2009) 
5. PORTARIA MINISTERIAL 518, DE 25/3/2004 - Estabelece os 
procedimentos e responsabilidades relativos ao controle e vigilância da 
qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade, e 
dá outras providências. 
6. RESOLUÇÃO SS 65, DE 12/4/2005 - Estabelece os procedimentos e 
responsabilidades relativos ao controle e vigilância da qualidade da água 
para consumo humano no Estado de São Paulo e dá outras providências. 
7. RESOLUÇÃO SMA/SERHS/SES 3, DE 21/6/2006 - Dispõe sobre 
procedimentos integrados para controle e vigilância de soluções 
alternativas coletivas de abastecimento de água para consumo humano 
proveniente de mananciais (Leia também a Resolução CONAMA nº 273 de 
29/11/ 2000, pois nela está definido os estabelecimentos potencialmente 
contaminantes) 
8. COMUNICADO CVS 60, DE 8/3/2007 - Define procedimentos para 
cadastramento na exploração de águas subterrâneas - Solução Alternativa 
de Abastecimento de Água para Consumo Humano. 
9. PORTARIA CVS 2, DE 28/3/2007 - Dispõe sobre cadastramento da 
solução alternativa coletiva de abastecimento de água para consumo 
humano proveniente de mananciais subterrâneos. 
10. COMUNICADO CVS/CETESB/IG/DAEE 1, DE 10/7/2008 - Comunicado 
Aos Usuários de Soluções Alternativas Coletivas de Abastecimento de 
Água para Consumo Humano Proveniente de Mananciais Subterrâneos 
 
 
 
 
 
 
http://www.cvs.saude.sp.gov.br/download.asp?tipo=zip&arquivo=04pf518.zip
http://www.cvs.saude.sp.gov.br/download.asp?tipo=zip&arquivo=05rcvs65.zip
http://www.cvs.saude.sp.gov.br/download.asp?tipo=zip&arquivo=06rsma3.zip
http://www.cvs.saude.sp.gov.br/pdf/07comcvs60.pdf
http://www.cvs.saude.sp.gov.br/pdf/07pcvs2.pdf
http://www.cvs.saude.sp.gov.br/pdf/08ccvs1.pdf
 
 
Anexos: 
 
 
Água Tratada. Água saudável !!!! 
 
 
Coleta de água para análise laboratorial 
 
 
Programa de Monitoramento da Qualidade da Água de Consumo Humano

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.