A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Memorando Eletro 2 - Luciana Santos 19213318

Pré-visualização | Página 1 de 2

FATEC - SP - Faculdade de Tecnologia São Paulo
 
 Departamento de Mecânica
Disciplina – Eletricidade II – Projeto
Modalidade: Processos de Produção
Memorando Projeto Instalação Mecânica
Integrante:
Luciana dos Santos RA:19213318
Docente:
Edson Pereira
São Paulo – SP
Sumário:
Parte Administrativa
Tabela de Cargas QTL 1
Tabela de Cargas QTL 2
Diagrama Unifilar QTL 1
Diagrama Unifilar QTL 2
1 Exemplo de Circuito de Iluminação
Cálculo do Condutor
Cálculo do Eletroduto
Cálculo do Dispositivo de Proteção
1 Exemplo de circuito de TUG
Cálculo do Condutor
Cálculo do eletroduto
Cálculo do dispositivo de proteção
Parte da Fábrica
Tabela da carga da fábrica 
Circuito das máquinas
Calculo de lumens da fábrica
Primeiro definiremos a área de cada dependência deste projeto. Pois para definirmos tomadas, iluminação e qualquer outra coisa desta instalação necessitamos do perímetro e da área.
Então são estas:
	Dependência
	Comprimento (m)
	Largura (m)
	Área (m²)
	Perímetro (m)
	Refeitório
	6,8
	4,95
	33,66
	23,5
	Escritório
	6,8
	7,05
	47,94
	27,7
	Deposito
	5,4
	2,2
	11,88
	15,2
	Almoxarifado
	5,65
	4,95
	27,97
	21,2
	Vestiários
	3,75
	4,95
	18,56
	17,4
	Produção
	13,75
	13,9
	191,12
	55,30
	Recepção
	6,85
	5
	17,8
	11,85
	Banheiro Recepção
	1,4
	2,75
	3,85
	8,3
Tabela de Cargas QTL 1
	Nº Do circuito
	Tensão
	Fase
	Iluminação
	TUG(S)
	TUE
	W
	OBSERVAÇÕES
	
	
	A
	B
	C
	F-32
	F-40
	F-110
	I-60
	I-100
	100
	200
	600
	
	
	
	2
	127
	 
	X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	2
	 
	1200
	TUG BANHEIRO RECEPÇÃO
	3
	127
	X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	4
	 
	 
	 
	400
	TUG RECEPÇÃO
	4
	127
	 
	X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	6
	 
	 
	1200
	TUG ESCRITORIO
	5
	127
	 
	X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	6
	 
	 
	1200
	TUG ESCRITORIO
	6
	127
	X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	4
	 
	 
	 
	400
	TUG DEPOSITO
	9
	127
	 
	X
	 
	 
	 2
	 
	
	8
	 
	 
	 
	 
	980
	ILUMINAÇÃO DEPOSITO COPA 
	14
	127
	X
	 
	 
	9
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	288
	ILUMINAÇÃO ESCRITORIO
	19
	220
	X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	X
	3600
	AQUECEDOR DE MARMITAS
	20
	127
	 
	 X
	 
	 
	4
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	180
	Iluminação Recepção
Tabela de Cargas QTL 2
	Nº Do circuito
	Tensão
	Fase
	Iluminação
	TUG(S)
	TUE
	W
	OBSERVAÇÕES
	
	
	A
	B
	C
	F-32
	F-40
	F-110
	I-60
	I-100
	100
	200
	600
	
	
	
	1
	127
	X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	4
	 
	3
	 
	2200
	TUGS COPA
	7
	127
	 
	X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	4
	 
	 
	 
	400
	TUG ALMOXARIFADO
	8
	127
	
	 X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	2
	 
	1200
	TUG VESTIARIOS
	10
	127
	 
	 X
	 
	 
	 4
	
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	200
	ILUMINAÇÃO Vestiário
	13
	127
	 
	 X
	 
	 
	 4
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	200
	ILUMINAÇÃO ALMOXARIFADO
	15
	220
	X
	 X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	X
	4400
	CHUVEIRO
	16
	220
	X
	 X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	X
	4400
	CHUVEIRO
	17
	220
	X
	 X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	X
	4400
	CHUVEIRO
	18
	220
	X
	 X
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	X
	4400
	CHUVEIRO
	 19
	 220
	X
	X
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	X
	4400
	CHUVEIRO
	20
	 220
	X
	X
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	X
	4400
	CHUVEIRO
DIAGRAMA UNIFILAR QTL 1
DPS
Circuito 9 Iluminação da Copa
Circuito 5 TUGS do Escritorio
Circuito 14 Iluminação escritorio
Circuito 6 Tugs do deposito
Circuito 4 Tugs do escritorio
Circuito 3 Tugs Recepção
2
DISPOSITIVO DIFERENCIAL RESIDUAL
6
19
4
31
21
5
20
14
9
6
5
4
3
Circuito 2 Tugs Banheiro recepção
Circuito 19 Aquecedor de marmitas
Circuito 20 Iluminação banheiro Recepção
DIAGRAMA UNIFILAR QTL 2
DPS
Circuito 17 Chuveiro
Circuito 15 Chuveiro
Circuito 10 Iluminação Vestiario
Circuito 16 Chuveiro
Circuito 13 Tugs da Copa
Circuito 8 Tugs do vestiario
Circuito 7 TUGS Almoxarifado
Circuito 1 Tugs da Copa
13
10
8
7
1
18
DISPOSITIVO DIFERENCIAL RESIDUAL
16
17
15
8
71
1
 Circuito 19 Chuveiro
Circuito 18 Chuveiro
 
