A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Atividade 3 docx ESTAGIO

Pré-visualização | Página 1 de 1

BNCC e seus desafios de Implementação – Estágio 100h
Atividade – 3
	Os currículos do novo Ensino Médio deverão ser compostos por dois blocos articulados e indissociáveis. A formação geral básica referenciada na Base Nacional Comum Curricular e os itinerários formativos, em que os estudantes poderão escolher o que aprender, conforme seus interesses e as possibilidades de ofertas das redes e escolas.
	Segundo os referenciais curriculares para a elaboração de itinerários formativos, documento preparado pelo Ministério da Educação para orientar as redes de ensino e as escolas públicas e privadas, os itinerários formativos deverão atingir quatro objetivos, aos quais ajudarão os alunos a aprofundar e ampliar as aprendizagens relacionadas áreas das competências gerais da Educação Básica, as áreas do conhecimento e/ou a formação técnica e profissional. Consolidar a formação integral dos estudantes, devolvendo a autonomia necessária para que eles realizem seus projetos de vida. Promover a incorporação de valores universais, como ética, liberdade, democracia, justiça social, pluralidade, solidariedade e sustentabilidade. Por fim, os itinerários formativos visam desenvolver habilidades que permitam aos estudantes ter uma visão de mundo ampla e heterogênea.
	Esses itinerários formativos poderão propor um mergulho dos alunos em uma determinada área, nas Linguagens, na Matemática, na Ciências da Natureza ou nas Ciências Humanas e Sociais aplicadas com uma abordagem prática, para os estudantes aplicarem os conhecimentos em diferentes contextos.
	É possível criar itinerário em uma única área ou que reúnam, duas ou mais áreas e independentemente do tipo de itinerário formativo, os estudantes precisarão se organizar em torno de pelo menos uns seguintes eixos estruturantes, que se distribuem em investigação científica, processos criativos, mediação e intervenção sociocultural e empreendedorismo. Em cada um desses eixos tem um foco pedagógico específico e um conjunto de habilidades a serem desenvolvidas, seguido o que estão expostos nos referenciais curriculares.
	No eixo de investigação científica propõe-se ampliar a capacidade dos estudantes de investigar a realidade por meio da realização de práticas e produções científicas. No eixo de processos criativos, tem como ênfase expandir a capacidade dos estudantes de idealizar e realizar projetos focados no uso da criatividade. Já no eixo de mediação e intervenção sociocultural busca ampliar a capacidade de realizar projetos que contribuam com a sociedade e o meio ambiente. 
	Portanto, os alunos podem, na área de Linguagens e Ciências da Natureza, desenvolver um projeto de conscientização de Proteção ao Meio Ambiente tal atividade trabalhará as Linguagens e suas Tecnologias de modo investigativo e participativo, fazendo com que o aluno aprofunde seus conhecimentos e se desenvolva de acordo com sua escolha feita. Assim, um projeto de Informática, muito contribuirá para que o aluno desenvolva na área de Matemáticas e suas Tecnologias formação técnica e profissional por meio de sua criatividade, habilidade e conhecimento. 
Outro exemplo que pode ser citado trabalhar o Projeto de vida, associado as disciplinas de Ciências Humanas, que modo a valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais entre os educandos, além da apropriação de experiências e conhecimentos que explicam a relação sujeito – ambiente, homem – sociedade.
Referência:
BRASIL. Ministério da Educação e da Cultura. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 6 abr. 2017. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=79601-anexo-texto-bncc-reexportado-pdf-2&category_slug=dezembro-2017-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 02. out. 2020.