Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
avaliação objetiva Políticas Públicas de Segurança Alimentar e Nutricional

Pré-visualização | Página 1 de 2

O Brasil, dentro da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança, desenvolve ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. Sobre as ações de incentivo ao aleitamento materno, associe os itens, utilizando o código a seguir:
I- EAAB.
II- ENPACS.
III- PNAISC.
( ) Tem por objetivo incentivar a orientação da alimentação complementar como atividade de rotina nos serviços de saúde, contemplando a formação de hábitos alimentares saudáveis desde a infância, com a introdução da alimentação complementar em tempo oportuno e de qualidade, res-peitando a identidade cultural e alimentar das diversas regiões brasileiras.
( ) Tem por objetivo promover e proteger à saúde da criança e o aleitamento materno, mediante a atenção e cuidados integrais e integrados da gestação aos nove anos de vida, com especial atenção à primeira infância e às populações de maior vulnerabilidade, visando à redução da mor-bimortalidade e um ambiente facilitador à vida com condições dignas de existência e pleno desen-volvimento.
( ) Lançada em 2012, tem como objetivo qualificar o processo de trabalho dos profissionais da atenção básica com o intuito de reforçar e incentivar a promoção do aleitamento materno e da ali-mentação saudável para crianças menores de dois anos no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
A
III - II - I.
B
II - III - I.
C
I - II - III.
I - III - II
Para a elaboração de cardápios dentro dos preceitos do PNAE, é preciso seguir critérios estipulados pelo programa. Com base nos critérios para a elaboração de cardápios no PNAE, avalie analise as sentenças a seguir:
I- Compreender o uso de alimentos variados, seguros, que respeitem a cultura, as tradições e os hábitos alimentares saudáveis, atendendo às necessidades nutricionais dos alunos em conformida-de com a sua faixa etária e seu estado de saúde.
II- Dar preferência aos gêneros alimentícios produzidos em âmbito local, preferencialmente pela agricultura familiar e pelos empreendedores familiares rurais.
III- Garantir a oferta mínima de cinco porções de frutas e hortaliças por semana (100 g/aluno/semana).
Assinale a alternativa CORRETA:
A
As sentenças I e II estão corretas.
B
As sentenças I e III estão corretas.
C
Somente a sentença II está correta.
D
Somente a sentença III está correta
Para a eliminação da fome, o Brasil assinou diferentes pactos internacionais que vão além dos ODM, em resposta a uma pressão mundial diante da ONU, de modo que o Brasil deveria formular políticas que visassem a SAN e garantisse a população o DHAA. Ao mesmo tempo, a sociedade civil pressionava o Governo para que realizasse ações voltadas para SAN. Com base na evolução histórica do conceito histórico da Segurança Alimentar e Nutricional, ordene os itens a seguir:
I- A fome, como questão política, entra na agenda mundial, com a publicação do livro "Geografia da Fome", por Josué de Castro.
II- Surgimento do conceito de segurança alimentar relacionado com segurança nacional durante a Primeira Guerra Mundial. Na Segunda Guerra Mundial, ganha importância estratégica decisiva na preservação dos interesses dos países.
III- A Fome e desnutrição vistas como problemas de acesso e não de produção. Ampliação do conceito, incluindo oferta adequada e estável e garantia de alimentos saudáveis a todos.
IV- Com a crise de alimentos, passa a ser uma questão de produção de alimentos, com ênfase na comida.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
A
II - I - IV - III.
B
III - IV - I - II.
C
I - III - II - IV.
D
IV - II - III - I.
Diante do panorama da anemia em nossa país, o Ministério da Saúde desenvolveu ações de prevenção e controle da anemia por deficiência de ferro no Brasil. Com base nas políticas públicas destinadas ao combate à anemia ferropriva, analise as sentenças a seguir:
I- Suplementação profilática de sulfato ferroso apenas para crianças de seis a 36 meses de idade, não havendo necessidade de suplementação para mulheres gestantes e mulheres no pós-parto, uma vez que esta suplementação é indicada apenas para crianças.
II- Atividades de incentivo à amamentação exclusiva durante os primeiros seis meses de vida da criança.
III- Promoção da alimentação complementar saudável.
Assinale a alternativa CORRETA:
A
Somente a sentença I está correta.
B
As sentenças II e III estão corretas.
C
Somente a sentença III está correta.
D
As sentenças I e II estão corretas
A II Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional realizada em 2004 priorizou a criação imediata da Lei Orgânica de SAN para estabelecer princípios, a estrutura e a gestão do Sistema Nacional de SAN, além de destacar a necessidade de reconhecer a alimentação adequada como direito básico de todos, incluindo na Constituição Federal de modo que todas as discussões subsequentes sobre a estruturação de um Sistema Nacional de SAN resultaram na Lei Nacional de nº 11.346, de 15 de setembro de 2006, conhecida como Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional (LOSAN) que criou o SISAN, seus princípios, diretrizes e composição constituída pela Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, CONSEA, a Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional, os órgãos e entidades de SAN da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios; e as instituições privadas sob manifesto de interesse na adesão e que respeito aos critérios, princípios e diretrizes do SISAN (BRASIL, 2006). Com base nas institucionalidades que integram o SISAN, assinale a alternativa INCORRETA:
FONTE: BRASIL. Decreto nº 7.272, de 25 de agosto de 2010. Regulamenta a Lei nº 11.346, de 15 de setembro de 2006, que cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - Sisan com vistas a assegurar o direito humano à alimentação adequada, institui a Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - PNSAN, estabelece os parâmetros para a elaboração do Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, e dá outras providências. Diário Oficial da União, 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007- 2010/2010/Decreto/D7272.htm. Acesso em: 24 mar. 2021.
A
Órgãos e entidades de segurança alimentar e nutricional da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.
B
Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - CNSAN.
C
Conferência Nacional de Saúde - CNS.
D
Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional - CAISAN.
Dentre as diversas ações do nutricionista no âmbito do PNAE, temos um grande enfoque na elaboração do cardápio da alimentação escolar, de modo que para a seu planejamento o PNAE estabelece as normas técnicas que envolvem a realização do diagnóstico e o acompanhamento do estado nutricional para o planejamento, elaboração, acompanhamento e avaliação do cardápio escolar. Com base na elaboração de cardápios no âmbito do PNAE, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas:
I- O cardápio é um instrumento que deve assegurar a oferta de uma alimentação saudável e adequada, que garante atendimento das necessidades nutricionais dos alunos e atue como um elemento pedagógico, estando vinculado à ação de educação alimentar e nutricional.
PORQUE
II- Um cardápio bem planejado, bem como o acompanhamento de sua execução, é essencial para que seja possível efetivar a aplicação de um cardápio adequado.
Assinale a alternativa CORRETA:
FONTE: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO; FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO (FNDE); COORDENAÇÃO GERAL DO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR. O papel do nutricionista no programa nacional de alimentação escolar (PNAE): manual de instruções operacionais para nutricionistas vinculados ao programa nacional de alimentação escolar. 2ª ed. Brasília, DF 2012 p. 7. Disponível em: https://www.unifesp.br/campus/san7/images/cecane/papel_nutricionista_programa_nacional_alimentacao_escolar.pd>. Acesso em: 2 abr. 2021.
A
A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.
B
As asserções I e II são proposições verdadeiras,
Página12