Circuito 20 Chuveiro
	
Exemplo de cálculo de iluminação
Para conseguirmos determinar um circuito de iluminação, precisamos determinar a área do lugar. Neste exemplo usaremos o cômodo almoxarifado. Como está determinado na tabela acima a área do almoxarifado é de 27,97m². Após isto, verificamos na tabela NBR 5410, a potência mínima necessária para um ambiente desta área, pelo método da carga mínima descobrimos que isto equivale a 188 W de lâmpada fluorescente com reator; Com isto instalamos 4 lâmpadas fluorescentes de 40W com reator que acrescenta mais 25% de potencia nelas, totalizando 50W cada uma, e com isto a soma total de 200W, ultrapassando a carga mínima necessária para iluminar este ambiente. 
Calculo do Condutor
Para o calculo do condutor temos que verificar três métodos: o método da seção mínima; Método da máxima corrente; método da máxima queda de tensão admissível;
Pelo primeiro método analisamos a tabela 47 nbr5410/04 e como usamos o fio de cobre vemos que a seção mínima do condutor de cobre é de 1,5mm²
Pelo segundo método; descobrimos a corrente do circuito, no caso pegamos a potencia total deste circuito e dividimos pela tensão; neste caso a potencia é de 150W e tensão é de 127V, com isto descobrimos que a corrente é 1,6A; após esta etapa devemos descobrir a corrente fictícia deste circuito; a formula deste calculo é Ib’= Ib/(f1xf2), no caso o Ib é 1,2A. O f1 é 3 que é o pior caso de circuitos temos, com isto o valor de f1= 0,7 o f2 tem relação com a temperatura ambiente, no nosso caso ela é de 30ºC portanto este valor é 1, com isto concluímos que o Ib’= 2,26A; Agora olhamos a tabela 36 da NBR5410/04 e descobrimos a seção que corresponde a nossa corrente; Como só temos dois fios eletricamente um neutro e um fase, olhamos no campo b1 com 2 fios eletricamente carregados e vemos que até 9A a seção é de 0,5mm²
Pelo terceiro método; pegamos o Ib dele, depois disto pegamos a distancia media dos pontos de luminária; com isto aplicamos na formula S= (Ib x l x 2)/(57x2,54) ao realizarmos este calculo descobrimos que a seção deu 0,5mm²; 
Analisando estes três métodos vimos que o primeiro método tem a seção maior, no caso 1,5mm² e usamos ele no projeto.
Calculo do Eletroduto 
O Dimensionamento de um eletroduto de qualquer tipo, segue o estabelecido pela NBR5410/04, no chamado Critério de Ocupação Máxima.
No caso no caminho do circuito 13 apresenta 3 fios do circuito um, Terra; Fase e o Neutro; e dois do circuito 13, uma fase e um neutro; com isto fazemos a multiplicação de 2x #1,5 e 3x#2,5= somando os dois da 39,70mm² a taxa de ocupação dos fios tem que ser de 40%, ou seja no nosso caso da 55,6mm² neste caso o tamanho do eletroduto seria de diâmetro 16, porém a norma diz que o menor nível tem que ser de diâmetro 20, portanto usaremos o diâmetro de 20.
Dispositivo de Proteção
Usaremos o fusível NH;
A corrente já determinamos que é de 1,6A; como a seção deste circuito é de 1,5 temos que a o Iz dele é de 17,5; Com isto determinamos que a corrente nominal ficará entre 1,6A ≤ In≤17,5 após isto verificamos a condição b que diz que I2≤17,5x1,45 que dá 25,38, com a condição a vemos que os fusíveis para esta opção são, 6,10 e 16. Após isto vamos a condição B, nela olhamos a tabela 10.7 NBR 5410/04 e pegamos estas três correntes e multiplicamos por uma constante do 6 e 10 por 1,9 e do 16 por 1,75; com isto obtemos 11,40; 19 e 28 respectivamente e estes números tem que ser maior que 25,38 e o único que se encaixa nisto é o fusível de 16A. 
Exemplo de circuito de tomadas
Pegaremos o circuito 1 que é o de tomadas do refeitório.
Para a cozinha usamos o perímetro para descobrir o mínimo de tomadas necessárias, deve ter pelo menos uma tomada a cada 3,5m de perímetro, como nosso perímetro é de 23,5m temos 6,72 como a cada fração deve ser acrescentada mais uma tomada, temos no mínimo 7 tomadas, no nosso projeto colocaremos 7. 
Calculo de condutor
Para o cálculo do condutor temos que verificar três métodos: o método da seção mínima; Método da máxima corrente; método da máxima